A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

117/6/2014 FACULDADE DE FARMÁCIA E BIOQUÍMICA Disciplina: COSMETOLOGIA - 6º Período Profª.: Cristina Moreira Barbosa Agosto, 2010.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "117/6/2014 FACULDADE DE FARMÁCIA E BIOQUÍMICA Disciplina: COSMETOLOGIA - 6º Período Profª.: Cristina Moreira Barbosa Agosto, 2010."— Transcrição da apresentação:

1 117/6/2014 FACULDADE DE FARMÁCIA E BIOQUÍMICA Disciplina: COSMETOLOGIA - 6º Período Profª.: Cristina Moreira Barbosa Agosto, 2010

2 17/6/20142 ESTRIAS: A pele quando não possui elasticidade suficiente para acompanhar certos processos de transformação corporal como a gravidez, mudanças bruscas de peso, crescimento rápido na adolescência, podem ocasionar o aparecimento de estrias, sendo causadas pelo rompimento das fibras elásticas e colágenas na derme. A pele quando não possui elasticidade suficiente para acompanhar certos processos de transformação corporal como a gravidez, mudanças bruscas de peso, crescimento rápido na adolescência, podem ocasionar o aparecimento de estrias, sendo causadas pelo rompimento das fibras elásticas e colágenas na derme.

3 17/6/20143 ESTRIAS: DEFINIÇÃO: São atrofias da pele adquiridas devido ao rompimento e adelgamento da derme nos pontos de maior tensão ou fragilidade, depois forma-se uma espécie de cicatriz; São atrofias da pele adquiridas devido ao rompimento e adelgamento da derme nos pontos de maior tensão ou fragilidade, depois forma-se uma espécie de cicatriz; Encontrando preferencialmente nas coxas, nádegas, mamas e abdome; Encontrando preferencialmente nas coxas, nádegas, mamas e abdome; Aparece em 90% das gestantes; Aparece em 90% das gestantes;

4 17/6/20144 FORMAÇÃO: Ocorre desarranjo nas fibras elásticas; Ocorre desarranjo nas fibras elásticas; As fibras elásticas e colágenas que sustentam e dão resistência a pele tornam-se frouxas e irregulares se depois se rompem; As fibras elásticas e colágenas que sustentam e dão resistência a pele tornam-se frouxas e irregulares se depois se rompem; Surge posteriormente um vergão avermelhado, que pode coçar; Surge posteriormente um vergão avermelhado, que pode coçar; Clareia com o tempo; Clareia com o tempo; Forma uma cicatriz de cor esbranquiçada; Forma uma cicatriz de cor esbranquiçada;

5 17/6/20145 ETIOLOGIA: Hereditariedade Hereditariedade Gravidez Gravidez Hormônios Hormônios Medicamentos: os corticóides e suplementos nutricionais; Medicamentos: os corticóides e suplementos nutricionais; Exercícios físicos descontrolados Exercícios físicos descontrolados Obesidade Obesidade Sedentarismo Sedentarismo

6 17/6/20146 A etiologia da estria é bastante controversa, existindo, portanto três teorias que tentam justificá-la: (GUIRRO e GUIRRO, 2004). Teoria mecânica: Teoria mecânica: Teoria endócrina: Teoria endócrina: Teoria infecciosa: Teoria infecciosa:

7 Teoria mecânica: –acredita-se que a excessiva deposição de gordura no tecido adiposo, com subseqüente dano as fibras elásticas e colágenas da pele seja o principal mecanismo do aparecimento das estrias. –As estrias também são consideradas como seqüelas de períodos de rápido crescimento, onde ocorre a ruptura ou perda das fibras elásticas dérmicas, como por exemplo na gestante, no estirão do crescimento e em obesos. 17/6/20147

8 Teoria endócrina: Teoria endócrina: –a etiologia da estria parece estar relacionada fortemente com as alterações hormonais, especificamente com os hormônios corticóides. –pode-se explicar então que o aparecimento das estrias em algumas patologias não tem como efeito causal a afecção em si, mas sim as drogas utilizadas na sua terapêutica. Teoria infecciosa: Teoria infecciosa: –processos infecciosos provocam danos às fibras elásticas, provocando estrias. –São observados em adolescentes a presença de estrias púrpuras após febre reumática, hanseníase e outras infecções. 17/6/20148

9 9 EVOLUÇÃO: Rosadas ou Iniciais: Rosadas ou Iniciais: –Predomina o caráter inflamatório, coloração róseo- avermelhada. Atróficas: Atróficas: –Estrias com depressão central e hipocromia, porém com anexos da pele ainda preservados (pêlos, glândulas sudoríparas e sebáceas). Estado Tardio ou Cicatricial (nacaradas) : Estado Tardio ou Cicatricial (nacaradas) : –Elas ganham uma coloração esbranquiçada. –O aspecto é de uma cicatriz mais espessa e profunda.

10 17/6/ ESTRIAS

11 17/6/201411PREVENÇÃO: Manter a pele bem hidratada e nutrida; Manter a pele bem hidratada e nutrida; Em caso de oscilação de peso, gravidez, crescimento de massa muscular fazer uso de produtos a base de colágeno, elastina, óleo de amêndoas, óleo de uva e alimentos a base de vitamina A e C. Em caso de oscilação de peso, gravidez, crescimento de massa muscular fazer uso de produtos a base de colágeno, elastina, óleo de amêndoas, óleo de uva e alimentos a base de vitamina A e C. Evitar usar roupas apertadas e o cigarro; Evitar usar roupas apertadas e o cigarro; Beber ao menos 8 copos de água ao dia; Beber ao menos 8 copos de água ao dia; Manter uma alimentação saudável; Manter uma alimentação saudável; Praticar exercícios físicos regularmente. Praticar exercícios físicos regularmente.

12 17/6/ TRATAMENTO: Todas as formas de tratamento visam: Todas as formas de tratamento visam: –Melhorar o aspecto das lesões; –Estimulara formação de tecido colágeno; –Torna-las mais semelhantes á pele ao redor Peelings: Peelings: –Aumenta a penetração dos ativos e renova rapidamente as camadas da pele; Mesoterapia: Mesoterapia: –Injeções de várias substâncias que contenham uma mistura de ácidos (retinóico, glicólico, ascórbico), que visam promover uma retração das estrias.

13 17/6/ Aplicação de ácidos: Os ácidos normalmente utilizados no tratamento das estrias são o retinóico e o glicólico. Os ácidos normalmente utilizados no tratamento das estrias são o retinóico e o glicólico. Ácido Glicólico: Ácido Glicólico: –promove uma leve esfoliação da pele, o que estimula a microcirculação e a produção de novas fibras de colágeno. –O ácido glicólico a 70% (sob indicação médica) penetra na derme superficial, reorganizando-a. Ácido Retinóico: Ácido Retinóico: –assemelha-se à atuação do ácido glicólico. –Porém como possui uma molécula maior, a descamação é mais intensa, causando uma pequena retração na epiderme e na derme superficial.

14 17/6/ Nutrientes tópicos (em cremes, géis e loções): Hidratantes: Hidratantes: –Ácido gama linolêico, Ácido linolêico, Alantoína, Ceramida, Colesterol escina, D Pantenol; Emolientes: Emolientes: –Óleo de abacate,Óleo de amêndoas, Óleo de prímula, Óleo de rosa mosqueta, Óleo de uva;

15 17/6/ Dermoabrasão: Dermoabrasão: –Lixamento das estrias, onde promove a formação de colágeno e regulariza a superfície da pele; –A microdermoabrasão apresenta o mesmo mecanismo más age mais superficialmente. Intradermoterapia: Intradermoterapia: –Injeção ao longo e sob as estrias, com produtos como vitamina C, Centela asiática, e Ginkgo biloba; Laser: Laser: –Agem estimulando a formação de colágeno renovando a pele; Maquiagem: Maquiagem: –Útil para diminuir o constrangimento.

16 17/6/ Subcisão: Introdução de uma agulha ao longo e por baixo da estria;Introdução de uma agulha ao longo e por baixo da estria; Sessões semanais proporcionam a neo- formação de fibras de colágeno;Sessões semanais proporcionam a neo- formação de fibras de colágeno; Com isso apresenta-se regeneração em mais de 50% da estrias brancas.Com isso apresenta-se regeneração em mais de 50% da estrias brancas.

17 17/6/ Creme Hidratante com Colágeno Colágeno % Óleo de Amêndoas % Alantoína % Creme Hidratante qsp g Creme c/ Óleo de Rosa Mosqueta Colágeno % Vitamina E ,20% Óleo de Uva % Óleo de Rosa Moasqueta % Alantoína ,30% Creme Hidratante qsp g

18 17/6/ Creme Anti-Estrias Óleo de Semente de Uva % Óleo de Semente de Uva % Óleo de Amêndoas % Óleo de Amêndoas % Colágeno % Colágeno % Elastina % Elastina % Alantoína ,3% Alantoína ,3% Creme Lanette ou de massagens qsp 200g Creme Lanette ou de massagens qsp 200g

19 17/6/ LIPOHIDRODISTROFIA GINÓIDE DEFINIÇÕES: Também chamada Hidrolipodistrofia ginóide; Também chamada Hidrolipodistrofia ginóide; São alterações no metabolismo lipídico e do fluxo de água; São alterações no metabolismo lipídico e do fluxo de água; Ocorrem na camada adiposa subcutânea; Ocorrem na camada adiposa subcutânea; Acomete principalmente as mulheres. Acomete principalmente as mulheres.

20 17/6/ LOCALIZAÇÃO: Ela pode se localizar em várias regiões do corpo, porém com uma predileção pela região glútea, região lateral (ou externa) da coxa, a face interna e posterior da coxa, o abdômen, parte posterior lateral dos braços e a face interna dos joelhos. Ela pode se localizar em várias regiões do corpo, porém com uma predileção pela região glútea, região lateral (ou externa) da coxa, a face interna e posterior da coxa, o abdômen, parte posterior lateral dos braços e a face interna dos joelhos.IDENTIFICAÇÃO: Nódulos; Nódulos; Diminuição da mobilidade da pele sobre as células; Diminuição da mobilidade da pele sobre as células; Principalmente sinal de casca de laranja. Principalmente sinal de casca de laranja.

21 17/6/ FORMAÇÃO: As células adiposas se alargam; As células adiposas se alargam; As paredes capilares tornam-se excessivamente permeáveis; As paredes capilares tornam-se excessivamente permeáveis; A drenagem linfática torna-se insuficiente; A drenagem linfática torna-se insuficiente; A gordura impede a corrente sangüínea; A gordura impede a corrente sangüínea; Os fios de tecido conjuntivo endurecem, contraem- se e puxam a pele para baixo. Os fios de tecido conjuntivo endurecem, contraem- se e puxam a pele para baixo.

22 17/6/201422

23 17/6/ CaracterísticaObesidadeLipodistrofia LocalizaçãoGeneralizada em locais específicos Alt. Células adiposas QuantitativaQualitativo Fatores regulam a dist. Metabolismo e alimentação Hormônios Caracteristica da pele Suave Áspera e de consistência Casca de Laranja Aum. Quant. Positivo Células Adiposas s/alteração Alteração Qualitativa

24 17/6/ CAUSAS: Determinantes ou Primárias : Determinantes ou Primárias : –Hereditariedade, idade, fatores vasculares e hormonais. Agravantes ou Secundárias: Agravantes ou Secundárias: –Estress, sedentarismo, alimentação, álcool, obesidade, medicamentos postura, roupas apertadas, etc.

25 17/6/ Camadas de Gordura Normais Lipohidrodistrofia Celulite

26 17/6/ CLASSIFICAÇÃO: Quanto a Localização Quanto a Localização –Generalizada –Localizada Quanto a Consistência Quanto a Consistência –Dura –Flácida –Edematosa –Mista Quanto a Severidade Quanto a Severidade –Grau 1: visível ao pinsamento, e a pele sem deformações; –Grau 2: sinal de casca de laranja já é visível; –Grau 3: nódulos visíveis com ou sem sintomatologia; –Grau 4: sintomatologia sempre presente quase sem tratamento.

27 17/6/ GRAU 1 É o caso mais brando; É o caso mais brando; Ainda não é visível, só se percebe ao apertar; Ainda não é visível, só se percebe ao apertar; Há uma retenção hídrica e aparente no período menstrual. Há uma retenção hídrica e aparente no período menstrual. A pele nas coxas e glúteos é lisa, tanto na posição deitada como na posição em pé. A pele nas coxas e glúteos é lisa, tanto na posição deitada como na posição em pé. O tratamento indicado são associação de exercícios, dieta saudável, cremes e técnicas como drenagem e endermologia; O tratamento indicado são associação de exercícios, dieta saudável, cremes e técnicas como drenagem e endermologia;

28 17/6/ GRAU 2 Neste estágio a pele apresenta-se menos uniforme, tornando visível o aspecto de casca de laranja, sem a contração da pele; Neste estágio a pele apresenta-se menos uniforme, tornando visível o aspecto de casca de laranja, sem a contração da pele; Indica-se associar vários métodos como endermologia, drenagem linfática, ultra-som, e mesoterapia; Indica-se associar vários métodos como endermologia, drenagem linfática, ultra-som, e mesoterapia;

29 17/6/ GRAU 3 Nesta fase os nódulos apresentam-se visíveis, mesmo estando de pé; Nesta fase os nódulos apresentam-se visíveis, mesmo estando de pé; A pele está edemaciada, com os poros dilatados, ocorre sensação de perna pesada, cansada, devido a dificuldade da circulação sangüínea, podendo apresentar dores; A pele está edemaciada, com os poros dilatados, ocorre sensação de perna pesada, cansada, devido a dificuldade da circulação sangüínea, podendo apresentar dores; Melhores técnicas são endermologia, mesoterapia, ultra-som, eletroestimulação (estimulação russa). Melhores técnicas são endermologia, mesoterapia, ultra-som, eletroestimulação (estimulação russa).

30 17/6/ GRAU 4 Situação mais grave; Situação mais grave; A dor apresenta-se constante; A dor apresenta-se constante; As fibras formam nós, as células de gordura agrupam-se e vão criando vários nódulos; As fibras formam nós, as células de gordura agrupam-se e vão criando vários nódulos; O comprometimento do tecido é grande, geralmente a região torna- se fria e dolorosa ao toque; O comprometimento do tecido é grande, geralmente a região torna- se fria e dolorosa ao toque; Neste estágio utiliza todas as técnicas possíveis; Neste estágio utiliza todas as técnicas possíveis; A subcisão tenta destruir as áreas fibrosas, podendo melhorá-las; A subcisão tenta destruir as áreas fibrosas, podendo melhorá-las;

31 17/6/ Atividades Físicas: Exercícios aeróbicos; Exercícios aeróbicos; Esportes em geral; Esportes em geral; Musculação; Musculação;Alimentação: Fibras; Fibras; Água; Água; Sal; Sal; Refrigerante; Refrigerante; Açúcar, gorduras, frituras e enlatados; Açúcar, gorduras, frituras e enlatados;

32 17/6/ CATEGORIA DE PRINCÍPIOS ATIVOS Descongestionantes: Descongestionantes: –Thiomucase e Hialuronidase. Lipolipídeos: Lipolipídeos: –Yombina; Derivados do Iodo(TRIAC); Algas Marinhas. Vasoprotetores e Estimulantes da Microcirculação Periférica Vasoprotetores e Estimulantes da Microcirculação Periférica -Cafeína, Nicotinato de Metila. Melhora das Fibras Elásticas e Colágenas: Melhora das Fibras Elásticas e Colágenas: –Centela asiática, salício orgânico, colágeno e elastina.

33 17/6/ Gel Redutor Cânfora %Mentol %Azuleno ,02% Gel qsp g Creme com Asiaticosídeo Asiaticosídeo ,50%Thiomucase UTRAlantoína % Creme para massagem qsp g

34 17/6/ CREMES ANTI- CELULITES: Extr. glic. de Ginkgo biloba % Extr. glic. de Ginkgo biloba % Extr. glic. de Centella % Extr. glic. de Centella % Óleo de Girassol % Óleo de Girassol % Cellulinol % Cellulinol % Adipol % Adipol % Iodeto de Potássio % Iodeto de Potássio % Cafeina % Cafeina % Creme de Massagem qsp g Creme de Massagem qsp g

35 17/6/ CREMES ANTI- CELULITES: Extr. glic. de Castanha da Índia % Extr. glic. de Castanha da Índia % Extr. glic. de Centella % Extr. glic. de Centella % Extr. glic. de Ginkgo biloba % Extr. glic. de Ginkgo biloba % Iodeto de Potássio % Iodeto de Potássio % Nicotinato de Metila ,1% Nicotinato de Metila ,1% Creme de massagem qsp g Creme de massagem qsp g

36 17/6/ CREMES ANTI- CELULITES: Thiomucase UTR Thiomucase UTR Asiaticosideo ,2% Asiaticosideo ,2% Celulinol % Celulinol % Adipol % Adipol % Nicotinato de Metila ,1% Nicotinato de Metila ,1% Creme de Massagens qsp g Creme de Massagens qsp g

37 17/6/ TRATAMENTO DRENAGEM LINFÁTICA: DRENAGEM LINFÁTICA: –É uma massagem leve e estimuladora dos vasos linfáticos, provocando a desintoxicação. A drenagem linfática pode ser manual ou por aparelhos (endermologia,dermotonia). SUBINCISÃO: SUBINCISÃO: –Método cirúrgico sob anestesia local, realizado com o auxílio de uma agulha especial. –Este procedimento médico rompe as traves de tecidos que prendiam a pele e formavam as depressões da celulite; –Após o tratamento um novo tecido preenche os espaços, alisando a superfície da pele.

38 17/6/ MESOTERAPIA(Intradermoterapia) MESOTERAPIA(Intradermoterapia) –Procedimento médico pelo qual é injetado um fármaco; –Consiste na aplicação de pequenas doses de princípios ativos por meio de microinjeções sabre a área afetada; –Pode ser feita em várias partes do corpo como a área interna dos braços, abdome, laterais de cintura, costas, parte interna dos joelhos, e das coxas; –Essas substâncias que tem a capacidade de quebrar as células de gordura, possui uma eficaz atividade anti-edematosa, entre outras;

39 17/6/ ULTRASOM Age em duas frentes: Age em duas frentes: –Para reduzir o grau de celulite; –Contra a gordura localizada; –Utilizando um gel que contém específico, o aparelho realiza a desfibrosagem (quebra dos nódulos de gordura) e a fonoforese, que facilita a penetração das enzimas contidas no gel.

40 17/6/ ENDERMOTERAPIA Eficaz no combate as ondulações provocadas pela celulite, a gordura localizada; Eficaz no combate as ondulações provocadas pela celulite, a gordura localizada; Durante as sessões é realizada a desfibrosagem, a depressomassagem e a depressodrenagem, por meio de movimentos de sucção e rolamento. Durante as sessões é realizada a desfibrosagem, a depressomassagem e a depressodrenagem, por meio de movimentos de sucção e rolamento.

41 17/6/ LIPOASPIARAÇÃO: LIPOASPIARAÇÃO: –No caso específico da celulite a lipoaspiração é feita com cânulas finíssimas, as quais atuam em camadas mais superficiais do que a lipo tradicional; –Na verdade não elimina a celulite propriamente dita; –A técnica retira grandes quantidades de gordura e assim, os nódulos desaparecem; ESTIMULAÇÀO RUSSA: ESTIMULAÇÀO RUSSA: –Terapia de eletroestimulação que aumenta a massa muscular e define a musculatura; –Promove uma drenagem linfática mecânica;

42 17/6/ Carboxiterapia: Melhora a aparência da celulite através da melhora do microcírculo vascular e do efeito lipolítico. Melhora a aparência da celulite através da melhora do microcírculo vascular e do efeito lipolítico. É um tratamento rápido, confortável e efetivo na grande maioria dos pacientes. É um tratamento rápido, confortável e efetivo na grande maioria dos pacientes. A carboxiterapia consiste na administração subcutänea, através de injeção hipodérmica, do CO2 diretamente nas áreas afetadas. A carboxiterapia consiste na administração subcutänea, através de injeção hipodérmica, do CO2 diretamente nas áreas afetadas. A carboxiterapia é efetiva em diversas patologias da área de atuação do médico esteta: celulite, flacidez cutânea, estrias e como coadjuvante na gordura localizada. Em outras especialidades é utilizado na terapêutica de arteriopatias, flebopatias, úlceras vasculares e psoríase entre outras. A carboxiterapia é efetiva em diversas patologias da área de atuação do médico esteta: celulite, flacidez cutânea, estrias e como coadjuvante na gordura localizada. Em outras especialidades é utilizado na terapêutica de arteriopatias, flebopatias, úlceras vasculares e psoríase entre outras.


Carregar ppt "117/6/2014 FACULDADE DE FARMÁCIA E BIOQUÍMICA Disciplina: COSMETOLOGIA - 6º Período Profª.: Cristina Moreira Barbosa Agosto, 2010."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google