A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Psicoterapia de Apoio Lorena Nogueira de Castro Patrícia Helena Gonsalves de Andrade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Psicoterapia de Apoio Lorena Nogueira de Castro Patrícia Helena Gonsalves de Andrade."— Transcrição da apresentação:

1 Psicoterapia de Apoio Lorena Nogueira de Castro Patrícia Helena Gonsalves de Andrade

2 Histórico Surgiu e desenvolveu-se a partir da Psicanálise. Porém, já era utilizada de uma forma mais rústica na Grécia Antiga onde as pessoas enfermas recebiam aconselhamento e apoio. Reil foi a pessoa que criou o termo “Psiquiatria”, ele também definiu psicoterapia e sua definição é muito semelhante ao que conhecemos hoje como Psicoterapia de Apoio, por isso, ele é considerado fundador da PA. A PA é derivada da psicanálise e se encontra hoje classificada como uma técnica que faz parte do conjunto psicanalítico de intervenções, porém, é independente da psicanálise.

3 Definições Pode ser definida como uma técnica psicanalítica que maneja de forma diferenciada a transferência, a interpretação e a neutralidade. Se estrutura em torno da relação terapêutica já que o simples fato de o paciente sentir-se aceito por um terapeuta em quem ele deposita confiança e expectativas de que possa auxiliá-lo, muitas vezes, por si só, é o suficiente para alterar seu estado de ânimo e para mudar suas expectativas em relação ao futuro.

4 Denifições É a técnica utilizada para tratar pacientes com egos pouco estruturados, com patologias mentais severas ou para adequar-se a situação atual do paciente previamente saudável, buscando restabelecer o melhor de seu funcionamento anterior, levando em consideração limitações da doença, fatores biológicos, eventos e circunstâncias da vida.

5 Definições Pode durar dias, semanas, meses ou anos. Faz-se uma utilização aumentada da sugestão podendo, o terapeuta, utilizar alterações ambientais e familiares buscando o afastamento de pressões ambientais demasiadamente intensas.

6 Objetivos Tem como principal objetivo promover a saúde mental, com enfoque na redução de sintomas em detrimento da modificação da personalidade. Porém, alguns autores afirmam ser possível alterar a estrutura de personalidade durante uma PA. Procura reduzir a intensidade dos sintomas, o estresse, a inabilidade, diminuindo a extensão do comportamento não adequado causado pelas dificuldades psíquicas.

7 Objetivos Busca também, melhorar a adaptação, aumentando a motivação, o senso de responsabilidade, a integração e a manutenção de personalidade. O terapeuta busca reforçar os mecanismos de defesa mais adaptados e equilibrar a razão impulsos/defesas ao contrário da técnica psicanalítica tradicional. Com base na relação terapêutica permite a introjeção de aspectos positivos do terapeuta e o fortalecimento e estruturação do ego.

8 Objetivos Promove o crescimento psicológico e melhora da capacidade de julgamento da realidade. Visa, também, minimizar o desconforto emocional de pacientes em crise. Em pacientes severamente incapacitados, ajuda a promover o crescimento ou manter níveis mínimos de funcionamento interpessoal e adaptativo. Nesses casos, é realizada uma mudança estrutural que pode ser descrita como uma modificação em configurações intrapsíquicas, tais como modelo de defesa, organização de pensamento e do afeto e tolerância a ansiedade.

9 Tipos Psicoterapia de apoio de longa duração – destinam-se a pacientes com importantes incapacitações do ego. Psicoterapia de apoio de curta duração – destinadas a controlar crises agudas que ocorrem isoladamente em indivíduos previamente sadios. Comuns no curso de doenças crônicas.

10 Crise Para Hegenberg, a crise pode ser entendida como uma ruptura de equilíbrio, um corte na subjetividade, uma ruptura no sentido da vida. Situações adversas não são necessariamente seguidas de crise. Quando o indivíduo entra em crise, não mais se percebe como aquele que era e se sente fora de sua história. Também não mais reconhece suas relações pessoais como tendo o sentido que antes possuíam.

11 Crise Em crise, o psicoterapeuta de apoio busca reestruturar o ego do indivíduo e reforçar seus mecanismos de defesa mais adaptados no intuito de retirá-lo da crise. À beira da crise, seu papel é avaliar se o indivíduo possui condições egoicas de atravessar a crise. Caso o paciente tenha condições, o terapeuta o auxilia a passar a crise, caso a estrutura necessária não esteja presente, o terapeuta tira o paciente da beira da crise. Fora de crise, o terapeuta trabalha na sua adaptação ao meio e reforça sua estruturação egoica.

12 Indicações e Contra-indicações Indicada para pacientes com déficits crônicos, como pacientes psicóticos ou com transtornos caracterológicos graves ou problemas de funcionamento social deficiente, e pacientes considerados saudáveis do ponto de vista psiquiátrico: bem-adaptados, com boa rede de apoio social e que estejam passando por proble- mas breves como uma crise, um trauma ou desastre. (Cordioli et al, 2008) As contra-indicações incluem falta de motivação, incapacidade para estabelecer vínculos ou aliança de trabalho, ausência de pensar psicológico mínimo necessário para uma psicoterapia de apoio e ainda indicações ou capacidades para empreender outros tipos de tratamento.

13 Métodos e Técnicas As intervenções da PA se destinam a reforçar determinadas funções do ego, utilizando a influência que o terapeuta exerce sobre o paciente, e são caracterizadas principalmente por se basearem na sugestão e por objetivarem ampliar os aspectos cognitivos e de autoconhecimento: 1. Sugestão 2. Persuasão 3. Controle ativo 4. Reafirmação e melhora da autoestima 5. Aconselhamento 6. Ventilação ou Ab-reação 7. Educação 8. Clarificação 9. Confrontação

14 Referências AGUIAR, R. W.; EIZIRIK, C. L.; SCHESTATSKY, S. S. Psicoterapia de Ori- entação Analítica: fundamentos teóricos e clínicos. Porto Alegre: Artmed, 2005; CORDIOLI, A. V. Psicoterapias: Aborda- gens Atuais. Porto Alegre: Artmed, 2008; ZIMERMAN, D. E. Fundamentos Psicanalí- ticos: Teoria, técnica e clínica. Porto Alegre: Artmed, 1999


Carregar ppt "Psicoterapia de Apoio Lorena Nogueira de Castro Patrícia Helena Gonsalves de Andrade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google