A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Bem-Vindos VERSÃO EM POWERPOINT DO VÍDEO APRESENTADO NO SEMINÁRIO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Bem-Vindos VERSÃO EM POWERPOINT DO VÍDEO APRESENTADO NO SEMINÁRIO."— Transcrição da apresentação:

1 Bem-Vindos VERSÃO EM POWERPOINT DO VÍDEO APRESENTADO NO SEMINÁRIO

2

3

4 A Educação Sexual deve responder à multiplicidade específica de cada pessoa, enquanto ser físico, psíquico, afectivo e sociocultural, no sentido de (in)formar, aceitar e respeitar para que nos possamos desenvolver em pleno e desfrutar da essência de cada um de nós mesmos e dos outros. Berta Miranda, Eliana Ceia e Élia Correia Centro de Formação Profissional de Portalegre (2009).

5

6 Esta actividade, a primeira que implementámos em contexto de sala, teve como principal objectivo ir ao encontro dos formandos no sentido de os ajudar a expressar pessoalmente as suas dúvidas e questões. Assim, os formandos puderam obter as respostas às suas perguntas de forma dirigida mas não identificada, uma vez que apenas tinham de colocar a sua questão/dúvida e indicar o seu sexo e idade.

7 Posto isto, foi possível construir ideias correctas ao longo do tempo com as actividades que se seguiram, tendo em conta as dúvidas inicialmente levantadas. Na listagem de perguntas recolhidas, as temáticas mais frequentes e relevantes, tanto pelo grau de desconhecimento demonstrado, como pela especificidade das mesmas, foram as seguintes:

8 Doenças e infecções sexualmente transmissíveis (DST / IST) Menstruação Gravidez Aborto Métodos contraceptivos: utilização e eficácia – preservativo, pílula, diafragma e contracepção de emergência (pílula do dia seguinte) Relações Sexuais Cancro do Colo do Útero Ejaculação precoce / Disfunção eréctil / Andropausa Homossexualidade: discriminação e preconceito Orgasmo / prazer

9 Esta actividade foi importante também no sentido de traçar as linhas orientadoras deste projecto. Assim, e considerando as dúvidas que os formandos revelaram, o nosso projecto foi desenvolvido no sentido de abranger as três dimensões/componentes seguintes: 1. Desenvolvimento Pessoal – auto-conhecimento, auto- estima e bem-estar. 2. Educação para a Saúde – temáticas na área da Saúde Sexual e Reprodutiva (SSR). 3. Educação para a Cidadania – aceitação das diferenças, tolerância, respeito e igualdade de oportunidades.

10 Propusemo-nos então a desenvolver um projecto que, segundo as orientações da APF (Associação para o Planeamento da Família): APF Acolhesse a Educação Sexual e a SSR como um direito; Perspectivasse a sexualidade como porta de entrada para o desenvolvimento pessoal e social de jovens e adultos; Promovesse escolhas livres e conscientes, focando-se na solução e não no dano; Sensibilizasse para a importância da afectividade, da educação para os afectos e da igualdade de género

11 Com o nosso projecto pretendemos envolver a comunidade do CFPP em geral, e os formadores e formandos em particular, constituindo estes últimos o público-alvo principal da nossa intervenção. Os formandos seleccionados para participar no projecto estavam inseridos nas seguintes modalidades de formação: Aprendizagem EFA B3 EFA NS Formação Modular

12 Os formandos seleccionados para participarem nas actividades em contexto de sala, num total de 85 formandos, caracterizam-se da seguinte forma: Idade: mín. 17 anos / máx. 56 anos Sexo: Fem. 70% | Masc. 30% Estado Civil: Solteiro(a) 29% | Com namorado(a) 26,6% | Juntos/União de facto 16,8% | Casado(a) 25,8% | Divorciado(a) 2,4% | Viúvo(a): 0% Filhos: Sem filhos 60,9% | 1 a 3 filhos 37,9% | 4 ou mais filhos 1,2% Localização Geográfica: Portalegre 20,7% | Elvas 25,6% | Campo Maior 53,6% Níveis de Formação: Aprendizagem 14,6% | EFA B3 28% | EFA NS 31,7% | Formação Modular 25,6%

13 Os formandos foram seleccionados por forma a reunir um grupo o mais diversificado e heterogéneo possível relativamente às variáveis acima referidas. Houve também a preocupação em abranger grupos nos quais já se tinham detectado necessidades de formação no âmbito das temáticas anteriormente enunciadas. Quanto aos formadores, propusemo-nos a abranger de forma directa nas actividades do projecto (participação activa/presencial), pelo menos, 15 formadores das áreas de formação Sociocultural e Científico-Tecnológica. As expectativas foram superadas: estiveram presentes mais de 20 formadores.

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24 Dentre as actividades realizadas, somos da opinião que as experiencias mais gratificantes no âmbito deste projecto foram as resultantes da dinamização do dia 04 de Dezembro de Nessa manhã de sexta-feira, teve lugar a actividade Cenas & Contracenas: reflexão e debate. Esta actividade foi dirigida a jovens de vários grupos de formação do CFPP. Após a visualização de alguns excertos do filme Cenas & Contracenas, da autoria da APF, que contou com a moderação e intervenção das técnicas da APF Alentejo, seguiu-se um debate a partir da discussão dos temas apresentados.

25 Este pequeno filme, feito por jovens e para jovens, tem por objectivo alertar para questões como os métodos contraceptivos, as infecções sexualmente transmissíveis e as inseguranças e dúvidas que são próprias destas idades. O debate teve por objectivo conduzir a uma reflexão sobre as diversas situações apresentadas no filme, permitindo aos formandos colocar as suas dúvidas, opinar sobre as situações retratadas e desmistificar alguns tabus e ideias pré- concebidas, desmontando estereótipos e valorizando a perspectiva de género, tanto nos seus direitos como nos seus deveres.

26 Por sua vez, o final de tarde estava reservada para a actividade que se destinava aos formadores do CFPP. Esta sessão teve a duração de 2 horas e contou também com a participação das técnicas da APF Alentejo. O indicador de avaliação desta actividade consistiu no número mínimo de participantes presentes na sessão (mín.15 formadores). No entanto, e apesar de se tratar de um final de sexta-feira, contámos com a presença de mais de 20 formadores – expectativas superadas e objectivos atingidos! Inicialmente, estava prevista a visualização do filme Falar Disso – um documentário a pretexto do 40º aniversário da APF que aborda a evolução da saúde sexual e reprodutiva em Portugal nos últimos 40 anos, intimamente ligada a convicções sociais, religiosas e culturais.

27 Porém, os formadores revelaram tanto entusiasmo face ao projecto que lhes estava a ser apresentado, que a sessão ganhou vida própria e seguiu um rumo inesperado. Os formadores mostraram-se muito interessados e participativos e, daí, surgiu um animado e enriquecedor debate e reflexão em torno da necessidade de inserir a Educação Sexual no contexto da formação profissional. (…) Então, afinal eu já dava Educação Sexual e não sabia..! Formadora de Francês do CFPP. A par da reflexão em torno de metodologias e recursos a adoptar, apresentámos também os kits de Educação Sexual da APF e com os quais iríamos dotar a Mediateca do CFPP. O dia terminou com um feedback muito positivo!

28

29 Foi com grande agrado que o Centro de Formação Profissional de Portalegre, e respectiva equipa de trabalho, recebeu a notícia de que tinha sido seleccionado para participar num projecto de Educação Sexual no Contexto da Formação Profissional, no âmbito da formação contextualizada proposta peno CNQF para o ano de A curiosidade e as expectativas sobre o que nos seria proposto para este projecto intensificaram-se com a aproximação do Seminário de apresentação do Referencial para a Educação Sexual no Contexto da Formação Profissional e a antevisão das fases do projecto que nos aguardava. Posto isto, ficámos expectantes pela fase que se seguia. No mês seguinte decorreu a primeira parte do projecto e que consistia na formação em sala, com uma duração de 30 horas que se revelaram um verdadeiro espaço de aquisição, renovação de conhecimentos e partilha de experiências muito enriquecedoras. Esta fase foi muito interessante e positiva. Seguia-se então a fase do desenvolvimento acompanhado dos projectos.

30 E foi assim que tivemos o prazer de conhecer e trabalhar com as técnicas da APF Alentejo que nos deram uma preciosa ajuda e apoio no desenvolvimento do nosso projecto. Foi uma etapa de muito trabalho numa corrida contra o tempo… Superadas as ansiedades, dificuldades, receios e afins, o projecto tinha finalmente pernas para andar, e quando os primeiros feedbacks positivos começaram a chegar, maior era a vontade de ter mais tempo para desenvolver e aplicar mais e melhor o nosso projecto. E eis que nos deparámos com as incontornáveis frustrações impostas pela falta de tempo… Não nos foi possível colocar em prática todas as actividades que gostaríamos, nem desenvolvê-las durante o tempo que achámos, e sentíamos através dos nossos formandos, que era necessário. Não nos foi possível desenvolver algumas actividades na fase do durante mas que foram desenvolvidas num outro momento na fase do depois. Uma delas consistiu na parceria e contribuição voluntária de um enfermeiro que dinamizou algumas sessões junto dos nossos formandos de Elvas e Campo Maior. A participação do enfermeiro foi determinante para melhor fazermos chegar aos nossos formandos a informação em torno das questões relacionadas com a contracepção e IST, no âmbito da SSR.

31 Quanto a sugestões para trabalho futuro, ficam a vontade de implementar efectivamente a Educação Sexual no contexto da formação profissional, idealmente, num módulo transversal, bem como proporcionar à comunidade do CFPP um Gabinete de Apoio à SSR. Na recta final deste projecto-piloto, que culmina neste seminário nacional, o primeiro passo no âmbito da Educação Sexual no contexto da formação profissional está dado, e os nossos formandos precisam e esperam mais de todos nós. Revela-se assim de extrema importância que o IEFP, o CNQF e a APF continuem a reunir esforços para que este projecto dê lugar a uma formação efectivamente contextualizada e que is grupos de trabalho envolvidos participem activamente na disseminação de práticas, na partilha de experiências, na formação de formadores e enriquecimento pessoal e profissional dos nossos formandos. Nós por cá, temos o sentimento de dever cumprido, de satisfação por termos tido o privilégio de nos envolvermos nesta iniciativa e de vontade de disseminar (in)formações para que possamos todos continuar a aprender a ser e a viver juntos.

32 Não podemos deixar de agradecer… À Direcção do CFPP, na pessoa da Dra. Paula Caeiro – que desde o início nos deu o apoio e encorajamento necessários à prossecução do nosso projecto; À APF – nomeadamente, à formadora Inês Malta que nos acompanhou e proporcionou momentos de crescimento pessoal e profissional; Às técnicas da APF Alentejo, Ana Rita Fonseca e Glória Silva – pelo apoio, disponibilidade e participação; Ao IEFP e ao CNQF – por nos terem seleccionado e envolvido neste projecto; À Dra. Maria Viegas – pelo excelente trabalho na coordenação deste projecto- piloto a nível nacional; Aos colegas dos Centros de Formação do Seixal e de Faro – que connosco partilharam momentos e experiências muito positivas e enriquecedoras; Ao Enfermeiro Pedro Amaro – que colaborou voluntariamente connosco e na dinamização das sessões que desenvolvemos; E por fim, mas não por último, aos nossos formandos e colegas formadores que participaram de uma forma entusiástica e gratificante no nosso projecto, e sem os quais nada disto teria sido possível – este projecto pode ter sido nosso, mas foi feito com vocês e para vocês. Obrigado.

33

34

35

36

37

38

39

40

41

42

43

44

45

46

47

48

49


Carregar ppt "Bem-Vindos VERSÃO EM POWERPOINT DO VÍDEO APRESENTADO NO SEMINÁRIO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google