A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Treinamento Gestores 5S novembro/09. REGRAS DE TRÂNSITO Sermos pontuais Sermos objetivos Sermos participativos, agregando novas idéias Evitar conversas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Treinamento Gestores 5S novembro/09. REGRAS DE TRÂNSITO Sermos pontuais Sermos objetivos Sermos participativos, agregando novas idéias Evitar conversas."— Transcrição da apresentação:

1 Treinamento Gestores 5S novembro/09

2 REGRAS DE TRÂNSITO Sermos pontuais Sermos objetivos Sermos participativos, agregando novas idéias Evitar conversas paralelas Saber ouvir Respeitar os diversos pontos de vista Evitar o uso de celular Não fumar Para maior êxito e qualidade no resultado dos nossos trabalhos, precisamos colaborar no sentido de:

3 1° S Liberação de Áreas 2° S Organização 3° S Higiene e Limpeza 4° S Saúde 5° S Disciplina PRATICANDO O 5S

4 ESTRUTURA DO COMITÊ 5S

5 facilidade de relacionamento e aceitação na área; ser comprometido com o Programa 5S; ser organizado; ter bom senso crítico; ser capaz de mobilizar e estimular as pessoas para a prática do 5S; saber trabalhar em equipe; ter características de pioneiro: percepção, coragem e persistência. PORQUE ESTAMOS AQUI?

6 COMITÊ DE FACILITAÇÃO O Comitê responsável pela prática diária do Programa 5S Facilitar a implantação do Programa 5S junto aos Gestores. Manter o canal de comunicação entre o Gerente, Gestores e Força de Trabalho. Atuar na sensibilização, com o objetivo de manter a credibilidade do Programa 5S.

7 Responsabilidades do gestor O Gestor deve ter autonomia para diagnosticar a situação atual da área loteada, bem como propor ações corretivas e/ou preventivas para solucioná-las. É responsável pela auto-auditoria e também pelo acompanhamento da auditoria. No caso de ações em que não se sinta confortável, sua cadeia de ajuda imediata é o Coordenador do Comitê de Facilitação. Para tanto, deve acioná-lo imediatamente. Isto não anula a troca de idéias com as lideranças da área loteada. Entretanto, o gestor não deve se expor.

8 Responsabilidades da força de trabalho É responsável em colocar em prática os conceitos e técnicas do 5S continuamente, atuar nas não conformidades e/ou propor ações preventivas e/ou corretivas para solucioná-las. Quem é a força de trabalho? Todos os servidores, estagiários, contratados, etc, que trabalham na Subprefeitura.

9 TABELA DE ÁREAS LOTEADAS

10

11 CARTÃO VERMELHO 1.Estar disponível na área loteada em local visível. 2.A responsabilidade da aplicação é da força de trabalho. 3.Só tem validade se preenchido corretamente apontando a não conformidade e planilhado e acompanhado pelo gestor.

12 NÃO CONFORMIDADE A não conformidade acontece nas coisas e não com as pessoas. Por isso, não devemos ficar preocupados se alguma coisa for apontada como não conformidade. Ela aponta que existe uma possibilidade de melhorar a aplicação do programa. Portanto, a não conformidade é uma oportunidade de melhoria, e não o fim do mundo.

13

14 PLANILHA DO CARTÃO VERMELHO

15 HISTÓRICO Nº de móveis, equipamentos, etc, transferidos. Nº de móveis, equipamentos, etc, descartados, quantidade de materiais para reciclagem e lixo retirado.

16 O processo de auditoria é dividido em 2 partes: auto-auditoria e auditoria, obedecendo um cronograma previamente divulgado. A auto-auditoria é realizada por um auditor ou uma dupla de auditores da Subprefeitura + o gestor, um mês antes da auditoria. A auditoria é cruzada, uma Subprefeitura audita outra integralmente. O gestor é responsável em acompanhar a auditoria. Caso não seja possível, alguém previamente avisado ou o Coordenador do Comitê de Facilitação. AUTO-AUDITORIA E AUDITORIA

17 A média de certificação é 60 pontos, dividida em 3 níveis de excelência: Ouro: 100 pontos - Prata: 99 a 80 pontos - Bronze: 79 a 60 pontos A certificação é por área loteada, porém a AL só é certificada se a nota de cada Senso for igual ou superior a 60 pontos. Ao término da auditoria, são elaborados os rankings: Interno: gabinete e coordenadorias Externo: Subprefeituras AUTO-AUDITORIA E AUDITORIA

18 MATERIAIS 5S Qualidade na Gestão – Materiais 5S Guia prático de auto-auditoria, auditoria e pontuação Manual de padrões e segurança Certificação da auditoria Auto-auditoria Auditoria anterior Lista de Verificação dos 5 Sensos

19 LISTA DE VERIFICAÇÃO Fluido de freio Água do radiador Óleo do motor Pressão dos pneus Fluido de direção hidráulica Lâmpadas Bateria Filtro de ar Fusíveis Quais as verificações que você faz em seu carro ? fonte: Revista Quatro Rodas

20 Disponibilizar os cartões vermelhos nas áreas loteadas. Definir a área de descarte. Definir a estratégia para dispor e controlar os objetos na área de descarte, bem como o controle para o histórico. Praça de atendimento e serviços externos: conversar com a liderança e propor escala. Materiais de apoio: avental, luva, máscara, flanela, etc. TAREFAS PARA O DIA D

21 Marco inicial da implantação do Programa 5S na Subprefeitura. Data: 25/11/09 a 04/12/09 Local: Subprefeitura Reunião inicial: Subprefeito e Comitê 5S Participantes: força de trabalho Materiais de apoio: máquina fotográfica, avental, luva, máscara, flanela, etc. DIA D Lembre-se: o Dia D não é somente o dia do descarte !!!

22 CONTATO Núcleo Técnico de Gestão e Qualidade Eloína: Janaína: Tel: – R

23 Para começar um grande projeto é preciso valentia. Para terminar um grande projeto é preciso perseverança. Autor desconhecido


Carregar ppt "Treinamento Gestores 5S novembro/09. REGRAS DE TRÂNSITO Sermos pontuais Sermos objetivos Sermos participativos, agregando novas idéias Evitar conversas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google