A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Currículo por competências: da teoria à prática Júlio Furtado www.juliofurtado.com.br.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Currículo por competências: da teoria à prática Júlio Furtado www.juliofurtado.com.br."— Transcrição da apresentação:

1 Currículo por competências: da teoria à prática Júlio Furtado

2 Auto-avaliação inicial 1. Quais são minhas principais competências com relação: 1.Ao manejo de turma? 2.À mediação da aprendizagem? 3.À motivação da turma?

3 O que é Mediar a aprendizagem? É colocar-se, intencionalmente, entre o objeto de conhecimento e o aluno, modificando alterando organizando enfatizando Transformando os estímulos que vêm do objeto, para que o aluno tire suas próprias conclusões.

4 Currículo organizado por competências. Muda alguma coisa? Ensino baseado em Competências Aprendizagem é baseada em resultados. O que os alunos podem fazer/produzir/realizar? Os resultados são baseados em padrões. A Avaliação é baseada na ratificação dos resultados obtidos.

5 CRENÇAS, HÁBITOS E ATITUDES DA ESCOLA QUE SE OPÕEM AO DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS Apresentar o conteúdo em sua forma mais sistematizada. A pressa e a fixação em cumprir todo o conteúdo. O olhar sobre o erro. Conteúdo como a água do rio.

6 As vezes, soluções precisam ser mediadas...

7 O que são habilidades? A competência é constituída por várias habilidades. Entretanto, uma habilidade não "pertence" a determinada competência, uma vez que uma mesma habilidade pode contribuir para competências diferentes. Uma pessoa, por exemplo, que tenha uma boa expressão verbal (considerando que isso seja uma habilidade) pode se utilizar dela para ser um bom professor, um radialista, um advogado, ou mesmo um demagogo. Em cada caso, essa habilidade estará compondo competências diferentes.

8 O que são competências? Competência é a capacidade para solucionar situações complexas que exijam conhecimentos e habilidades de diversas naturezas. A Competência é um atributo do sujeito e não da situação complexa. No caso da avaliação, é essencial diferenciarmos competência e performance.

9

10 O que é uma evidência? É um conjunto de elementos que nos permitem comprovar que um determinado requisito, um critério específico de desempenho, uma competência ou o resultado específico de uma aprendizagem foi alcançado. Seguir uma sequência específica. Aplicar as fórmulas corretas. Usar determinados argumentos. Chegar a determinadas conclusões.

11 Tipos de Evidência O alcance do cumprimento de uma competência pode ser observado através da qualidade das evidências. Evidência de Conhecimento Conhecimento de teorias, princípios e habilidades de forma cognitiva. Avalia apenas conhecimento Evidência de Desempenho É o comportamento em condições específicas que mede desempenho. O desempenho deve evidenciar o domínio do conhecimento.

12 Como obter evidências?

13

14 O Planejamento na escola por competências Integração horizontal e vertical. Decomposição de competências. Gradação de evidências Atualização e redimensionamento.

15 Avaliação de competências Situação desafiadora Dificuldade possível Valor sócio- cultural Nível crescente de dificuldade Solução de um problema Decisão Hipótese Transferência Meta- cognição Evocar saberes (Conteúdos)

16 Situação desafiadora Dificuldade possível Avaliação de competências

17 Auto-estima X Desafios Auto-estima Desafio Sentimento de incapacidade Não ocorre aprendizagem significativa

18 Auto-estima X Desafios Auto-estima Desafio Desinteresse Não ocorre aprendizagem significativa

19 Auto-estima X Desafios Auto-estima Desafio Sentimento de possibilidade O desafio é encarado e ocorre aprendizagem significativa

20 Situação desafiadora Dificuldade possível Valor sócio- cultural Avaliação de competências

21 Valor sócio-cultural Buscar a maior proximidade possível com a realidade. Se possível, simular a realidade. Dissecar uma planta ou animal. Encontrar um caminho usando a bússola. Analisar um documento histórico. Simular reações químicas. Resolver situações-problemas reais.

22 Situação desafiadora Dificuldade possível Valor sócio- cultural Nível crescente de dificuldade Avaliação de competências

23 Situação desafiadora Dificuldade possível Valor sócio- cultural Nível crescente de dificuldade Solução de um problema Decisão Hipótese Transferência Avaliação de competências

24 Solucionar um problema Elaborar hipóteses Fazer transferências Tomar decisões Avaliar o resultado

25 Solucionando um problema...

26 Situação desafiadora Dificuldade possível Valor sócio- cultural Nível crescente de dificuldade Solução de um problema Decisão Hipótese Transferência Meta- cognição Avaliação de competências

27 Propiciar diferentes aprendizagens Aprendizagem procedimental Seqüência de ações rotineiras Associações e repetições levam à automatização Aprendizagem estratégica Planejamento, decisões, controle e adaptação Reflexão e consciência levam à reestruturação Metacognição Auto gestão do processo de aprendizagem Torna-se ativo, construtivo e reflexivo

28 Situação desafiadora Dificuldade possível Valor sócio- cultural Nível crescente de dificuldade Solução de um problema Decisão Hipótese Transferência Meta- cognição Evocar saberes (Conteúdos) Avaliação de competências

29 Evocar saberes Eis o lugar dos conteúdos! Eles são necessários para: Levantar hipóteses Fazer transferências Tomar decisões Avaliar os resultados Analise a estrutura do solo na figura abaixo e aponte o local mais seguro para construção de casas. Justifique sua resposta.

30 Situação desafiadora Dificuldade possível Valor sócio- cultural Nível crescente de dificuldade Solução de um problema Decisão Hipótese Transferência Meta- cognição Evocar saberes (Conteúdos) Contextuali- zação Avaliação de competências

31 Contextualizar Possibilitar a tradução do conteúdo e facilitar a demonstração de exemplos. Equalizar a linguagem. Aproximar os exemplos. Motivar

32 Como se avalia competências? 1. Parâmetros e referências para avaliar. a.Que peso devo dar à avaliação dos conteúdos? b.Como vou avaliá-los? c.A demonstração da competência é suficiente para a avaliação dos conteúdos ou vou avaliá-los em separado? 2. Diversificação de estratégias 3. Negociação, que se caracteriza por: a.Facilitar a auto-análise e a auto-crítica b.Deixar claros objetivos e métodos c.Estar em constante reconstrução.

33 4. Tarefas contextualizadas 5. Problemas complexos 6. Conhecimento prévio da tarefa e de suas exigências 7. Avalia ações cognitivas e metacognitivas 8. É focada nos erros relativos à construção das competências 9. A auto-avaliação é parte integrante 10. Os procedimentos, condições e apoio são iguais para todos Como se avalia competências?

34 O que é Mediar a aprendizagem? É colocar-se, intencionalmente, entre o objeto de conhecimento e o aluno, modificando alterando organizando enfatizando Transformando os estímulos que vêm do objeto, para que o aluno tire suas próprias conclusões.

35 Avaliação e Mediação da Aprendizagem A Avaliação é uma valiosa estratégia de mediação da aprendizagem. Nesse sentido, ela deve: encorajar o aluno a reorganizar o seu saber; colocar aluno e professor em movimento; favorecer a construção de sentido. Segundo Hoffman, o maior desafio é a tomada de consciência por parte do professor com relação a sua prática. É promover a transição da ação coercitiva para a ação educativa.

36 Então... Avaliação é uma ferramenta a serviço do ensinar e do aprender e desta forma, caracteriza-se como subsidiária do processo de produção de resultados satisfatórios. Luckesi A aprendizagem deve ser assistida por avaliação. Charles Hadji

37 Avaliar competências á ato que não pode ser fruto exclusivo da razão. Afinal, nossa maior competência a ser desenvolvida é a de nos tornarmos cada vez mais humanos. Júlio Furtado

38


Carregar ppt "Currículo por competências: da teoria à prática Júlio Furtado www.juliofurtado.com.br."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google