A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS E LOGÍSTICA HELTON COELHO 19-9744 4355.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS E LOGÍSTICA HELTON COELHO 19-9744 4355."— Transcrição da apresentação:

1 ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS E LOGÍSTICA HELTON COELHO

2 METODOLOGIA CARGA HORÁRIA 80 HORAS 75% PRESENÇA TRABALHOS 2,0 PONTOS P1 3,0 PONTOS – 20/09/2011 P2 5,0 PONTOS – 22/11/2011

3 ESTUDO CASO FALE SOBRE ADM DE MATERIAIS E LOGÍSTICA COMENTE SOBRE CADEIA DE SUPRIMENTOS RESSALTE SOBRE A CURVA ABC NOME / RA / DATANOME / RA / DATA AUTOR / PÁGINA / EDITORAAUTOR / PÁGINA / EDITORA

4 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BÁSICAS ARNOLD, J. R. Administração de materiais: uma introdução. São Paulo: Atlas, SLACK, N. Administração da produção. São Paulo: Atlas, BALLOU, R. H., Logística empresarial: transportes, administração de materiais e distribuição. São Paulo: Atlas, 1995.

5 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS COMPLEMENTAR ALVARENGA, A. C. e NOVAES, A. G. Logística aplicada, suprimentos e distribuição física. São Paulo: Pioneira, BALLOU, R. H. Logística empresarial: transportes, administração de materiais e distribuição física. São Paulo, Atlas, BURBIDGE, J. Planejamento e controle da produção. São Paulo: Atlas, MARTINS, P. G. e CAMPOS ALT, P. R. Administração de Materiais e Recursos Patrimoniais. São Paulo: Saraiva, MONKS, J. Administração da produção. São Paulo: McGraw-Hill, MOREIRA, A. Introdução à administração da produção e operações. São Paulo: Pioneira, MOURA, R. A. Gerenciamento da logística e cadeia de abastecimento. São Paulo: IMAM, PIRES, S. R. I. Gestão da Cadeia de Suprimentos – Supply Chain Management. São Paulo: Atlas, 2004.

6 INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS É A FUNÇÃO COORDENADORA RESPONSÁVEL PELO PLANEJAMENTO E CONTROLE DO FLUXO DE MATERIAIS

7 VISÃO SISTÊMICA ADM

8 PRINCIPIOS DA ADM MATERIAS ciclo PDCA

9 ADMINISTRAÇÃO Administrar é dirigir uma organização utilizando técnicas de gestão para que esta alcance seus objetivos de forma eficiente, eficaz e com responsabilidade social e ambiental.organização Lacombe (2003, p.4) diz que a essência do trabalho do administrador é obter resultados por meio das pessoas que ele coordena. Drucker (1998, p. 2) diz que administrar é manter as organizações coesas, fazendo-as funcionar.

10 1.2. Henry Ford ( ) Le fordisme

11 Henry Ford (Springwells, 30 de Julho de 1863 Dearborn, 7 de Abril de 1947) foi um empreendedor estadunidense, fundador da Ford Motor Company e o primeiro empresário a aplicar a montagem em série de forma a produzir em massa automóveis em menos tempo e a um menor custo.. A introdução de seu modelo Ford T revolucionou os transportes e a indústria norte-americanos. Ford foi um inventor prolífico e registrou 161 patentes nos EUA. Como único dono da Ford Company, ele se tornou um dos homens mais ricos e conhecidos do mundo. A ele é atribuído o "fordismo", isto é, a produção em grande quantidade de automóveis a baixo custo por meio da utilização do artifício conhecido como "linha de montagem", o qual tinha condições de fabricar um carro a cada 98 minutos, além dos altos salários oferecidos a seus operários notavelmente o valor de 5 dólares por dia, adotado em 1914.

12 INTEGRAÇÃO LOGÍSTICA A LOGÍSTICA É O PROCESSO DE GERENCIAR ESTRATEGICAMENTE A AQUISIÇÃO, MOVIMENTAÇÃO E ARMAZENAGEM DE MATERIAIS, PEÇAS E PRODUTOS ACABADOS (E OS FLUXOS DE INFORMAÇÕES CORRELATAS) ATRAVÉS DA ORGANIZAÇÃO E SEUS CANAIS DE MARKETING, DE MODO A PODER MAXIMIZAR AS LUCRATIVIDADES PRESENTE E FUTURA ATRAVÉS DO ATENDIMENTO DOS PEDIDOS A BAIXO CUSTO. (CHRISTOPHER, 1997).

13 O PAPEL DA LOGÍSTICA NA CADEIA DE VALOR UMA COMPANHIA CAPAZ DE DOMINAR TODOS OS ESFORÇOS DE LOGÍSTICA E DA CADEIA DE FORNECEDORES TEM UMA IMPORTANTE VANTAGEM COMPETITIVA.

14 GERENCIANDO A CADEIA O GERENCIAMENTO DA LOGÍSTICA É O PROCESSO DE ADMINISTRAR O MOVIMENTO DE MATÉRIAS-PRIMAS, PEÇAS, TRABALHO, PRODUTOS ACABADOS E INFORMAÇÕES RELACIONADAS AO LONGO DA CADEIA DE VALOR DE UMA FORMA EFICIENTE E COM UM BOM CUSTO PARA ATENDER ÀS EXIGÊNCIAS DO CONSUMIDOR. 09/08/11

15 DEMANDA DO CONSUMIDOR AS DEMANDAS DO CONSUMIDOR DIRIGEM TODO O PROCESSO. CADA ASPECTO DO GERENCIAMENTO DE LOGÍSTICA ESTÁ VOLTADO PARA A CONCLUSÃO DE UMA TROCA DE MARKETING QUE FORNECE AO CONSUMIDOR O PRODUTO CERTO NA HORA CERTA NO LOCAL CERTO, NAS CONDIÇÕES CERTAS E AO PREÇO CERTO. É CLARO QUE COMPREENDER O QUE OS CONSUMIDORES ESPERAM É UM PRÉ-REQUISITO PARA CRIAR UM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE LOGÍSTICA.

16 NOVO DESAFIO O GERENCIAMENTO DE LOGÍSTICA É, PARA MUITAS EMPRESAS, O MAIOR DESAFIO EM TERMOS DE CONCORRÊNCIA. UM GRANDE PRODUTO, COM O PREÇO ESCOLHIDO DE FORMA CORRETA, NOS CANAIS DE MARKETING ADEQUADOS E COM UMA COMUNICAÇÃO INTEGRADA DE MARKETING DE ALTO NÍVEL NÃO É MAIS SUFICIENTE.

17 COMO VENCER Para construir de forma lucrativa relacionamentos de longo prazo com o consumidor - e vencer os concorrentes -, as empresas mais atentas estão formulando estratégias para movimentar os produtos e a informação de forma mais eficiente ao longo da cadeia de valor

18 A Vantagem Competitiva e a Cadeia de Valor Das muitas mudanças que ocorreram no pensamento gerencial nos últimos 10 anos, talvez a mais significativa tenha sido a ênfase dada à procura de estratégias que proporcionassem um valor superior aos olhos do cliente. Grande parte do mérito desta procura deve-se a Michael Porter, professor da Harvard Business School, que através de suas pesquisas alertou os gerentes e estrategistas para a importância central das forças competitivas para alcançar sucesso no mercado.

19 Um conceito particular que Michael Porter trouxe para este cenário foi a "cadeia de valor" 123 $$$$$$$

20 "A Vantagem Competitiva não pode ser compreendida olhando-se para uma firma como um todo

21 Ela deriva das muitas atividades discretas que uma empresa desempenha PROJETANDO, PRODUZINDO, COMERCIALIZANDO, ENTREGANDO E APOIANDO SEU PRODUTO.

22 A CADEIA DE VALOR DESDOBRA A empresa EM SUAS ATIVIDADES ESTRATEGICAMENTE RELEVANTES

23 PARA COMPREENDER O COMPORTAMENTO DOS CUSTOS E AS FONTES DE DIFERENCIAÇÃO EXISTENTES OU POTENCIAIS UMA FIRMA GANHA VANTAGEM COMPETITIVA EXECUTANDO ESTAS ATIVIDADES ESTRATEGICAMENTE IMPORTANTES DE MANEIRA MAIS BARATA OU MELHOR DO QUE SEUS CONCORRENTES

24 AS ATIVIDADES DA CADEIA DE VALOR PODEM SER CATEGORIZADAS EM DOIS TIPOS: ATIVIDADES PRIMÁRIAS ATIVIDADES DE APOIO (logística de entrada, operações, logística de saída, marketing e vendas e assistência técnica) (infra-estrutura, gerenciamento de recursos humanos, desenvolvimento de tecnologia e aquisição)

25 Estas atividades de suporte são funções integradoras que atravessam as várias atividades primárias dentro da empresa.

26 A vantagem competitiva surge da maneira como as empresas desempenham estas atividades dentro da cadeia de valor.

27 Pode-se afirmar que o gerenciamento logístico tem potencial para auxiliar a organização a alcançar tanto a vantagem em custo/produtividade como a vantagem em valor

28 Em resumo, as organizações que serão líderes de mercado no futuro serão aquelas que procurarão e atingirão os picos gêmeos da excelência: LIDERANÇA DE CUSTOS LIDERANÇA DE SERVIÇOS

29 ENCURTAR O FLUXO LOGÍSTICO NOVO DESÁFIO DOS LIDERES DE LOGÍSTICA

30 PRODU ÇÃO OFERTA DEMANDA

31 ESTUDO DE CASO FALE SOBRE VISÃO SISTÊMICA


Carregar ppt "ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS E LOGÍSTICA HELTON COELHO 19-9744 4355."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google