A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Teoria da Contingência. Precursores da Teoria da Contingência Duas teorias que muito contribuíram para a obtenção da teoria da Contingência foram: Teoria.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Teoria da Contingência. Precursores da Teoria da Contingência Duas teorias que muito contribuíram para a obtenção da teoria da Contingência foram: Teoria."— Transcrição da apresentação:

1 Teoria da Contingência

2 Precursores da Teoria da Contingência Duas teorias que muito contribuíram para a obtenção da teoria da Contingência foram: Teoria Neo-Behaviorista – refere que o que faz evoluir o sistema organizacional, não são os paradigmas de gestão, mas sim a eficácia das suas respostas ao meio envolvente; Teoria Sistémica – que mencionou que a organização é um sistema que depende do seu sistema envolvente, do meio em que está inserida e dos subsistemas que a compõem.

3 Teoria da Contingência Palavra contingência = algo incerto ou eventual, que pode suceder ou não, dependendo das circunstancias Refere-se a uma proposição, cuja verdade ou falsidade, só pode ser conhecida pela experiência ou evidencia, e não pela razão.

4 Teoria da Contingência Vai além da teoria sistêmica A visão contingencial procura analisar as relações dentro e entre os subsistemas, bem como entre as organizações e seu ambiente As organizações operam sob condições variáveis e em circunstancias especificas

5 Principais Características Sistema Aberto; Sistema que depende do meio/ambiente; Sistema que depende da tecnologia; Binómio entre organização/ ambiente.

6 Ênfase na teoria da Contingência Para a abordagem contingencial são as características ambientais e tecnológicas que condicionam as características organizacionais.

7 Ênfase na teoria da Contingência A Ênfase no Ambiente Tudo o que envolve externamente uma organização, é o contexto dentro do qual esta organização está inserida. O geral envolve os contextos tecnológico, o legal, o político, económico, demográfico, ecológico e cultural. O próximo é o que envolve os clientes e usuários, competidores e entidades reguladoras.

8 Ênfase na teoria da Contingência A Ênfase no Ambiente Como a empresa é um sistema aberto num processo de trocas permanentes com o seu ambiente, isto faz com que tudo o que aconteça externamente no ambiente tenha uma influência interna na organização.

9 Ênfase na teoria da Contingência A Ênfase na Tecnologia Com o desenvolvimento tecnológico e o seu enorme impacto nas organizações, a teoria administrativa adotou um imperativo tecnológico. Esta variável é muito importante, pelo fato de todas as organizações dependerem de algum tipo de tecnologia

10 Ênfase na teoria da Contingência A Teoria da Contingência explica que não há nada de absoluto nos princípios gerais da administração. Os aspectos universais e normativos devem ser substituídos pelo critério de ajuste entre cada organização o seu ambiente e tecnologia.

11 Ênfase na teoria da Contingência nada é absoluto ou universalmente aplicável. Tudo é composto de variáveis sejam situacionais, circunstanciais, ambientais, tecnológicas, econômicas;

12 Teoria da Contingência Existe uma relação funcional entre as condições do ambiente e as técnicas administrativas, para alcançar os objetivos da organização As variáveis ambientais são variáveis independentes, enquanto que as técnicas administrativas são variáveis dependentes (dentro de uma relação funcional)

13 Teoria da Contingência Não existe uma casualidade direta entre essas variáveis O ambiente não causa a ocorrência de técnicas administrativas Assim, em vez de uma relação de causa e efeito entre a variável ambiental e as técnicas administrativas, existe uma relação funcional entre elas

14 Teoria da Contingência Esta abordagem enfoca as organizações de dentro para fora coloca o ambiente como fator primordial na estrutura e no comportamento das organizações.

15 Teoria da Contingência De um lado o ambiente oferece oportunidades e recursos, de outro impões coações e ameaças à organização. É neste ponto que a tecnologia torna- se também uma variável importante para o ambiente.

16 Teoria da Contingência Aspectos Positivos Integrativa por absorver conceitos de diferentes teorias administrativas. Esta enfatiza que não há nada absoluto nas organizações. Tudo é relativo, tudo depende.

17 Teoria da Contingência Não existe uma universalidade dos princípios da administração, nem uma única maneira de organizar e estruturar as organizações A estrutura e o comportamento organizacional são variáveis dependentes Enquanto que o ambiente e a tecnologia são as variáveis independentes O ambiente impõe desafios externos, a tecnologia impõe desafios internos

18 Teoria da Contingência Apreciação Crítica: A Teoria da Contingência é eclética e interativa, mas ao mesmo tempo relativista e situacional Chiavenato


Carregar ppt "Teoria da Contingência. Precursores da Teoria da Contingência Duas teorias que muito contribuíram para a obtenção da teoria da Contingência foram: Teoria."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google