A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cadeia de Valor Por Carlos Reis. Processos de Negócio e Integração dos Sistemas - Visão Tradicional Fonte: Kenneth C. Laudon & Jane P. Laudon. Sistemas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cadeia de Valor Por Carlos Reis. Processos de Negócio e Integração dos Sistemas - Visão Tradicional Fonte: Kenneth C. Laudon & Jane P. Laudon. Sistemas."— Transcrição da apresentação:

1 Cadeia de Valor Por Carlos Reis

2 Processos de Negócio e Integração dos Sistemas - Visão Tradicional Fonte: Kenneth C. Laudon & Jane P. Laudon. Sistemas de Informação Gerenciais: Administrando a Empresa Digital. 5a Edição Pearson - Prentice-Hall.

3 Conceitos de Processo de Negócio Segundo (Hammer & Champy, 1993) conjunto de atividades que representam os métodos de execução de um trabalho necessário para alcançar um objetivo empresarial. Para (Omar A. El Sawy, 2001) seqüência lógica e coordenada de um conjunto de atividades com recursos associados para produzir algo de valor para o cliente de uma organização

4 Processos de Negócio O conceito de cadeia de valor de Porter aplicado aos processos de negócio: diagrama da organização de Geary Rummler, Verifica-se um processo de negócio, seus sub-processos e atividades que atravessam diversos departamentos na organização e extrapolam as fronteiras organizacionais: Cross-Functional Process Map intra e inter-funcional e inter-organizacional.

5 Hierarquia Genérica de Processos Cadeia de Valor Processo de Negócio Processo de Negócio Processo de Negócio Processo Processo Processo Sub-processo Sub-processo Sub-processo Tarefa Tarefa Atividade Atividade

6 Cadeia de Valor A base para a compreensão dos processos de negócio está no conceito de cadeia de valor –livro Michael E. Porter Vantagem Competitiva: Criando e Sustentando Performance Superior, apesar do autor ser mais conhecido pelo seu livro anterior Estratégia Competitiva,1980.

7 Processos de negócio (ou de cliente) são aqueles que caracterizam a atuação da empresa e que são suportados por outros internos, resultando no produto ou serviço que é recebido por um cliente externo (Gonçalves, 2000). Os objetivos dos processos estão mais próximos das necessidades do cliente e do mercado.

8 Processo É qualquer atividade que recebe uma entrada (input), agrega-lhe valor e gera uma saída (output) para um cliente interno ou externo. (Harrington, 1993). É uma série de etapas criadas para produzir um produto ou serviço, incluindo várias funções e abrangendo o espaço em branco entre os quadros do organograma, sendo visto como uma cadeia de agregação de valores (Rummler e Brache, 1994).

9 Tarefas Conjunto de atividades distintas realizadas em um posto de trabalho, com o objetivo de cumprir uma função. Um conjunto de tarefas constitui um processo. (instituto de desenvolvimento gerencial)

10 Atividade Para De Medeiros (1997), é um conjunto de ações ou tarefas necessárias para transfor- mar insumos, material e/ou informação, em um produto final, material e/ou informação, no contexto de um processo onde a partici- pação humana (e/ou coordenação) acontece. Conforme Lebas (1992), é um conjunto de ações ou tarefas que compartilham o mesmo objetivo, agregando valor à um objeto.

11 Exemplo Processo Atividade Tarefa Ação Ensinar Ministrar aulas Preparar aulas Tirar xerox

12 Cadeia de Valor Refere-se a uma sequência de atividades realizadas pela organização, desde a compra e o recebimento dos insumos, a fabricação e entrega ao cliente Refere-se a uma sequência de atividades realizadas pela organização, desde a compra e o recebimento dos insumos, a fabricação e entrega ao cliente

13 Cadeia de Valor Sistema de atividades interdependentes conectadas por elos, enquadrando as atividades de valor da empresa em categorias, distribuídas em: atividades primárias e atividades de apoio (ou suporte). Existem dois tipos possíveis de vantagem competitiva (liderança de custos ou diferenciação) em cada etapa da cadeia de valor. (Porter)

14 Cadeia de Valor Cadeia de Valor (Value Chain) representa um conjunto de atividades ou tarefas executadas para: –projetar, –produzir, –comercializar, –distribuir e –dar suporte aos produtos.

15

16 CADEIA DE VALOR - 5 ATIVIDADES PRIMÁRIAS - Prestar assistência técnica (serviço) Adquirir e trazer materiais para dentro da empresa (compras e logística de abastecimento) Convertê-los em produtos finais (processo operacional) Expedir os produtos finais (logística de produtos) Comercializá-los (marketing e vendas)

17 Valor Valor é a razão entre o que se recebe e o que se dispende. benefícios custos Monetários Tempo Energia Intangíveis Práticos Intangíveis Valor = benefícios = ____benefícios práticos + benefícios intangíveis_______ custos custos monetários + de tempo + de energia + intangíveis

18 O Que é Valor para o Cliente? Qualquer fornecedor que reduz os custos de propriedade para o cliente deve ser visto como um parceiro estratégico Onde custo total de propriedade envolve: · Preço da compra · Custos de transporte · Custos de preparação · Custos de manutenção · Custos de estoque · Custos de retrabalhos · Custos do ciclo do pedido · Custos operacionais Onde custo total de propriedade envolve: · Preço da compra · Custos de transporte · Custos de preparação · Custos de manutenção · Custos de estoque · Custos de retrabalhos · Custos do ciclo do pedido · Custos operacionais Valor para o Cliente = Satisfação das necessidades / Custo Total de Propriedade Custo Total de Propriedade Valor para o Cliente = Satisfação das necessidades / Custo Total de Propriedade Custo Total de Propriedade

19 Processo - Cliente - Crescimento - Financeira Cadeia de Valor & BSc Relaçõesduradouras e lucrativas Fidelização do cliente cliente Atender as necessidades do cliente Atender as necessidades do cliente Valor superior para o cliente

20 Artigo O que é estratégia Porter, 1996) Percebe-se uma transição da criação de valor unidirecional pela cadeia de valor para uma criação de valor a partir da união/configuração de elementos distintos em um sistema de atividades.

21 Visão de Sistema de Atividades A complexidade das ligações transversais entre as atividades é a base para a vantagem competitiva sustentada. Argumentos pró visão de sistema de atividades – A estratégia deve ser distinguida de eficácia operacional. –As opções devem se encaixar para produzir vantagem competitiva. –A adequação estratégica entre atividades é fundamental também para a sustentabilidade dessa vantagem. (Porter, 1990)

22 Sist. de Atividades da Southwest Airlines Amenidades aos passageiros limitadas Alta utilização dos aviões Pessoal em terra enxuto e altamente produtivo Partidas freqüentes e confiáveis Preços de passagens muito baixos Rotas curtas, de ponto a ponto, entre cidades de porte médio e aeroportos secundários Alto índice de propriedade de ações pelos funcionários contratos flexíveis com sindicatos Alta remuneração dos funcionários Sem poltronas marcadas ciclos de 15 min sem refeições uso limitado de agentes de viagem máquinas automáticas de emissão de passagens Frota padronizada de Boeing 737 sem transferências de bagagem sem conexões com outras empresas aéreas "Southwest, a empresa de tarifas baixas"


Carregar ppt "Cadeia de Valor Por Carlos Reis. Processos de Negócio e Integração dos Sistemas - Visão Tradicional Fonte: Kenneth C. Laudon & Jane P. Laudon. Sistemas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google