A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

RELAÇÕES HUMANAS ELTON MAYO. AS TEORIAS DAS RELAÇÕES HUMANAS E COMPORTAMENTAIS A origem da Teoria das Relações Humanas: Necessidade de humanizar e democratizar.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "RELAÇÕES HUMANAS ELTON MAYO. AS TEORIAS DAS RELAÇÕES HUMANAS E COMPORTAMENTAIS A origem da Teoria das Relações Humanas: Necessidade de humanizar e democratizar."— Transcrição da apresentação:

1 RELAÇÕES HUMANAS ELTON MAYO

2 AS TEORIAS DAS RELAÇÕES HUMANAS E COMPORTAMENTAIS A origem da Teoria das Relações Humanas: Necessidade de humanizar e democratizar a administração, libertando-a dos conceitos rígidos e mecanicistas da Teoria Clássica. Desenvolvimento das chamadas ciências humanas, principalmente a psicologia e a sociologia. As idéias da filosofia pragmática de John Dewey e da Psicologia Dinâmica de Kurt Lewin foram capitais para o humanismo na administração. As conclusões da Experiência em Hawthorne, sob coordenação de Elton Mayo.

3 Idéias Centrais da Escola de Relações Humanas SER HUMANO CONDICIONADO PELO SISTEMA SOCIAL E PELA BIOLOGIA NECESSIDADE DE AFILIAÇÃO GRUPOS INFORMAIS AFETIVIDADE E SOCIABILIDADE COMPORTAMENTO COMPLEXO

4 OS ESTUDOS DE HAWTHORNE Primeira parte: Separação em dois grupos mantendo os mesmos métodos de produção e o sistema de remuneração, sendo um com variação de intensidade de iluminação. Segunda parte: Separação de 06 operárias para trabalharem em condições especiais das demais, sendo a principal mudança que elas estavam autorizadas a conversar uma com as outras. Terceira parte: Quatorze operários foram separados para montagem de componentes elétricos em equipe, com menor interação dos pesquisadores. A produtividade não aumentou, ao contrário, ficou comprovado que o grupo limitava o ritmo de trabalho e a produtividade.

5 PRINCIPAIS CONCLUSÕES DA EXPERIÊNCIA EM HAWTHORNE 1/2 Nível de Produção é Resultante da Integração Social e não da capacidade física. É a capacidade social do trabalhador que estabelece seu nível de competência e de eficiência. Comportamento Social dos Empregados se apóiam totalmente no grupo. O grupo que define a quota de produção. Grupos Informais definem suas regras de comportamento. Delineou-se com essa teoria o conceito de organização informal.

6 PRINCIPAIS CONCLUSÕES DA EXPERIÊNCIA EM HAWTHORNE 2/2 As Relações Humanas são as ações e atitudes desenvolvidas pelos contatos entre pessoas e grupos. Os indivíduos dentro da organização participam de grupos sociais e mantêm-se uma constante interação social. A importância do Conteúdo do Cargo a maior especialização e portanto a maior fragmentação do trabalho não é a forma mais eficiente do trabalho. Ênfase nos aspectos emocionais os elementos emocionais, não planejados e mesmo irracionais do comportamento humano passam a merecer atenção especial.

7 Teoria Comportamental O ser humano é gregário, tende a desenvolver relacionamentos cooperativos e interdependes que o levam a viver em grupo. O ser humano é dotado de um sistema psíquico, tem capacidade de organizar suas percepções de forma integrada. O ser humano tem capacidade de comunicação O ser humano tem capacidade de aprendizado O ser humano tem comportamento orientado para objetivos complexos e mutáveis O ser humano tem um padrão dual de comportamento: pode tanto cooperar como competir com os outros

8 Instrumentos Administrativos da Teoria Comportamental Podem ser considerados cinco instrumentos administrativos decorrentes das contribuições das pesquisas e dos estudos realizados pela Teoria Comportamentalista. Estudo das necessidades humanas e do nível de motivação. Clima organizacional Clima organizacional Estilo administrativo Psicologia organizacional Dinâmica de grupo

9 Modelo de Maslow

10 Estudo das necessidades humanas Frederick Herzber aprimorou os estudos de Maslow e neste contexto separou os fatores de influência da satisfação ou da insatisfação das pessoas em: Fatores de higiene, os quais não provocam crescimento e desenvolvimento das pessoas, mas evitam deterioração e queda de desempenho profissional. Entre eles, podem ser considerados os salários, segurança no trabalho, a qualidade da supervisão, etc Fatores de motivação, os quais estão correlacionados às percepções e constatações que as pessoas têm sobre os trabalhos realizados nas organizações. Entre eles, podem ser considerados a realização e o crescimento pessoal e profissional, bem como os reconhecimento pelos trabalhos efetuados.

11 Douglas Mc Gregor 1960 Teoria X As pessoas não gostam do trabalho e tendem a evitá-lo se for possível. Como não gostam do trabalho, as pessoas devem ser coagidas, controladas, ameaçadas com punições para direcionarem sua energia para o alcance dos objetivos organizacionais. O ser humano médio prefere ser dirigido, evita responsabilidade, tem relativamente pouca ambição e criatividade, e quer segurança acima de tudo Teoria Y As pessoas consideram o trabalho como algo natural a ser realizado e como fonte de satisfação, em condições favoráveis. Controle externo e punições não são os únicos meios para direcionar os esforços para os objetivos organizacionais. As pessoas se autodirecionam e se autocontrolam na direção dos objetivos aceitos. É importante a satisfação do ego e a autorrealização decorrentes do alcance dos objetivos. AS pessoas aprendem sob certas condições não apenas a aceitar, mas também a buscar responsabilidade. Comportamentos como evitar responsabilidades e falta de ambição são mais decorrentes da experiência do que características intrínsecas do ser humano.

12 Instrumentos Administrativos da Teoria das Relações Humana A Teoria das Relações Humanas contribui, diretamente, para o desenvolvimento de três instrumentos administrativos de elevada importância para as organizações: 1 – Liderança 2 – Comunicação 3 - Criatividade

13 Liderança Liderança é o processo em que uma pessoa é capaz, por suas características individuais, de aprender as necessidades dos profissionais da organização, bem como de exprimi-las de forma válida e eficiente, obtendo o engajamento e a participação de todos no desenvolvimento dos trabalhos ao alcance das metas e objetivos da organização.

14 Fatores de influência da Liderança LIDERANÇA ADM. ParcipativaComprometimentoSupervisãoMotivaçãoTreinamentoComunicação

15 Comunicação 1/2 Comunicação é o processo interativo e de entendimento, assimilação e operacionalização de uma mensagem – dado, informação, ordem – entre o emissor e o receptor por um canal, em determinado momento, e visando a um objetivo da organização.

16 Comunicação 2/2 No sistema de comunicações das organizações, devem ser consideradas as seguintes questões: O que deve ser Comunicado? Como deve ser comunicado? Como deve ser comunicado? Quando deve ser comunicado? Quando deve ser comunicado? De quem dever vir a comunicação? De quem dever vir a comunicação? Para quem deve ir a comunicação? Para quem deve ir a comunicação? Por que deve ser comunicado? Por que deve ser comunicado?

17 Criatividade Criatividade é a capacidade, intrínseca ao indivíduo diferenciado, de dar origem, com maior ou menor sustentação metodológica e técnica, a uma nova situação de realizar algo já existente ou, preferencialmente, algo novo.

18 Clima Organizacional VALORESMORAL COMPORTAMENTOATITUDE CLIMA ORGANIZACIONAL Clima Organizacional é o resultado da análise de como as pessoas se sentem em relação à organização, com seu modelo de administração, bem como aos relacionamentos interpessoais existentes.

19 Estilo Administrativo Estilo administrativo é o contexto geral de atuação de uma organização, estabelecendo se o processo decisório é mais centralizado ou descentralizado, com maior ou menor nível de participação, qual a abordagem de comprometimento e de cobrança de resultados, entre outros assuntos administrativos.

20 Psicologia Organizacional Psicologia Organizacional é o estudo da interação e da interdependência entre a organização e os seus empregados, na busca da otimização das relações interpessoais e dos resultados das organizações.

21 Dinâmica em Grupo Dinâmica de Grupo Boa Vontade Interesses Comuns Interação e Relacioname nto Proximidade entre as pessoas Tamanho adequado Comunicaçã o e Informações Bom senso e consenso Dinâmica de Grupo é a interação estruturada e sustentada entre pessoas com interesses comuns em uma atividade específica, buscando, em um contexto de solidariedade, um resultado coordenado comum.


Carregar ppt "RELAÇÕES HUMANAS ELTON MAYO. AS TEORIAS DAS RELAÇÕES HUMANAS E COMPORTAMENTAIS A origem da Teoria das Relações Humanas: Necessidade de humanizar e democratizar."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google