A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ADAPTAÇÃO DE OBRA ORIGINAL Pós em Roteiro Audiovisual Luiz Carneiro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ADAPTAÇÃO DE OBRA ORIGINAL Pós em Roteiro Audiovisual Luiz Carneiro."— Transcrição da apresentação:

1 ADAPTAÇÃO DE OBRA ORIGINAL Pós em Roteiro Audiovisual Luiz Carneiro

2 APRESENTAÇÃO PUC – Comunicação e Semiótica (Watchmen) • Narrativa • Tradução intersemiótica • CS: Games/TIDD FMU (L.E.D. e M.E.P.) Alpha Channel (Games e Design)

3 PERSPECTIVA GERAL

4 EMENTA Discute o conceito de adaptação a partir da sua compreensão como livre interpretação de obra original, que se constitui a partir do diálogo entre autores e obras, e que considera aspectos narrativos, conceituais, estéticos e de linguagem da obra original e da concepção do autor da obra adaptada. Analisa obras originais, realizadas em diferentes linguagens, e as adaptações audiovisuais, observando fábula, personagens, estrutura, a narração e a construção do ponto de vista. Discute as fronteiras entre roteiro adaptado, baseado e inspirado e aponta aspectos a serem observados em processo de adaptação.

5 OBJETIVOS Apresenta o aluno aos pressupostos teóricos referentes às possibilidades/necessidades/características das adaptações de obras originais. Postula as raízes histórico-conceituais das adaptações, tendo como foco as teorias da tradução – em especial a tradução criativa – e a tradução intersemiótica. Através da investigação de adaptações intersemióticas (cinema- quadrinhos; literatura-cinema; literatura-música etc), coloca o trânsito dos signos entre as linguagens como a esfera de trabalho propriamente dita da adaptação e seu modus operandi.

6 OBJETIVOS (continuação) A disciplina oferece também um cenário possível de pensamento teórico-prático para a realização das adaptações, oferecendo aos alunos diretrizes para a realização das mesmas, com base nas teorias investigadas, nos exemplos estudados e na possível ampliação de possibilidades estruturais-narrativas nas e entre as diferentes linguagens das comunicações e das artes.

7 •BALOGH, Anna Maria. Conjunções Disjunções e Transmutações – da literatura ao cinema e à TV. São Paulo: Annablume e ECA/USP, •PELLEGRINI, Tânia [et al.]. Literatura, cinema e televisão. São Paulo: Editora Senac: Instituto Cultural Itaú, 2003 •STAM, Robert. A literatura através do cinema – realismo, magia e a arte da adaptação. Belo Horizonte, Editora UFMG, BIBLIOGRAFIA BÁSICA

8 •AQUINO, Marçal. O Invasor – romance e roteiro. São Paulo: Geração Editorial,2002. •FIGUEIROA, Alexandre & FECHINE, Yvana. Guel Arraes – um inventor no audiovisual brasileiro. Recife: CEPE, •GUIMARÃES ROSA, João. Manuelzão e Miguilim. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 9a edição, s/d. •MILLER, FRANK. SIN CITY – A cidade do Pecado. São Paulo: Devir Livraria, •SUASSUNA, Ariano. Auto da Compadecida. Rio de Janeiro: Agir

9 • BAKHTIN, Mikhail. Problemas da Poética de Dostoiévski. Rio de Janeiro: Forense Universitária, •CAMPOS, Haroldo. Deus e o diabo no ‘Fausto’ de Goethe: marginália fáustica. São Paulo: Perspectiva, • GIBBONS, Dave; KIDD, Chip. Os bastidores de Watchmen. São Paulo: Aleph, • LOTMAN, Iuri M. La semiosfera I. Semiótica de la cultura y del texto. Madrid: Ediciones Cátedra, BIBLIOGRAFIA EXTRA 1

10 •MOORE, Alan; GIBBONS, Dave. Watchmen. São Paulo: Abril, •MOTTA, Leda Tenório da. Céu Acima. Para um ‘tombeau’ de Haroldo de Campos. São Paulo: Perspectiva, FAPESP • PLAZA, Julio. Tradução intersemiótica. São Paulo: Ed. Perspectiva, BIBLIOGRAFIA EXTRA 2

11 DataCHConteúdo Aula 1 20/05/201104h Apresentação do conteúdo programático, com o referenciar cronológico dos pressupostos teóricos a serem utilizados. Apresentação dos instrumentos de avaliação. Aula 2 02/05/201104h O conceito de “texto dentro de texto”, de Iuri Lótman: a proposição da perspectiva de “texto- palimpsesto” como modelo estrutural/conceitual/teórico para adaptações. Aula 3 09/05/ h O texto-palimpsesto como texto de múltiplas vozes: a polifonia e o dialogismo de Mikhail Bakhtin. Aula 4 16/05/ h O texto paralelo da adaptação: paradigmas da tradução, da tradução criativa e da transluciferação de Haroldo de Campos. Aula 5 23/05/ h Transluciferação como meta/conceito de adaptação: as postulações da tradução intersemiótica como reconstrução criativa. Aula 6 30/05/ h “O paradigma Watchmen”: a tábua de adaptação dos códigos de linguagem e um modelo potencial de construção de textos artísticos. Aula 7 06/06/ hA oficina dos signos: apresentação dos trabalhos finais. CRONOGRAMA

12 AVALIAÇÃO Participação em sala de aula (assiduidade, pontualidade, participação em debates) Análise crítica de uma adaptação de obra original (pontualidade na entrega, levantamento da estrutura da obra original e do processo de construção da adaptação, com base nas teorias apresentadas em sala) Trabalho final: confecção de uma adaptação de obra original (pontualidade na entrega e capacidade de explorar criativamente as características de estrutura e de conteúdo da obra original e da obra adaptada) Instrumento 1 (30%) contínuo Instrumento 3 (40%) Data: 30/05 Instrumento 2 (30%) Data: 16/05

13 TIPOS DE INVESTIGAÇÕES

14 LITERALIDADE (CI, P10, Q1) Música “Neighborhood Threat” de David Bowie

15 LIBERDADE 48. E, vendo-os em dificuldade a remar, porque o vento lhes era contrário, por volta da quarta vigília da noite, veio [Jesus] ter com eles, andando sobre o mar; e queria tomar-lhes a dianteira. Mateus c.14, v.22 a v.33; Marcos c.6, v.45 a v.52; João c.6, v.16 a v.21

16 (CXII, P25, Q6)

17 OBJETOS A SEREM INVESTIGADOS

18 Carl Barks e Disney [Charles Dickens] [Miguel de Cervantes]

19 As litanias de satã [Baudelaire][Diamanda Galas]

20 Watchmen – HQ e filme

21 Sin City – HQ e filme

22 30 dias de noite – HQ e filme

23 TRABALHO FINAL

24 ORIENTAÇÕES 01) Escolher 01 obra original a ser adaptada 02) Escolher 01 linguagem para a adaptação, preferencialmente bastante diferente da original


Carregar ppt "ADAPTAÇÃO DE OBRA ORIGINAL Pós em Roteiro Audiovisual Luiz Carneiro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google