A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ambiente. Compreensão do contexto: fator decisivo para minimizar os riscos inerentes a qualquer tomada de decisão de investimento. Ambientes: primeiro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ambiente. Compreensão do contexto: fator decisivo para minimizar os riscos inerentes a qualquer tomada de decisão de investimento. Ambientes: primeiro."— Transcrição da apresentação:

1 Ambiente

2 Compreensão do contexto: fator decisivo para minimizar os riscos inerentes a qualquer tomada de decisão de investimento. Ambientes: primeiro passo para a definição da estratégia, podendo ser um ambiente interno ou externo. Eles podem ser definidos assim: microambiente externo; macroambiente; microambiente interno; fatores críticos de sucesso.

3 Análise da demanda: é um dos pontos principais na análise do ambiente, pois obtém a estimativa ou projeção da Receita. A receita obtida pela empresa é resultado de dois fatores: quantidade de unidades vendidas a um determinado preço. Compreendendo a terminologia - necessidades, desejos, demanda e mercado: é importante para que se compreenda as ações que compõem a demanda. Compreensão do comportamento do consumidor: é importante para se compreender a demanda.

4 Evolução do consumo: para entendê-la, deve-se entender o recolhimento de dados instantâneos de uma situação (corte transversal dos fatos) e, em alguns casos, o passado de um fenômeno (séries histórias ou cortes longitudinais). Desta forma, consegue-se entender os fatores relevantes e estipular sua relação na tentativa de prever tendências, fazer projeções, etc. Dimensionamento da demanda: a partir do ponto de vista qualitativo e quantitativo: Quantos são os clientes? Quanto comprarão? Em qual intervalo de tempo? Com que freqüência? A qual preço?

5 Produto da análise: deve ser a informação de: Quanto se venderá de determinado produto; A que preço; Em que região; Para qual perfil de cliente, com qual freqüência e de acordo com quais tendências. Análise da oferta: busca pela compreensão de quais são os produtos disponíveis no mercado que atendam as necessidades dos clientes (atual e futuro). Deve-se entender através de: Quem são seus produtores? Qual seu poder de mercado? Qual o grau de rivalidade entre as empresas concorrentes? E a relação dessas empresas rivais com seus fornecedores? Há ameaças de bens substitutos? Quais as características dessa indústria em que já se opera ou se deseja iniciar operação?

6 Terminologia Sistema de Valor: consiste no fluxo mais amplo de atividades, incluindo as cadeias de valor desde os primeiros fornecedores de matéria-prima até o cliente final. Estrutura da indústria: consiste em analisar um fragmento do sistema de valor e de relacionamento mais próximo à empresa em questão. A Dinâmica competitiva de uma determinada indústria diz respeito aos movimentos estratégicos possíveis das empresas envolvidas sujeitas a diversos fatores da própria empresa e das empresas envolvidas. Substitutos da oferta realizada ou pretendida servem de base para se conhecer e determinar os concorrentes.

7 O comportamento dos competidores da indústria: é importante saber que o concorrente de uma empresa nem sempre é idêntica à ela ou produz exatamente o mesmo produto. Dimensionamento da oferta atual: o cruzamento dos conhecimentos da oferta e da demanda possibilita antever o que se passará no mercado fornecendo um indicador da necessidade ou não de investimentos na produção de determinada indústria. Evolução da oferta: obtém-se informações sobre a evolução da capacidade de oferta realizada e a capacidade de produção. Produto da análise: obtenção de conhecimento sobre as bases em que se dá a concorrência, o que auxilia na determinação de quem, quantos, onde, por que e como são os concorrentes.

8 Sistema de valor: utilizado para a empresa entender sua posição em custos e identificar os diversos meios que poderão ser empregados para a implementação de sua estratégia comercial. Ele também indica todos os participantes desse processo, permitindo o entendimento mais amplo da indústria sob análise. Identificação dos participantes: nos sistemas de valores, de montante a jusante ocorre a movimentação de bens tangíveis e intangíveis, que vão sendo processados e transformados a cada passo, adquirindo valor agregado. No caminho contrário ocorre a movimentação de capital monetário. Produto de análise: nas questões estratégicas da empresa, esse modelo permite a visualização das integrações verticais e horizontais existentes ou factíveis.

9 Análise da atratividade da indústria Modelo das forças competitivas de Porter ou Modelo das cinco forças: é uma ferramenta de estratégia de fora para dentro da empresa. Objetivo: analisar alguns dos aspectos da indústria em que se deseja entrar ou já se está dentro.

10 Macroambiente: Ao estudar os elementos que podem ser relevantes à indústria em foco, procura-se descobrir quais são os elementos agregados que guardam uma correlação e quais as implicações de suas flutuações. Objetivo: determinação das variáveis exógenas que influenciam a indústria, que, se forem previstas, poderão auxiliar na determinação de tendências, de risco ou oportunidades.

11 Ambiente sociocultural: entende-se melhor o ambiente através dos fatores socioculturais que moldam os relacionamentos sociais. Ambiente demográfico: estudo do perfil das pessoas constituintes da população. Para empresas voltadas para o cliente final, o estudo da população traz informações sobre tamanho e demais características do mercado. Ambiente Econômico: há vários índices que medem o desempenho de uma indústria fornecidos pelas entidades de classe ou órgãos públicos. E, ainda, há outros índices de mercado que podem ser utilizados para medição do desempenho da indústria de forma indireta. Ambiente tecnológico: a tecnologia tanto pode ser vista como uma nova indústria emergente, abrindo novas possibilidades de negócios, como produtora de soluções a serem adotadas em diversas indústrias como vantagem competitiva e uma condição necessária de sobrevivência da empresa.

12 Ambiente político-legal: é formado por leis, órgãos governamentais e grupos de pressão. As leis incentivam, influenciam e restringem a ação de organizações e dos indivíduos. Seu conhecimento permite o entendimento dos caminhos possíveis. Ambiente natural: refere-se a como a indústria utiliza os recursos naturais e o meio ambiente, sofrendo assim a pressão de ONGS para que não o prejudiquem. O desenvolvimento auto-sustentado diz respeito à possibilidade de crescimento econômico, de tal forma que não seja obtido por prejuízos ambientais e ao estudo das conseqüências negativas da atividade da empresa que podem inviabilizar o negócio. Cuidados no uso da ferramenta: a identificação dos elementos que apresentam relacionamento com a indústria permitem um entendimento mais profundo da indústria.

13 Produto da análise: análise da construção de um cenário que serve como arcabouço para a indústria sob estudo, por meio de: dados numéricos que sejam passíveis de análise e interpretação; por dados qualitativos. Microambiente – ambiente interno: considera-se os recursos internos, capacidades e competências essenciais, que apresentam valor quando vistos pela sua possibilidade de geração de uma vantagem competitiva para a empresa.

14 Referencial para a definição do negócio

15 QRDN – Aspectos estratégicos Negócio novo


Carregar ppt "Ambiente. Compreensão do contexto: fator decisivo para minimizar os riscos inerentes a qualquer tomada de decisão de investimento. Ambientes: primeiro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google