A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REPERCUSSÕES PSICOLÓGICAS DOS ACIDENTES DE TRABALHO EDITH SELIGMANN SILVA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REPERCUSSÕES PSICOLÓGICAS DOS ACIDENTES DE TRABALHO EDITH SELIGMANN SILVA."— Transcrição da apresentação:

1 REPERCUSSÕES PSICOLÓGICAS DOS ACIDENTES DE TRABALHO EDITH SELIGMANN SILVA

2 Psicopatologia no trabalho: fontes do desgaste mental originadas na situação de trabalho e no contexto 1- AMBIENTE FÍSICO,QUIMICO E BIOLÓGICO NO LOCAL DE TRABALHO 2-ASPECTOS ORGANIZACIONAIS : moldam as exigências, o trabalho prescrito e os modos de controle. Princípios, valores norteadores.Políticas e práticas/técnicas na gestão em geral e, em especial, na de pessoas. Aspectos referidos ao poder (seus detentores e seus fluxos. CARACTERÍSTICAS DE GESTÃO.) e aspectos temporais.(tempos de trabalho e de não trabalho/descanso). Vínculos contratuais sólidos/precários (subcontratação; trabalho temporário; etc). Autonomia real/autonomia controlada.Politica salarial. 3-RELAÇÕES INTERHIERÁRQUICAS E INTERPESSOAIS. RUPTURAS: CONFIANÇA/ LAÇOS AFETIVOS. COOPERAÇÃO, SOLIDARIEDADE / RESPEITO À DIGNIDADE /RECONHECIMENTO PREDOMÍNIO : DESCONFIANÇA/ COMPETIÇÃO ACIRRADA/HUMILHAÇÃO/ AMEAÇA/ INDIVIDUALISMO E ISOLAMENTO

3 Psicopatologia no trabalho: fontes do desgaste mental originadas na situação de trabalho e no contexto 4-TRABALHO PERIGOSO POR SUA NATUREZA OU CONDIÇÕES / EXPOSIÇÃO `Á VIOLENCIA. 5-TRABALHO SUJO ; REPUGNANTE : lidar com lixo, cadáveres; dejetos em geral. 6-ACIDENTE DE TRABALHO OU OUTRA PATOLOGIA VINCULADA AO TRABALHO 7-RESSONÂNCIAS PSÌQUICAS DO CONTEXTO POLITICO,SOCIAL, CULTURA E ECONOMICO. PERCEPÇÃO DA PRÓPRIA SITUAÇÃO ANTE OS VALORES DOMINANTES E O MERCADO DE TRABALHO 8- RESSONÂNCIAS DA INTERFACE FAMILIA/TRABALHO

4 VISÕES EM SAÚDE MENTAL RELACIONADA AO TRABALHO (SMRT) 1 –ESTRESSE - Centrada no organismo – psicofisiologia alterada pelos estressores -No work-stress, são considerados os estressores de tipo psicossocial do ambiente de trabalho e o comportamento da pessoa. Metodologia de pesquisa : – Predominantemente quantitativa Contribuições importantes : para estudo da prevalência relativa ao adoecimento psicossomático : hipertensão arterial ; doença coronariana (enfarte) e outras patologias processadas na via psicossomática..Mas em geral não associam o adoecimento às pressões organizacionais., centrando- se na história de saúde e comportamento pessoal, nos aspectos orgânicos, e na personalidade do trabalhador. Adoção pelas em,presas : Abordagem predominante nas áreas de RH e programas de Q.V>/QVT das empresas. Em geral de forma reducionista, centram a questão de SMTR no comportamento e na adaptação do trabalhador ao estresse - sem considerar as relações de poder, pressões de chefia, a organização do trabalho nem as formas de comunicação. - sem considerar os valores nem os sentimentos de quem trabalha. Isto é, desconhece a subjetividade e a dinâmica psicoafetiva. -desconsidera o contexto político e social, as mudanças da economia que impactam nas estruturas das organizações (empresas) e transformações do mercado de trabalho Facilita elaboração de estatísticas sobre sintomas, diagnósticos médicos e comportamentos, levando análises que tornam invisíveis os Estressores sociais (do contexto) e os organizacionais bem como a dinâmica emocional (como a situação de trabalho gera medo, desconfiança. insegurança,ansiedade)

5 VISÕES EM SMRT (2) 2 – PSICODINÂMICA DO TRABALHO (PDT) E OUTRAS PERSPECTIVAS PSICANALÍTICAS. relacionamentos interpessoais mobilizados nas situações de trabalho. E Enfoque de psicologia dinâmica –abordagem compreensiva dos processos psíquicos e relacionamentos interpessoais mobilizados nas situações de trabalho. Examina a subjetividade, focando a dinâmica psicoafetiva e a intersubjetiva nas situações de trabalho. Metodologia de pesquisa : bàsicamente qualitativa,centrada na escuta. valioso no estudo do que dilacera a confiança Muito valioso no estudo do que dilacera a confiança e gera solidão no trabalho contemporâneo. sofrimento mental Examina o que origina o sofrimento mental relacionado ao trabalho; poucos estudos sobre formas de adoecimento mental. Voltada ao âmbito microssocial. mecanismos de defesa psicológica socialmente articulados A PDT estuda mecanismos de defesa psicológica socialmente articulados no nível coletivo de um ambiente de trabalho.E uma ideologia coletiva(Dejours) que impede a conscientização dos perigos presentes no trabalho. Mantém interface (complementaridade) com a ergonomia situada. Em geral não enfoca o nível macro em suas repercussões sobre o microssocial e o individual. (Exceções em estudos realizados na Inglaterra (Lawrence;Gordon;Young) e, mais recentemente, em estudos da PDT (Brasil e França).

6 VISÕES EM SMRT (3) DESGASTE MENTAL CONCEITO - DESGASTE COMO PERDA EFETIVA OU POTENCIAL, ORGÂNICA OU PSÍQUICA – no conceito formulado por Asa Cristina Laurell (1989). Inclui também as idéias de deformação ; consumo (corpo e vitalidade consumidos) e de corrosão (do caráter) Enfoque baseado no materialismo histórico: o ser humano trabalhador usado como insumo /instrumento no processo de produção, no qual é explorado e consumido Consumo do trabalhador através do desgaste em que ocorre processo de perda de sua saúde. Considera o confronto das forças políticas,sociais e econômicas que geram a dominação e as resistências dos trabalhadores. Estuda as perdas literais ( orgânicas), o cansaço e os processos de dominação que vulnerabilizam a subjetividade levando a diferentes transtornos psíquicos. Analisa as perdas simbólicas : impostas à identidade e à esperança no trabalho dominado e na instabilidade ocasionada pela precarização. Perda do sentido social do trabalho. Perda de si mesmo como ser social. mediação Relações de poder são analisadas em seus entrelaçamentos, com a dinâmica psicossocial e a subjetiva. Estuda aspectos macro e micropoliticos que acionam e atuam na mediação do adoecimentos e das resistências. Relações de poder são analisadas em seus entrelaçamentos, com a dinâmica psicossocial e a subjetiva.

7 DESGASTE MENTAL (cont.) ARTICULA E INTEGRA AS OUTRAS VISÕES TEÓRICAS : estresse a) estresse visto como esclarecedor do desgaste orgânico ; b) Psicodinâmica do Trabalho explicando o desgaste subjetivo e o dilaceramento dos relacionamentos entre companheiros. c) Clinica da atividade (Y.Clot) : Impedimentos externos (imposições organizacionais ou outras) ao agir autêntico no qual o ser se manifesta livre e plenamente. CONTEXTUALIZA O ESTUDO DOS PROCESSOS PSICOPATOLÓGICOS RELACIONADOS AO TRABALHO. Por ex: a psicopatologia da violência no trabalho contextualizada no âmbito político e economico que molda a precarização social e do trabalho. ESTUDA FUNDAMENTALMENTE PROCESSOS - embora possa examinar também fatores ao estudar as dinâmicas psíquicas e sociais. ANALISA resistência coletiva e movimentos sociais voltados aos direitos humanos e ao trabalho digno. VALORIZA A PESQUISA/AÇÃO. CONDUZ À PROPOSTA DE UMA CLÍNICA CONTEXTUALIZADA

8 Constituição da subjetividade/ relação com a ética A subjetividade é constituída ao longo das experiências sociais de cada ser humano. Modo de subjetivação: forma predominante como somos conduzidos a nos tornarmos sujeitos de nossos atos pela incitação, imposição ou convencimento com relação aos valores e verdades dominantes em um determinado tempo e em um determinado contexto (Nardi, apud. Foucault).

9 Ideologia da excelência e psicopatologia no trabalho - algumas constatações 1.Quando sobrevem a exaustão associada à frustração: esgotamento profissional (Burnout). 2.Quando sobrevem a vivência de fracasso: facilita desencadeamento de episódio depressivo. Ex.: perda de cargo ou função após reestruturação organizacional ou mudança tecnológica.

10 Ideologia da excelência e psicopatologia no trabalho - algumas constatações 3. Nos cortes de pessoal que visam empresas enxutas: 3.1. Perda do emprego ou rompimento dos laços com companheiros demitidos podem desencadear depressões Sobrecarga de trabalho dos remanescentes associada ao temor do desemprego incrementam fadiga e ansiedade propiciando burnout.

11 Ideologia da excelência e psicopatologia no trabalho - algumas constatações 4. As práticas organizacionais competitivas que geram humilhação também podem levar à eclosão de depressão (especialmente quando a humilhação é reiterada, como no caso do assédio moral). 5. Na busca de aguentar o sofrimento mental (anestesiar, relaxar ou compensar) ou de desinibir: adesão ao álcool ou a outras drogas (adição e dependência).

12 Ideologia da excelência e psicopatologia no trabalho - algumas constatações 6. Redução dos investimentos e cuidados referentes à prevenção : resulta em incidentes graves ou em acidentes com ameaça à vida ou com vítimas reais. Estresse pós- traumático (exemplo: controladores de vôo e pilotos; outros controladores e condutores da área de transportes).

13 Lista de transtornos mentais e do comportamento relacionados ao trabalho Portaria 1339/99 e anexo II do Decreto 3048/99 Demência em outras doenças específicas classificadas em outros locais (F02.8) Delirium, não-sobreposto à demência, como descrita (F05.0) Transtorno cognitivo leve (F06.7) Transtorno orgânico de personalidade (F07.0)

14 Lista de transtornos mentais e do comportamento relacionados ao trabalho Portaria 1339/99 e anexo II do Decreto 3048/99 Transtorno mental orgânico ou sintomático não especificado (F09.-) Alcoolismo crônico (relacionado ao trabalho) (F10.2) Episódios depressivos (F32.-) Estado de estresse pós-traumático (F43.1) e o trauma secundário

15 Lista de transtornos mentais e do comportamento relacionados ao trabalho Portaria 1339/99 e anexo II do Decreto 3048/99 Neurastenia (inclui síndrome da fadiga) (F48.0) Outros transtornos neuróticos especificados (inclui neurose profissional) (F48.8) Transtorno do ciclo vigília-sono devido a fatores não-orgânicos (F51.2) Sensação de estar acabado (síndrome de burn-out, síndrome do esgotamento profissional) (Z73.0)

16 REPERCUSSÕES PSICOLÓGICAS DOS ACIDENTES DE TRABALHO Repercussões no indivíduo Repercussão nos familiares Repercussão na equipe/setor Repercussão na sociabilidade (dinâmica psicossocial)

17 DESGASTE MENTAL E TRANSTORNOS PSÍQUICOS E PSICOSSOMÁTICOS SOFRIMENTO MENTAL: SENTIMENTOS DE PERDA E FRACASSO. IRRITABILIDADE; TRISTEZA; TEMORES E INSEGURANÇA QUANTO AO FUTURO;RETRAIMENTO /VERGONHA ; LABILIDADE DE HUMOR; PERDA DE AUTOCONFIANÇA; REBAIXAMENTO DA AUTOESTIMA. MÁGOA/ RESSENTIMENTO. TRANSTORNOS TRANSTORNO DO ESTRESSE PÓS –TRAUMÁTICO (TEPT) –F43.1 (CID) DEPRESSÕES –F 32 TRANSTORNO COGNITIVO LEVE (F06.7) ALCOOLISMO CRÔNICO (F10.2) DISTÚRBIOS DO SONO DISTÚRBIOS PSICOSSOMÁTICOS – GASTRITE NERVOSA / HIPERTENSÃO / DORES DE CABEÇA/ DISTONIA NEUROVEGETATIVA /

18 DESGASTE E SOFRIMENTO PSÍQUICO. O QUE AGRAVA PERDAS FÍSICAS (MUTILAÇÕES). DOR CRÔNICA A DOR PSÍQUICA ADVINDA DO SENTIMENTO DE INJUSTIÇA ANTE: a) CULPABILIZAÇÃO E NÃO RECONHECIMENTO DOS PROCESSOS CAUSAIS QUE ARTICULAM FATORES AMBIENTAIS E ORGANIZACIONAIS. b) DIFICULDADES DE ACESSO À JUSTIÇA c) OBSTÁCULOS AO TRATAMENTO, À REABILITAÇÃO PSICOSSOCIAL E PROFISSIONAL. d)PERCEPÇÃO DO EMPOBRECIMENTO FAMILIAR E DAS RUPTURAS DE PROJETOS VOLTADOS AO FUTURO (EDUCAÇÃO DOS FILHOS,DESENVOLVIME TO PROFISSIONAL; MELHORA DESITUAÇÃO ECONOMICAS; ETC. O DESAFIO ÀS POLITICAS PÚBLICAS E À JUSTIÇA: COMO DIMINUIR O DESDOBRAMENTO E AGRAVAMENTO DOS DANOS?


Carregar ppt "REPERCUSSÕES PSICOLÓGICAS DOS ACIDENTES DE TRABALHO EDITH SELIGMANN SILVA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google