A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Participantes: Adriana Bruno (UFJF) e Marialice de Moraes (UFSC)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Participantes: Adriana Bruno (UFJF) e Marialice de Moraes (UFSC)"— Transcrição da apresentação:

1 Participantes: Adriana Bruno (UFJF) e Marialice de Moraes (UFSC)
IV SEMINÁRIO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Experiências e Reflexões Mesa Redonda Apoio ao Aluno na EaD: docência e tutoria, inovações pedagógicas e didáticas Kátia Morosov Alonso Participantes: Adriana Bruno (UFJF) e Marialice de Moraes (UFSC) UFSC EaD/IF Junho

2 A principal questão a ser respondida no trabalho com a EaD é:
É possível aprendizagem a distância?

3 Sobre os estudos educação/TIC
Estudos em 4 dimensões: - instrumental (EaD) - experiências localizadas/fragmentadas - cooperação e colaboração - tópicos especiais – portadores de necessidades especiais, ensino de idiomas...

4 ANDERSON, T. The Theory and Practice of Online Learning. 3 ed
ANDERSON, T. The Theory and Practice of Online Learning. 3 ed. Edmonton: AU Press, 2008. SPECTOR, J. M. et al. Handbook Of Research On Educational Communications And Technology. 3 ed. New York e Oxon: Routledge, 2008. SILVA, M.; PESCE, L.; ZUIN, A. (Orgs.) Educação on line: cenário, formação e questões didático-metodológicas. Rio de Janeiro: Wak Ed., 2010. PEREIRA, A. C. (Org) AVA - Ambientes Virtuais de Aprendizagem Em diferentes contextos. Rio de Janeiro: Ed. Ciência Moderna, 2007. LIPSHITZ, A. R.; PARSONS, S. P. 21st Century Issues and Challenges. New York: Nova Science Publishers, 2008. ROSENBLIT-GURI, S. Digital Technologies in Higher Education: sweeping expectations and actual effects. New York: Nova Science Publishers, 2008. SHAUGHNESSY, M. F.; FULGHAM, S. (Ed.) Pedagogical Models. The Discipline Of Teaching. New York: Nova Science Publishers, 2008. TOSCHI, M. S. (Org.) Leitura na Tela da mesmice à inovação. Goiânia: Ed. da PUC Goiás, 2010. OBLINGER, D. & OBLINGER, J. Is It Age or It: First Steps Toward Understating the Net Generation. In: OBLINGER, D.; & OBLINGER, J. Educating the Net Generation. EDUCASE – Ebook. Disponível em: <http://www.educause.edu/Resources/EducatingtheNetGeneration/IsItAgeorITFirstStepsTowardUnd/6058>. Acesso em: 12 Nov   PRENSKY, Mc. Digital Natives, Digital Immigrants. MCB University Press, 2001, v. 9, n. 5, 2001, p Disponível em:<http://www.coletivoem papos.com/2007/06/imigrante>. Acesso em: 13 de nov

5 Revisão Sistemática da literatura sobre EaD, E-learning, Educação on line...
Quatro dimensões: - Ambientes Virtuais e Aprendizagens - Individualização/Massificação - Crítica aos processos menos interativos - A ilusão do “menos” trabalho pedagógico

6 Uso mais intenso de tecnologias;
Educação a Distância? Não presencial; Sem relação face a face entre alunos e professores durante parte da formação ; Uso mais intenso de tecnologias; Trabalho coletivo; Aprender a aprender; Auto aprendizagem.

7 O processo educativo e seus elementos:
Sistemático Organizado Contínuo Acompanhado Avaliado Quem toma a decisão pedagógica sobre a consecução desses elementos?

8 O que é aprendizagem? Apropriar-se de determinadas compreensões;
Mudar maneiras de conviver; Ampliar entendimento e saberes sobre o mundo/especificidades; Apreender sentidos para o real. A possibilidade de sua ocorrência estaria nos processos de mediação

9 Um sistema de EAD e suas Características...
Flexibilidade curricular e para ritmos e estilos de aprendizagem diferentes; Planejamento detalhado das ações formativas; Previsão bastante factível das atribuições entre os atores da formação (quem faz o quê e quem fala com quem); Estabelecimento de redes...

10 Mudança qualitativa Cognitiva – o próprio planejamento muda, se antes as fontes eram menos numerosas, por exemplo, com as TIC, esse trabalho é profundamente modificado não só por conta dos recursos informáticos, mas, sobretudo, pela sistematização da informação em circulação. Emocional – impasses sociais, públicos “desconhecidos”, diferentes contextos sociais dos alunos, o desconhecimento das tecnologias por grande parte dos professores e maior “adaptação” de seu uso pelos estudantes.

11 Sobre algumas considerações:
A forma pela qual o trabalho é afetado na denominada “sociedade tecnológica”; A lógica pela qual as TIC são constituídas e o trabalho educativo que implica outra lógica; Complexização do trabalho do professor por conta do como se organizam as instituições escolares, implicando, frequentemente, anacronismo entre estas culturas e as relacionadas ao uso das TIC.

12 Sobre os temas da contemporaneidade
O “lugar” da escola; As novas e outras ecologias da inteligência/aprendizagem; A inserção das tecnologias da informação e comunicação nas formações; A identidade profissional do professor e as universidades.

13 DE Algumas novidades... As redes sociais e possibilidades do aprender
As comunidades práticas A customização dos AVAs A inserção de outras linguagens no processo educativo Os processos pelos quais as novas gerações trabalham com as TIC

14 O contexto do novo ou o de sempre?
A permanência do discurso prescritivo; A insistência do argumento de que os professores resistem a inovação; A instituição escolar como único “espaço” do ensinar e aprender; Entre os “muros” da cultura escolar.

15 Sobre possibilidades... Pensar e (re) pensar a cultura escolar nas denominadas sociedades tecnológicas; Quais as decodificações culturais sobre o uso das TIC; A lógica escolar e da escolarização e a lógica de uso das TIC; O trabalho docente como criação e experimentação; A escola como espaço que se apropria de suas próprias invenções e reinvenções...


Carregar ppt "Participantes: Adriana Bruno (UFJF) e Marialice de Moraes (UFSC)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google