A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A influência da mídia na alimentação Alimentação saudável X Alimentação não saudável. Como os comerciais influenciam nessa escolha?

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A influência da mídia na alimentação Alimentação saudável X Alimentação não saudável. Como os comerciais influenciam nessa escolha?"— Transcrição da apresentação:

1 A influência da mídia na alimentação Alimentação saudável X Alimentação não saudável. Como os comerciais influenciam nessa escolha?

2 Alimentação Saudável O O que é? O Como atingir? O Por que é tão difícil?

3 O que é?

4 O O que é? Todo mundo sempre diz:...para se ter uma alimentação saudável é preciso comer muitas frutas, verduras e legumes......é preciso comer pouca gordura, pouco sal e poucos doces......é bom evitar carne vermelha e carne de porco. É melhor consumir carne de peixe ou frango...

5 O O que é? E essas sugestões realmente estão corretas... Entretanto, todos esses itens alimentares são importantes para o bom funcionamento de nosso organismo. E portanto, não podemos deixar de consumi-los.

6 O O que é? Uma alimentação saudável é constituída por 4 grupos básicos de alimentos: Alimentos Energéticos Alimentos Reguladores Alimentos ricos em Lipídios Alimentos Construtores

7 O O que é? Alimentos Energéticos: São aqueles ricos em carboidratos. A principal função biológica dos carboidratos é a liberação de energia para o trabalho celular. Logo, é por isso que constituem o grupo dos alimentos energéticos.

8 Fig. 1: Alimentos ricos em carboidratos

9 O O que é? Alimentos Reguladores: São alimentos ricos em vitaminas, sais minerais, fibras e água. Esses compostos são responsáveis pelo funcionamento e a manutenção da saúde, ajudam na digestão, protegem contra infecções e auxiliam na formação dos ossos. Por isso são ditos reguladores do funcionamento adequado do organismo.

10 Fig. 2: Alimentos ricos em vitaminas, sais minerais, fibras e água.

11 O O que é? Alimentos Ricos em Lipídios: São alimentos ricos em gorduras. Os lipídios funcionam como eficiente reserva energética, uma vez que liberam o dobro da energia que a oxidação de carboidratos. Também atuam como isolante térmico, impermeabilizante, compondo membranas celulares, transporte de substâncias lipossolúveis e reguladores de atividades biológicas (compõem os hormônios).

12 Fig. 3: Alimentos ricos em lipídios.

13 O O que é? Alimentos Construtores: São aqueles ricos em proteínas. As proteínas possuem um importante papel estrutural nas células, pois compõem membranas, citoesqueleto, cromossomos... Ajudando na construção de músculos, sangue, órgãos, etc. As enzimas, um tipo especial de proteínas, ajudam na ocorrência de diversas reações metabólicas do organismo. Ou seja, sem proteínas não há crescimento nem funcionamento adequado do organismo.

14 Fig. 4: Alimentos ricos em proteína.

15 Como atingir?

16 O Como atingir? Pode parecer impossível consumir tudo o que o nosso corpo precisa. São tantos grupos... É tanta variedade... Como saber qual a quantidade de cada um desses itens que deveríamos consumir por dia? Aí entra a tão famosa pirâmide alimentar! Ela indica a quantidade diária que se deve comer e a proporção entre os grupos alimentares.

17 O Como atingir? Na pirâmide alimentar tradicional, os alimentos mais necessários ao organismo (os da base) são os energéticos e, por isso eles constituem a base da pirâmide. Seguem os reguladores (frutas, legumes e verduras). Após, os alimentos construtores (carnes, grãos e leite). E por último, com a menor quantidade diária de consumo, os alimentos ricos em lipídios (óleos e açúcares) e os alimentos ricos em açúcares.

18 O Como atingir? Mais recentemente foi proposta uma mudança de posição dos alimentos na pirâmide alimentar. A base da pirâmide é agora composta pelos alimentos ricos em carboidratos integrais e em lipídios saudáveis. As leguminosas dividem posição com verduras e legumes. As carnes vermelhas, manteigas, carboidratos comuns e doces compõem o novo topo da pirâmide.

19 Por que é tão difícil?

20 Alimentação Não Saudável Tudo o que é consumido em excesso, com exceção de água, caracteriza uma alimentação não saudável. Uma vez que a superdose de certos nutrientes no organismo aumenta o risco de doenças e interfere no seu funcionamento.

21 Alimentação Não Saudável O O que faz um alimento ser não saudável? Grandes quantidades de um determinado tipo de nutriente, muitos processamentos pela indústria alimentícia, modo de preparo... Tudo isso altera muito os tipos de nutrientes que serão encontrados nos alimentos que consumimos.

22 O O que faz um alimento ser não saudável? Os mais conhecidos alimentos não saudáveis são aqueles ricos em sal, açúcar e gorduras. O excesso desses alimentos pode causar sérias consequências na saúde à longo prazo. Para alguns, nem tão longo assim... Tudo depende da quantidade e da frequência com que se consome esses tipos de alimentos.

23 Fig. 5: Exemplos de alimentos não saudáveis.

24 Pressão da Mídia sobre as Preferências Alimentares Diariamente, somos expostos a dezenas de comercias que visam vender os mais variados produtos... Mas se pararmos e prestarmos bastante atenção, podemos perceber que os comerciais não vendem apenas o produto... Nas propagandas são embutidos outros valores e sentimentos que são considerados importantes: felicidade, aceitação social, convívio familiar, saúde, conquista do sexo oposto, sucesso, diversão, aventura...

25

26


Carregar ppt "A influência da mídia na alimentação Alimentação saudável X Alimentação não saudável. Como os comerciais influenciam nessa escolha?"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google