A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Instrutor Mario Silvestri PLANEJAR É PRECISO Mario Silvestri Filho.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Instrutor Mario Silvestri PLANEJAR É PRECISO Mario Silvestri Filho."— Transcrição da apresentação:

1 Instrutor Mario Silvestri PLANEJAR É PRECISO Mario Silvestri Filho

2 Instrutor Mario Silvestri PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO “O planejamento não diz respeito a decisões futuras, mas às implicações futuras de decisões no presente.” ( Peter Drucker )

3 Instrutor Mario Silvestri Características É um processo permanente e contínuo É sempre voltado para o futuro Se preocupa com a racionalidade da tomada de decisões Visa selecionar entre várias alternativas disponíveis um determinado curso de ação Sistêmico Interativo É uma técnica de alocação de recursos de forma antecipadamente estudada e decidida. Técnica cíclica É uma função administrativa que interage dinamicamente com as demais O Planejamento estratégico é um processo gerencial que permite estabelecer um direcionamento a ser seguido pela empresa, com o objetivo de se obter uma otimização na relação entre a empresa e seu ambiente.

4 Instrutor Mario Silvestri Planejamento é: Um esforço sistemático e formal que visa estabelecer direção para aumentar a probabilidade de ocorrência dos resultados desejados. Um processo desenvolvido para o alcance de uma situação desejada de maneira mais eficiente, eficaz e efetiva, com a melhor concentração de esforços e utilização de recursos.

5 Instrutor Mario Silvestri Um processo de Planejamento Estratégico deve: Ter a participação de todos os dirigentes Estabelecer uma primeira proposta de um plano estratégico possível de ser implementada Capacitar o corpo Diretivo nos conceitos do planejamento estratégico Ser uma GRANDE oportunidade para discussão entre os dirigentes Introduzir o pensamento estratégico em todos os níveis de responsabilidade Ter uma liderança forte

6 Instrutor Mario Silvestri Um Bom Plano Estratégico Possui consistência entre missão, visão, objetivos, estratégias e implementação. Foca no que pode trazer vantagem competitiva. É simples o suficiente para ser usado e complexo o bastante para ser útil. É flexível para se adequar às condições reais da implementação.

7 Instrutor Mario Silvestri Definição/Revisão da Identidade VISÃO / MISÃO Análise InternaAnálise Externa Definição das Metas e Objetivos Formulação das Estratégias e Políticas Desdobramento de Projetos e Operações ExecuçãoControle Retro-alimentação Etapas do Planejamento Estratégico

8 Instrutor Mario Silvestri Planejamento Estratégico Definição/Revisão da Identidade VISÃO / MISÃO Análise InternaAnálise Externa Definição das Metas e Objetivos Formulação das Estratégias e Políticas Desdobramento de Projetos e Operações ExecuçãoControle Retro-alimentação Etapas do Planejamento Estratégico

9 Instrutor Mario Silvestri Elaboração de Projetos e Captação de Recursos Definição/Revisão da Identidade VISÃO / MISÃO Análise InternaAnálise Externa Definição das Metas e Objetivos Formulação das Estratégias e Políticas Desdobramento de Projetos e Operações ExecuçãoControle Retro-alimentação Etapas do Planejamento Estratégico

10 Instrutor Mario Silvestri Gerenciamento Estratégico de Projetos Definição/Revisão da Identidade VISÃO / MISÃO Análise InternaAnálise Externa Definição das Metas e Objetivos Formulação das Estratégias e Políticas Desdobramento de Projetos e Operações ExecuçãoControle Retro-alimentação Etapas do Planejamento Estratégico

11 Instrutor Mario Silvestri Resultados Previstos Planejamento Estratégico Plano Estratégico Necessidade de Recursos Elaboração de Projetos e Captação de Recursos Estrutura Organizacional de suporte a Projetos Plano de Projeto de Captação de Recursos Gerenciamento Estratégico de Projetos Processos de Suporte a Projetos Plano de Implantação do Gerenciamento Estratégico

12 Instrutor Mario Silvestri Impactos na Empresa Revisão/Confirmação das estratégias e políticas empresariais Revisão/Consolidação da estrutura organizacional Revisão/Otimização dos processos empresariais

13 Instrutor Mario Silvestri Definição/Revisão da Identidade VISÃO / MISÃO Análise InternaAnálise Externa Definição das Metas e Objetivos Formulação das Estratégias e Políticas Desdobramento de Projetos e Operações ExecuçãoControle Retro-alimentação Etapas do Planejamento Estratégico

14 Instrutor Mario Silvestri Uma descrição viva de um futuro desejado, desafiador e estimulante. Um ponto com latitude, longitude e prazo. Visão da empresa

15 Instrutor Mario Silvestri Definição/Revisão da Identidade O que a empresa deseja ser Personalidade e caráter da empresa. Suas aspirações e crenças Apontar um caminho para o futuro Representa as maiores esperanças e sonhos da empresa Não estabelece ou expressa fins quantitativos Visão da empresa

16 Instrutor Mario Silvestri WaltDisney (Parque de Diversões) “Atuar com criatividade, imaginação e muita responsabilidade para preservar a magia Walt Disney” Visão da empresa

17 Instrutor Mario Silvestri Visão da “Merck, Inc.” (Indústria Farmacêutica) “Atuar com responsabilidade social, ciência baseada na inovação, com honestidade, integridade e lucratividade, sempre com benefício para a humanidade” Visão da empresa

18 Instrutor Mario Silvestri Visão da “The Applewood Café” (Pequeno Restaurante) "Garantir que nossos clientes sempre voltem em busca de boa comida, serviço atencioso e clima agradável." Visão da empresa

19 Instrutor Mario Silvestri O oceano (mercado) em que O barco (empresa) tem melhor navegabilidade Missão da empresa

20 Instrutor Mario Silvestri Missão da empresa Definição/Revisão da Identidade Razão de ser da empresa Qual o seu propósito O que a empresa faz Principais conquistas para os próximos anos Estabelecimento da direção organizacional

21 Instrutor Mario Silvestri Os 4 pilares da Missão Competências Produtos e Serviços Tendências Mercado Clientes Missão

22 Instrutor Mario Silvestri Como Escrever a Missão AçãoO QuePara Quem Como Fazer, produzir, atender, etc. Produto ou Serviço. Perfil do cliente ou mercado. Diferencial, imagem percebida. Promovera transferência de tecnologia entre a Sociedade e a Universidade de forma auto- sustentada

23 Instrutor Mario Silvestri “Preservar e oferecer melhores condições à vida humana." Merck (Industria Farmacêutica) Missão da empresa

24 Instrutor Mario Silvestri Walt Disney (Parque de diversões) “Fazer as pessoas felizes” Missão da empresa

25 Instrutor Mario Silvestri “ Um computador em cada mesa de escritório e em cada residência, todos rodando com softwares da Microsoft “ Microsoft (Indústria de softwares) Missão da empresa

26 Instrutor Mario Silvestri “Dar às pessoas pobres a chance para comprar as mesmas coisas que as pessoas ricas” Wal-Mart (Supermercados) Missão da empresa

27 Instrutor Mario Silvestri “Organizar as informações do mundo e faze-las universalmente acessíveis e úteis” Google (Empresa de Busca na Internet) Missão da empresa

28 Instrutor Mario Silvestri Cruz Vermelha Internacional (Organização Humanitária Internacional) “Melhorar a qualidade de vida humana; aumentar a autoconfiança e a preocupação com os outros; e ajudar as pessoas a evitar emergências, preparar-se para elas e enfrentá-las." Missão da empresa

29 Instrutor Mario Silvestri Definição/Revisão da Identidade VISÃO / MISÃO Análise InternaAnálise Externa Definição das Metas e Objetivos Formulação das Estratégias e Políticas Desdobramento de Projetos e Operações ExecuçãoControle Retro-alimentação Etapas do Planejamento Estratégico

30 Instrutor Mario Silvestri Ambiente Interno Ambiente Externo Análise SWOT Forças ( S trengths) Fraquezas ( W eaknesses) Oportunidades ( O pportunities) Ameaças ( T hreats) Ferramenta utilizada para fazer análise de ambiente

31 Instrutor Mario Silvestri Análise do Ambiente Interno Ambiente Interno (Forças e Fraquezas) Cultura Gestão Marketing P&D Adm. e Finanças Produção e Qualidade Relações Tecnologia Pessoas Processos Infra- estrutura

32 Instrutor Mario Silvestri Análise do Ambiente Interno

33 Instrutor Mario Silvestri EMPRESA Mercado de mão-de-obra Governo Concorrência Fornecedores Sistema Financeiro Sindicatos Tecnologia Consumidores Comunidade Análise do Ambiente Externo

34 Instrutor Mario Silvestri Ambiente econômicoAmbiente jurídico Nível de desenvolvimento econômicoTradição jurídica PopulaçãoEficácia do sistema legal Produto nacional brutoTratados com nações estrangeiras Renda per capitaLeis de patentes e marcas registradas Nível de alfabetizaçãoLeis que afetam as empresas comerciais Infra-estrutura socialAmbiente cultural Recursos naturaisCostumes, normas, valores, crenças ClimaLinguagem Membros de blocos econômicos regionaisAtitudes (UE, Mercosul, Nafta etc.)Motivações Políticas fiscais e monetáriasInstituições sociais Natureza da concorrênciaSímbolos de status Conversibilidade da moedaCrenças religiosas InflaçãoSistema político Sistema tributárioForma de governo Taxas de jurosIdeologia política Níveis salariaisEstabilidade do governo Força de partidos e grupos de oposição Inquietação social Conflito político e insurgência Regras Internacionais Política externa Análise do Ambiente Externo Ambiente Externo (Oportunidades e Ameaças)

35 Instrutor Mario Silvestri FORÇAS Capacidade de Inovação; Reputação e Imagem; Capacidade Financeira e etc. FRAQUEZAS Recursos Limitados; Capacidade Gerencial; Pouca P&D e etc. OPORTUNIDADES Novos Mercados; Expansão da Linha de Produtos; Mudança Demográficas Favoráveis e etc. AMEAÇAS Novos concorrentes; Crescimento vagaroso do mercado; Leis Desfavoráveis e etc. Análise SWOT

36 Instrutor Mario Silvestri Ciclo de Vida do Produto IntroduçãoCrescimentoMaturidadeDeclínio T E M P O Vendas e lucros VENDAS LUCRO

37 Instrutor Mario Silvestri Definição/Revisão da Identidade VISÃO / MISÃO Análise InternaAnálise Externa Definição das Metas e Objetivos Formulação das Estratégias e Políticas Desdobramento de Projetos e Operações ExecuçãoControle Retro-alimentação Etapas do Planejamento Estratégico

38 Instrutor Mario Silvestri Metas e Objetivos Quem precisa de metas afinal? Por que ter metas? Contribuição para o lucro / produtividade Provê retorno sobre o investimento; São mensuráveis e específicas; Estão atreladas à missão e visão da empresa; Foca no crescimento do negócio São desafiantes, porém realistas; Focam resultados; São controláveis; Tem tempo limitado; São estratégicas;. Enquanto a Missão da empresa descreve o que ela é, as suas metas são a forma de conduzi-la em direção à sua Missão. Enquanto a Missão da empresa descreve o que ela é, as suas metas são a forma de conduzi-la em direção à sua Missão.

39 Instrutor Mario Silvestri Cada meta precisa ser acompanhada de uma série de objetivos Os objetivos devem ser SMART, ou seja: Metas são resultados mais abrangentes que a empresa assume o compromisso de alcançar Objetivos são as etapas necessárias para se alcançar as metas Metas e Objetivos

40 Instrutor Mario Silvestri Metas e Objetivos

41 Instrutor Mario Silvestri Definição/Revisão da Identidade VISÃO / MISÃO Análise InternaAnálise Externa Definição das Metas e Objetivos Formulação das Estratégias e Políticas Desdobramento de Projetos e Operações ExecuçãoControle Retro-alimentação Etapas do Planejamento Estratégico

42 Instrutor Mario Silvestri  Estratégia – Palavra herdada dos gregos, que usavam para designar a arte dos generais.  Estrategos eram os comandantes supremos escolhidos para planejar e fazer a guerra na antiga Grécia.  De acordo com Aristóteles, o objetivo da estratégia é a vitória. Exemplos: Cavalo de Tróia, Os tanques de papelão durante a segunda guerra mundial ESTRATÉGIA

43 Instrutor Mario Silvestri Estratégias Curto Prazo Médio Prazo Longo Prazo

44 Instrutor Mario Silvestri Formulação da Estratégia Estratégia é a produção de planos para atingir objetivos Liderança em custos Diferenciação tecnológica Foco / Nichos

45 Instrutor Mario Silvestri Estratégia Competitiva Retorno do Investimento Parcela de Mercado Liderança de Custo Diferenciação Ênfase no Processo Produtos Padronizados Ênfase no Produto Flexibilidade

46 Instrutor Mario Silvestri Matriz BCG A Matriz BCG (Boston Consulting Group) é um modelo utilizado para análise de portfolio de produtos ou de unidades de negócio baseado no conceito de ciclo de vida do produto.

47 Instrutor Mario Silvestri As Camadas Organizacionais Ambiente Estratégia Processo Estrutura Pessoas Informação Ferramentas

48 Instrutor Mario Silvestri As Camadas Organizacionais Uma organização existe em um ambiente e precisa entender seu ambiente para ser capaz de superar seus competidores e realizar a sua missão. Ambiente Estratégia Processo Estrutura Pessoas Informação Ferramentas

49 Instrutor Mario Silvestri As Camadas Organizacionais Uma organização se comunica com o seu ambiente através de suas estratégias. Nesta camada, a organização cria produtos e serviços para atender a uma necessidade de mercado claramente identificada. Ambiente Estratégia Processo Estrutura Pessoas Informação Ferramentas

50 Instrutor Mario Silvestri As Camadas Organizacionais Ambiente Estratégia Processo Estrutura Pessoas Informação Ferramentas Macro-processo Processo Evento Processo Evento … A camada de processos é definida por uma hierarquia. No nível mais baixo da hierarquia de processos, um evento define a transformação de entradas em saídas através da utilização de recursos e da execução de atividades.

51 Instrutor Mario Silvestri As Camadas Organizacionais Ambiente Estratégia Processo Estrutura Pessoas Informação Ferramentas A estrutura define a organização das pessoas que suporta os processos. Em geral, uma estrutura é apresentada na forma de um organograma e define funções (quem faz o quê) e responsabilidades (quem decide o quê). Diretoria Gerência Administrativa Gerência de Projetos Gerência de Negócios Exemplo:

52 Instrutor Mario Silvestri Modelo Operacional As Camadas Organizacionais Pessoas Composição Perfil Informação Fluxo de Informação Entradas e Saídas Origem e Destino Matriz de Responsabilidade Ferramentas Sistemas de Informação Equipamentos etc. Ambiente Estratégia Processo Estrutura Pessoas Informação Ferramentas

53 Instrutor Mario Silvestri Gerência Operacional Gerência Administrativa Gerência Estratégica A Gerência em Camadas Ambiente Estratégia Processo Estrutura Pessoas Informação Ferramentas

54 Instrutor Mario Silvestri Aumento no tempo de planejamento à medida que o gerente passa do nível inferior para a gerência de nível superior PLANEJAMENTO E NÍVEIS GERENCIAIS

55 Instrutor Mario Silvestri Definição/Revisão da Identidade VISÃO / MISÃO Análise InternaAnálise Externa Definição das Metas e Objetivos Formulação das Estratégias e Políticas Desdobramento de Projetos e Operações ExecuçãoControle Retro-alimentação Etapas do Planejamento Estratégico

56 Instrutor Mario Silvestri Desdobramento de Projetos Selecionar e Localizar Produtos e Serviços Estabelecer Parcerias Comercias 10% de vendas na Europa em 2010 Indicador da Visão Projetos ou Programas Entrar no mercado Europeu Estratégia Diretor

57 Instrutor Mario Silvestri Desdobramento do Projeto Estabelecer Parcerias Comercias Prospectar e Selecionar Potenciais Parceiros Celebrar Contratos de Parceria Realizar Missão de Negócios Projeto ou Programa Atividades Gerente Indicadores de Projeto

58 Instrutor Mario Silvestri Detalhamento das Atividades Prospectar e Selecionar Potenciais Parceiros Indicadores de Atividade Responsável Orçamento NovSetJulMaiMarJan Cronograma

59 Instrutor Mario Silvestri O Plano Estratégico e Operacional Diagnóstico Estratégico Atividade Indicador Atividade Indicador Estratégia Projeto Indicador Visão Indicador Gernciamento de projeto

60 Instrutor Mario Silvestri Definição/Revisão da Identidade VISÃO / MISÃO Análise InternaAnálise Externa Definição das Metas e Objetivos Formulação das Estratégias e Políticas Desdobramento de Projetos e Operações ExecuçãoControle Retro-alimentação Etapas do Planejamento Estratégico

61 Instrutor Mario Silvestri Execução Visão compartilhada * Alinhamento Organizacional * Estratégia da Mudança * Comunicação * Gestão da Performance * Cultura e Comportamento * Desenvolvimento de Liderança * Desenvolvimento Indiv. e Time Realizar Conduzir Desenhar Iniciar Explorar Entender Organizacional Pessoal Estágio Futuro Estágio Atual

62 Instrutor Mario Silvestri Controle da execução Avaliação de desempenho. Comparação do desempenho real e planejado. Análise dos desvios. Tomada de ação corretiva. Acompanhamento para avaliar a eficiência da correção. Adição de informação ao processo de planejamento para ciclos futuros.

63 Instrutor Mario Silvestri Formulação X Implementação SUCESSO FRACASSO PROBLEMAS ROLETA BOARUIM BOA RUIM Implementação de Estratégia Formulação de Estratégia

64 Instrutor Mario Silvestri Ciclo PDCA Definição/Revisão da Identidade Análise InternaAnálise Externa Definição dos Objetivos da Visão Formulação das Estratégias e Políticas Desdobramento de Projetos e Operações ExecuçãoControle Retro-alimentação P D C A

65 Instrutor Mario Silvestri “Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, não há sucesso no que não se gerencia.” Deming Controle

66 Instrutor Mario Silvestri Dado que representa ou quantifica um insumo, um resultado, uma característica ou o desempenho de um processo, de um serviço, de um produto ou da organização como um todo. Pode ser: –Simples (decorrente de uma única medição) ou composto; –Direto ou indireto em relação à característica medida; –Específico (atividades ou processos específicos) ou global (resultados pretendidos pela organização como um todo); –Direcionadores (indicam que algo pode ocorrer) ou resultantes (indicam o que aconteceu) Fonte: Rumo a Excelência 2005– Critérios para Avaliação do Desempenho e Diagnóstico Organizacional - FNQ Controle

67 Instrutor Mario Silvestri PERSPECTIVA FINANCEIRA PERSPECTIVA DO APRENDIZADO E CRESCIMENTO PERSPECTIVA CLIENTES PERSPECTIVA DOS PROCESSOS INTERNOS Ampliar oferta de Novos produtos Equipe de produção e atendimento preparada Melhorar qualidade das pizzas Atrair e fidelizar Mais clientes Aumento da receita Melhoria dos lucros Ambiente de trabalho positivo e satisfatório Sistema eficaz de entrega MAPA ESTRATÉGICO - PIZZARIA DICA CERTA Ser, em 2010, uma das melhores pizzarias do Butantã, reconhecida pela excelência no atendimento, pela variedade e pela qualidade dos seus produtos Sistema de informações

68 Instrutor Mario Silvestri PERPECTIVASOBJETIVOS METAS 2009 INDICADORES PLANO DE AÇÃO INICIATIVASR$ FINANCEIRA Aumento da receita 20% Crescimento do faturamento bruto- Melhoria dos lucros 8% Lucratividade- CLIENTE Atrair e fidelizar Mais clientes 50% Clientes novos Implantar Excelência no Atendimento Promover campanha Marketing 2 Índice mensal pedidos/freqüência PROCESSOS INTERNOS Melhorar qualidade das pizzas 2% Índice de reclamaçõesPadronizar processos Ampliar oferta de Novos produtos 10 Novas receitas / Pizzas Contratar Chefe Coz. Pesquisar novas receitas Sistema eficaz de entrega 30 ‘ Tempo de entrega Terceirizar e ampliar a frota APRENDIZADO E CRESCIMENTO Equipe de produção e atendimento preparada 60 Horas de treinamento/ano Programa de Educação e desenvolvimento Ambiente de trabalho positivo e satisfatório 85% Satisfação do funcionário Melhorar relacionamento Oferecer benefícios Sistema de informações Investimento em tecnologiaAdquirir sistema

69 Instrutor Mario Silvestri Elementos a Considerar As estratégias devem estar associadas a objetivos mensuráveis: Indicadores da Visão Devem ser constantemente re-avaliadas em função: do desempenho dos indicadores do diagnóstico estratégico

70 Instrutor Mario Silvestri Processo de Análise Crítica CICLO DE MELHORIA Coletar indicadores Planos de Melhoria Comparar com metas Analisar causas Revisar metas Analisar correlações Integrar informações Revisar planos estratégicos Dia-a-dia Trimestral ou semestral Mensal

71 Instrutor Mario Silvestri Ciclo PDCA Definição/Revisão da Identidade Análise InternaAnálise Externa Definição dos Objetivos da Visão Formulação das Estratégias e Políticas Desdobramento de Projetos e Operações ExecuçãoControle Retro-alimentação P D C A

72 Instrutor Mario Silvestri O ciclo PDCA, foi introduzido no Japão após a guerra, idealizado por Shewhart e divulgado por Deming. O ciclo de Deming tem por princípio tornar mais claros e ágeis os processos envolvidos na execução da gestão PLAN (planejamento) : estabelecer missão, visão, objetivos (metas), procedimentos e processos (metodologias) necessárias para o atingir os resultados. DO (execução) : realizar, executar as atividades. CHECK (verificação) : monitorar e avaliar periodicamente resultados, avaliar processos, confrontando-os com o planejado, objetivos, especificações e estado desejado, consolidando as informações, eventualmente confeccionando relatórios. ACT (ação) : Agir de acordo com o avaliado e de acordo com os relatórios, eventualmente determinar e confeccionar novos planos de ação, de forma a melhorar a qualidade, eficiência e eficácia, aprimorando a execução e corrigindo eventuais falhas. Ciclo PDCA

73 Instrutor Mario Silvestri Ciclo PCDA Simplificado Planejamento Execução Controle

74 Instrutor Mario Silvestri MELHOR DESEMPENHO Posição Atual Posição Desejada Organização TEMPO DIRETRIZES ESTRATÉGICAS P DC A

75 Instrutor Mario Silvestri Nível de Esforço por Fase Nível de Esforço Fase InicialFase Final Tempo Planejamento Execução Controle

76 Instrutor Mario Silvestri TIPO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PLANEJAMENTO MARKETING PLANEJAMENTO FINANCEIRO PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO PLANEJAMENTO DE RECURSOS HUMANOS PLANEJAMENTO ORGANIZACIONAL PLANO DE PREÇOS E PRODUTOS PLANO DE DESPESASPLANO DE CAPACIDADE DE PRODUÇÃO PLANO DE R & S PLANO DIRETOR DE SISTEMAS PLANO DE PROMOÇÃO PLANO DE INVESTIMENTOS PLANO DO CONTROLE DE QUALIDADE PLANO DE T & D PLANO DE ESTRUTURA ORGANIZACIONAL PLANO DE VENDASPLANO DE COMPRASPLANO DE ESTOQUES PLANO DE CARGOS E SALARIOS PLANO DE ROTINAS ADMINISTRATIVAS PLANO DE DISTRIBUIÇÃO PLANO DE FLUXO DE CAIXA PLANO DE UTILIZAÇÃO DE MÃO DE OBRA PLANO DE PROMOÇÕES PLANO DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS PLANO DE PESQUISA DE MERCADO PLANO DE ORÇAMENTO PLANO DE EXPEDIÇÃO DE PRODUTOS PLANO DE CAPACITAÇÃO INTERNA PLANO DE COMUNICAÇÕES Exemplos de Planejamentos Estratégicos

77 Instrutor Mario Silvestri MISSÁO EVALORESDAEMPRESAMISSÁO EVALORESDAEMPRESA MISSÁO EVALORESDAEMPRESAMISSÁO EVALORESDAEMPRESA Macro Ambiente Fator Econômico Fator Político-Legal Fator Sócio-Cultural Fator Tecnológico Contexto Setorial Analise de Porter Dimensão Evolução Ambiente Intermediário Analise de clientes, concorrentes, fornecedores, agências reguladoras, associações. Contexto da Concorrência Identificação da concorrência Analise da estratégia da concorrência Comportamento dos consumidores Analise da participação no mercado A N A LI S E E X T E R N A Infra-estrutura Experiência Tecnologia Marca Recursos Humanos Know-how em marketing Analise de Portifólio e de Unidades Estratégias de Negócio A N A LI S E I N T E R N A Oportunidades Ameaças Pontos Fortes Pontos Fracos A N A LI S E S W O T O B J E T I V O S E E S T R A T E G I A S G E R E N CI A I S Avaliação Competitiva Proposta de posicionamento POSICIONAMENTOPOSICIONAMENTO Identificação dos segmentos Caracterizaçã o do perfil dos consumidores em cada segmento. Avaliação da rentabilidade dos segmentos. Escolha estratégica:  Custos  Diferenciação  Foco SEGMENTACÁOSEGMENTACÁO Avaliação competitiva Marca Embalagem Descrição do conceito e diferenciação Gestão do composto Ciclo de vida do produto PRODUTOPRODUTO Estratégia de preço Identificação dos fatores que influencia, a demanda Elasticidade da procura Como é percebido o valor pelo consumidor Método de estabelecimento de preços Alterações sazonais PREÇOPREÇO Identificação dos canais Avaliação dos canais Escolha estratégica de canais Força de Vendas PONTOPONTO Estratégias e objetivos de comunicação Publicidade Propaganda Merchandising Patrocínios Relações Públicas Avaliação e eficácia PROMOÇÃOPROMOÇÃO FEEDBACKEAÇÕESDECORREÇÃOFEEDBACKEAÇÕESDECORREÇÃO FEEDBACKEAÇÕESDECORREÇÃOFEEDBACKEAÇÕESDECORREÇÃO ESQUEMA DE UM PLANO DE MARKETING Exemplo de Planejamento Estratégico de Marketing

78 Instrutor Mario Silvestri Administração Estratégica: Planejamento e Implantação da Estratégia. Samuel C. Certo e J. Paul Peter, Makron Books, Planejamento Estratégico: Conceitos, Metodologia e Práticas. Djalma de Pinho Rebouças de Oliveira, Atlas, 20ª Edição, Gerenciamento Estratégico e Administração por Projetos. Dalton L. Valeriano, Prentice Hall/Makron Books, Bibliografia

79 Instrutor Mario Silvestri Organization Modeling. Joseph Morabito, Ira Sack e Anilkumar Bhate. Prentice Hall, Aperfeiçoando Processos Empresariais: Estratégia Revolucionária para o Aperfeiçoamento da Qualidade, da Produtividade e da Competitividade. Makron Books, Bibliografia

80 Instrutor Mario Silvestri Todas as imagens desta obra foram licenciadas sob as condições de Uso Não Comercial Creative Commons Criação e Apresentação Mario Silvestri Filho Contato: Mario Silvestri é economista com especialização e mestrado em négocios internacionais, morou no Brasil, França, Italia, EUA onde colaborou com muitas companhias a ganharem mais dinheiro ás pessoas serem mais felizes. Atualemente é consultor em planejamento estratégico e palestrante.


Carregar ppt "Instrutor Mario Silvestri PLANEJAR É PRECISO Mario Silvestri Filho."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google