A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Londrina (PR) – Maringá (PR) Prof. Rafael Pelaquim TAXAS DE JUROS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Londrina (PR) – Maringá (PR) Prof. Rafael Pelaquim TAXAS DE JUROS."— Transcrição da apresentação:

1 Londrina (PR) – Maringá (PR) Prof. Rafael Pelaquim TAXAS DE JUROS

2 TAXAS PROPORCIONAIS Duas taxas são proporcionais quando a razão entre elas é igual a razão entre os respectivos períodos a que se referem, expressos na mesma unidade de tempo.

3 TAXAS PROPORCIONAIS EXEMPLOS: 1.18% ao semestre é proporcional a 3% ao mês. 2.A taxa bimestral de 4% equivale a taxa trimestral de 6%.

4 TAXAS PROPORCIONAIS OBSERVAÇÃO: A definição de taxas proporcionais independe do regime de capitalização, não se importando se se trata de juros simples ou compostos.

5 TAXAS EQUIVALENTES Duas taxas são ditas equivalentes Duas taxas são ditas equivalentes, quando, aplicadas a um mesmo capital inicial, pelo mesmo prazo, produzem o mesmo montante e, portanto, o mesmo juro.

6 TAXAS EQUIVALENTES CUIDADO Na capitalização simples, taxas equivalentes também serão proporcionais, o que não ocorre no sistema de capitalização composta.

7 TAXAS EQUIVALENTES capitalização composta Na capitalização composta, podemos encontrar taxas equivalentes da seguinte forma:

8 TAXAS EQUIVALENTES EXEMPLOS: 3% a.m 1.Qual é a taxa de juros simples mensal equivalente à taxa anual de 36% ao ano? 3% a.m 15% a.s 2.Qual é a taxa de juros simples semestral equivalente a 5% ao bimestre? 15% a.s

9 TAXAS EQUIVALENTES 44% a.b 3.Qual é a taxa bimestral equivalente à taxa de juros compostos de 20% a.m.? 44% a.b 9,1% a.b 4.Qual é a taxa bimestral equivalente a taxa semestral de 30% a.s., a juros compostos? 9,1% a.b

10 TAXA NOMINAL Taxa nominal Taxa nominal é aquela em que a unidade de referência de seu tempo é diferente da unidade de tempo dos períodos de capitalização.

11 TAXA NOMINAL EXEMPLOS: 1.60% a.a. com capitalização mensal 2.40% a.a. com capitalização bimestral 3.18% a.m. com capitalização diária

12 TAXA EFETIVA Taxa efetiva Taxa efetiva é aquela em que a unidade de referência de seu tempo coincide com a unidade de tempo dos períodos de capitalização.

13 TAXA EFETIVA EXEMPLOS: 1.15% ao mês com capitalização mensal. 2.24% ao semestre com capitalização semestral % ao ano com capitalização anual.

14 TAXA NOMINAL X TAXA EFETIVA EXEMPLOS: 1.Encontre a taxa efetiva de: 5% a.m a)Uma taxa nominal de 60% a.a. com capitalização mensal. 5% a.m 10% a.b b)Uma taxa nominal de 60% a.a. com capitalização bimestral. 10% a.b

15 TAXA NOMINAL X TAXA EFETIVA EXEMPLOS: M = R$ ,36 2.Um capital de R$ 2.000,00 é aplicado, sob o regime de capitalização composta, à taxa nominal de 120% a.a. com capitalização mensal, pelo prazo de 3 anos. Determine o montante ao final da aplicação. M = R$ ,36

16 CAPITALIZAÇÃO CONTÍNUA

17 EXEMPLO: Calcule o montante, após 5 bimestres, da aplicação, a juros compostos, de um capital de R$ 1.000,00, à taxa nominal de 10% a.m., considerando-se a capitalização contínua.

18 TAXA REAL E TAXA APARENTE REAL – é a taxa efetiva corrigida pela taxa inflacionária do período. APARENTE – difere da taxa real pois não leva em conta a correção fracionária. (taxa efetiva) (1 + i a ) = (1 + i r ) (1 + i i )

19 TAXA REAL E TAXA APARENTE EXEMPLOS CERTO 1.Se, em determinado ano, a inflação for igual a 20%, será mais atraente para um investidor fazer suas aplicações à taxa real de 10% do que à taxa aparente de 30%. CERTO

20 TAXA REAL E TAXA APARENTE EXEMPLOS 2.A renda nacional de um país cresceu 110% em um ano, em termos nominais. Nesse mesmo período, a taxa de inflação foi de 100%. O crescimento da renda real foi então de: 5%

21 CONVENÇÕES LINEAR E EXPONENCIAL Até agora, nos deparamos somente com situações em que o tempo de aplicação sempre coincidiu com um número inteiro de períodos. Entretanto, é possível encontrar aplicações em que os mesmos não coincidam.

22 CONVENÇÕES LINEAR E EXPONENCIAL

23 CONVENÇÃO LINEAR convenção linear juros compostos juros simples Pela convenção linear, haverá a incidência de juros compostos durante os períodos inteiros de capitalização, sendo que, a seguir, sobre o montante acumulado incidem juros simples durante o período fracionário de capitalização.

24 CONVENÇÃO EXPONENCIAL convenção exponencial juros compostos Pela convenção exponencial, haverá a incidência de juros compostos tanto nos períodos inteiros de capitalização como nos fracionários.

25 EXEMPLO Um capital de R$ ,00 é aplicado à taxa de juros compostos de 7% a.m. com capitalização mensal, durante 5 meses e 20 dias. Calcule o montante ao final do período, considerando-se: a) Convenção linear. b)Convenção exponencial.


Carregar ppt "Londrina (PR) – Maringá (PR) Prof. Rafael Pelaquim TAXAS DE JUROS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google