A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Restaurante Universitário dentro do

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Restaurante Universitário dentro do"— Transcrição da apresentação:

1 O Restaurante Universitário dentro do
Universidade de São Paulo Faculdade de Saúde Pública O Restaurante Universitário dentro do contexto de Segurança Alimentar e Nutricional Trabalho apresentado à disciplina HNT 204 – Segurança Alimentar e Nutricional, ministrada por Ana Maria Cervato Mancuso, e elaborado pela aluna Karoline Honorato Brunácio.

2 Política Nacional de Alimentação e Nutrição
Introdução Política Nacional de Alimentação e Nutrição Atingir o propósito da segurança alimentar e nutricional e do direito humano à alimentação

3 Introdução Artigo 2º da Lei nº11.346:
a alimentação adequada  direito fundamental do ser humano poder publico  adotar as políticas e ações a fim de promover e garantir a segurança alimentar e nutricional da população

4 Introdução ação do setor público  restaurantes universitários
restaurantes universitários  manutenção da saúde de seus usuários proporcionando uma alimentação produzida dentro de um padrão de qualidade, preocupando-se com a diversidade de hábitos alimentares

5 Objetivo Restaurante Universitário
Políticas de Segurança Alimentar e Nutricional

6 Métodos Seleção do RU central da USP para a realização de uma visita;
Artigo relacionado ao tema; Roteiro com observações e perguntas; Aulas teóricas ministradas sobre Segurança Alimentar e Nutricional; Visita ao restaurante universitário  conhecer, conversar, entender.

7 Resultados Entrevista com as nutricionistas:
Carmem  responsável pelo RU central Arlete  responsável pelo almoxarifado dos restaurantes Dependências do local

8 Esquema de funcionamento
segunda à sexta-feira: café da manhã, almoço e jantar; finais de semana: café da manhã e almoço.

9 Número de refeições - 220 cafés da manhã segunda a sexta-feira:
almoços jantares sábados: - 220 cafés da manhã almoços domingos: - 120 cafés da manhã - 800 almoços

10 Funcionários 100 trabalhadores: - nutricionistas
- técnicas em nutrição - vigias - auxiliares de cozinha - cozinheiros - almoxarifes

11 Ações sanitárias dedetização descupinização
poda química (contra limos) barreira física contra roedores troca diária de uniforme

12 Segurança das refeições
analises das carnes e processados adquiridos cereais classificados pela bolsa de cereais lavagem da caixa d’água e a analise da água atenção é dispensada ao transporte, armazenamento, temperatura, prazo e qualidade dos alimentos

13 Sistemas de economia PURA  promove ações a fim de evitar o desperdício de água PURE  ações para economizar energia  sensores de acendimento automático no banheiro

14 Reciclagem Lixo seco  reciclagem Óleo utilizado  biodiesel

15 Destinos das refeições excedentes
doadas para instituições sem fins lucrativos : - entregues para famílias - distribuídas no local - marmitas para moradores de rua

16 Relação bandeja estampada e prato
prato  ambiente mais agradável, aspecto social

17 Perfil do usuário e carga nutricional da refeição
pesquisas  perfil do usuário Aluno, média de 25 anos, baixo nível de atividade física carga nutricional da refeição  atende e até excede a recomendação em relação a macronutrientes

18 Objetivo do restaurante
“O objetivo do restaurante é oferecer o melhor cardápio dentro dos parâmetros necessários e com toda segurança alimentar” Arlete

19 Dependências e instrumentos
Plataforma de recebimento Câmaras frigoríficas para armazenamento de hortifrutigranjeiros, carnes, lacticínios, congelados (-19ºC) Depósito de estocáveis (arroz, feijão, açúcar, óleo...) Açougue, contendo moedor de carne

20 Dependências e instrumentos
Área de verduras e legumes, contendo descascadores e processadores de alimentos Área de sobremesa Área de cocção, contendo fornos combinados à vapor e calor seco, frigideiras que grelham, cozinham e fritam e caldeirões com geração à vapor

21 Discussão A instituição colabora com diversas diretrizes da Política Nacional de Alimentação e Nutrição

22 A garantia de segurança e da qualidade dos alimentos e da prestação de serviços neste contexto
Ações sanitárias  dedetização, descupinização, poda química, barreira física contra roedores e troca diária de uniforme pelos funcionários Periódicas analises dos alimentos adquirido e da água Atenção dispensada ao transporte, armazenamento, temperatura, prazo e qualidade dos alimentos

23 Promoção de praticas alimentares e estilos de vida saudáveis e prevenção e controle dos distúrbios nutricionais e das doenças associadas a alimentação e nutrição Refeição nutricionalmente adequada e variada

24 Promoção de linhas de investigação
Realização de pesquisas  conhecer o perfil do usuário do RU

25 Artigo 4º no que se refere a conservação da biodiversidade e a utilização sustentável dos recursos
Acessória do PURA e do PURE Lixo seco  reciclagem Óleo utilizado  produção de biodiesel Lixo orgânico  composteira

26 Conclusão O restaurante universitário se insere no contexto da Segurança Alimentar e Nutricional e da promoção da saúde, haja visto que contribui em diversos aspectos com diretrizes e artigos da Política Nacional de Alimentação e Nutrição.

27 Bibliografia FAUSTO, M.A. et al. Determinação do perfil dos usuários e da composição química e nutricional da alimentação oferecida no restaurante universitário da Universidade estadual Paulista, Araraquara, Brail. Revista de Nutrição, Campinas, v.14, n.3, Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S &script=sci_arttext>. Acesso em: 15 Março 2009.  MINISTÉRIO DA SAÚDE. Política nacional de alimentação e nutrição. Brasília, DF: 2003.  ALVES, H.J.; BOOG, M.C.F. Comportamento alimentar em moradia estudantil: um espaço para promoção da saúde. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v.41, n.2, p , abr  


Carregar ppt "O Restaurante Universitário dentro do"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google