A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GASTO ENERGÉTICO Cláudio Baisch – R2 ORIENTADOR: Luiz Perandini.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GASTO ENERGÉTICO Cláudio Baisch – R2 ORIENTADOR: Luiz Perandini."— Transcrição da apresentação:

1 GASTO ENERGÉTICO Cláudio Baisch – R2 ORIENTADOR: Luiz Perandini

2 GASTO ENERGÉTICO 1.TMB 2.Atividade física + recuperação 3.Efeito termogênico dos alimentos 4.Clima

3 TMB = 370 + 21,6 X peso livre de gordura Precisão de +/- 5% Porém idosos e mulheres tendem a ter um maior percentual de gordura corporal...

4 EFEITO TERMOGÊNICO DO ALIMENTO 1.Energia gasta para a digestão, absorçao e assimilação dos nutrientes 2.Varia entre 10-35% das calorias ingeridas (Ptn = 25%) 3.É aumentado com exercício após a refeição (caminhada estimulante) 4.Obesos têm resposta térmica abafada após a ingestão de alimentos: Em uma dieta com 2500 calorias  12,5 kg/ 5 anos ¹ ². 1.Segal, K. R., et al.: Comparison of thermic effects of constant and relative caloric loads in lean and obese men. Am. J. Clin Nutr., 51:14, 1990 2.Reduced short-term thermic effects of a meal in obese adolescent girls. Eur. J. Appl. Physiol., 65:535, 1992.

5 OUTROS CLIMA Temperaturas quentes aceleram a TMB em 5-20% além de uma carga metabólica 5% maior durante o exercício; No frio a TMB pode tiplicar, dependendo da roupa e gordura corporal. Exercícios na água fria mais ainda! GESTAÇÃO

6 ATIVIDADE FÍSICA

7 CONCEITOS  Exercícios com sustentação (corrida) gastam mais energia em pessoas mais pesadas enquanto os sem sustentação (bicicleta) não. 1L O2 = 5 Kcal 1 MET = 3,5 ml/kg/min Mulheres e idosos têm menor capacidade aeróbica Repouso1 MET LeveAté 3 METs Pesado6-8 METs Muito pesado> 9 METs

8 CONCEITOS ECONOMIA DE MOVIMENTO: em uma mesma velocidade, o atleta consome menos O2 que o destreinado. Determinada principalmente pelas fibras tipo 1 e pela biomecânica. EFICIÊNCIA MECÂNICA = trabalho mecânico = (F x D) Kg-m x 100 influxo de energia Kcal x 426,4 Kg-m Crianças têm 20-30% menos economia de corrida (passada mais curta) e corredores de longa distância mais (melhor cap. aeróbica).

9 A pessoa gastou 2,4 kcal e gerou um trabalho de 250 kg-m 2,4 x 426,4 kg-m = 1000 kg-m 250 kg-m x 100 1000 kg-m 25%

10 MARCHA 3 km/h 5 km/h 8 km/h 16 km/h Aumento proporcional da velocidade X VO2 VO2 passa a aumentar proporcionalmente mais (a marcha torna-se menos econômica) A corrida torna-se mais econômica que a marcha Velocidade máxima alcançada na marcha Recorde mundial: 20 km a 14,4 km/h

11 MARCHA Peso corporal Terreno Calçado Peso nos tornozelos 1.O gasto de energia na areia é 1,8 x maior que na grama ou terreno pavimentado. 2.Tênis leve, solado rígido, bom sistema de amortecedor. 3.Um peso no calcanhar custa 6x mais que no tronco. 4.Tênis com 100g = 1% a mais de Vo2 para uma mesma velocidade (corrida moderada).

12 CORRIDA 1.CUSTO ENERGÉTICO: 1 kcal/kg/km + TMB 2.Velocidade pouco interfere 3.Atletas têm maior economia de corrida (gastam menos energia para uma mesma velocidade)

13 CORRIDA Cada um tem a sua frequência e comprimento de passada ótimos. Em um clima calmo, a resistência do ar representa 3 a 9% da demanda energética (pouco menos na altitude). Correr contra o vento forte pode custar uma energia adicional de 40% Depilar, roupas específicas, aerodinâmica no capacete dos ciclistas

14 DRAFTING Economia de 7% a uma velocidade de 21,6 km/h 90% da potência a uma velocidade de 40 km/h é usada para superar o ar. Economia de 26-38%.

15 CORRIDA Em condições ambientais iguais, não há diferenças quanto às demandas metabólicas entre esteira e pista MARATONA Os atletas têm um Vo2 máx de70-84 ml/kg/min. Correm mais de 2h a 85% do seu Vo2 máx!!

16 NATAÇÃO 1.Flutuar 2.Delocar-se na horizontal 3.Vencer a resistência da água 4.Temperatura da água  Nadar exige 4x mais energia do que correr

17 NATAÇÃO Atrito das ondas Atrito da água com a pele: depilar, roupas especiais Resistência dinâmica da pressão viscosa: Nadadores de ponta desenvolvem características biomecânicas para superar melhor esta resistência. Como um remo cortando a água em paralelo ou perpendicular.

18 NATAÇÃO 1.PEITO > COSTAS > CRAWL 2.Drafting também é usado em nadadores oceânicos/triatletas 3.Para uma mesma velocidade, atletas gastam menos energia/Vo2 que destreinados 4.Mulheres flutuam melhor pois tendem a ter mais gordura corporal e de distribuição periférica (MMII)  custo energético 30% menor.


Carregar ppt "GASTO ENERGÉTICO Cláudio Baisch – R2 ORIENTADOR: Luiz Perandini."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google