A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FORMAÇÃO ECONÔMICA DO BRASIL I CONHECENDO NOSSOS DESAFIOS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FORMAÇÃO ECONÔMICA DO BRASIL I CONHECENDO NOSSOS DESAFIOS."— Transcrição da apresentação:

1 FORMAÇÃO ECONÔMICA DO BRASIL I CONHECENDO NOSSOS DESAFIOS

2 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara2 Primeira provocação: Comecemos pelo título da disciplina, o que você acha que significa estudar a FORMAÇÃO ECONÔMICA? Comecemos pelo título da disciplina, o que você acha que significa estudar a FORMAÇÃO ECONÔMICA?

3 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara3 As responsabilidades da palavra FORMAÇÃO (1) implica em pensar não apenas nas determinações econômicas, sociais e políticas que geram um acontecimento histórico. Inclui também pensar em TRANSFORMAÇÃO o que significa buscar continuidades e descontinuidades de acontecimentos e suas relações, muitas vezes, conflituosas, dialéticas. implica em pensar não apenas nas determinações econômicas, sociais e políticas que geram um acontecimento histórico. Inclui também pensar em TRANSFORMAÇÃO o que significa buscar continuidades e descontinuidades de acontecimentos e suas relações, muitas vezes, conflituosas, dialéticas.

4 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara4 As responsabilidades da palavra FORMAÇÃO (2) o registro da formação é a história propriamente dita, aí incluídas suas representações, sejam aquelas que conhecem o processo histórico, sejam as que o ocultam (isto é, as ideologias) o registro da formação é a história propriamente dita, aí incluídas suas representações, sejam aquelas que conhecem o processo histórico, sejam as que o ocultam (isto é, as ideologias) CHAUÍ, 2000, p. 9 CHAUÍ, 2000, p. 9

5 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara5 Segunda provocação: O Brasil foi descoberto, fundado ou formado? O Brasil foi descoberto, fundado ou formado?

6 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara6 FUNDAÇÃO versus FORMAÇÃO a fundação se refere a um momento passado imaginário, tido como instante originário que se mantém vivo e presente no curso do tempo, isto é, a fundação visa a algo tido como perene (quase eterno) que traveja e sustenta o curso temporal e lhe dá sentido a fundação se refere a um momento passado imaginário, tido como instante originário que se mantém vivo e presente no curso do tempo, isto é, a fundação visa a algo tido como perene (quase eterno) que traveja e sustenta o curso temporal e lhe dá sentido CHAUÍ, 2000, p.9 CHAUÍ, 2000, p.9

7 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara7 FUNDAÇÃO A fundação pretende situar-se além do tempo, fora da história (...). Aparece como emanando da sociedade e, simultaneamente, como engendrando essa própria sociedade da qual ela emana. É por isso que estamos nos referindo à fundação como mito. A fundação pretende situar-se além do tempo, fora da história (...). Aparece como emanando da sociedade e, simultaneamente, como engendrando essa própria sociedade da qual ela emana. É por isso que estamos nos referindo à fundação como mito. CHAUÍ, 2000, p.9 CHAUÍ, 2000, p.9

8 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara8 O mito fundador O mito pode repetir-se indefinidamente graças a atuação das ideologias que acompanham o movimento histórico da formação. As ideologias alimentam-se das representações produzidas pela fundação, atualizando-as para adequá- las à nova quadra histórica O mito pode repetir-se indefinidamente graças a atuação das ideologias que acompanham o movimento histórico da formação. As ideologias alimentam-se das representações produzidas pela fundação, atualizando-as para adequá- las à nova quadra histórica CHAUÍ, 2000, p.9 CHAUÍ, 2000, p.9

9 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara9 Exemplos de representações da fundação Brasil é um dom de Deus e da natureza Brasil é um dom de Deus e da natureza –Deus é brasileiro –gigante pela própria natureza Brasil é um país acolhedor para todos que queiram trabalhar Brasil é um país acolhedor para todos que queiram trabalhar –vagabundagem é a mãe da delinqüência e da violência

10 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara10 Os desafios de um economista ao se voltar para o passado A compreensão da realidade, descortinando o véu da ideologia, reconhecendo as transformações, as continuidades e descontinuidades da evolução da economia e da sociedade

11 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara11 Objetivos da disciplina Através de análise do período que compreende desde os Grandes Descobrimentos até meados do século XIX, pretende-se identificar e caracterizar as origens da economia e da sociedade do Brasil contemporâneo, em particular a ocupação econômica da Colônia Portuguesa Americana, mantendo a preocupação em evidenciar os vínculos dinâmicos que ligam o desenvolvimento da economia em âmbito mundial às suas manifestações específicas na realidade sócio econômica latino-americana. Através de análise do período que compreende desde os Grandes Descobrimentos até meados do século XIX, pretende-se identificar e caracterizar as origens da economia e da sociedade do Brasil contemporâneo, em particular a ocupação econômica da Colônia Portuguesa Americana, mantendo a preocupação em evidenciar os vínculos dinâmicos que ligam o desenvolvimento da economia em âmbito mundial às suas manifestações específicas na realidade sócio econômica latino-americana.

12 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara12 Objetivos específicos (1) Compreender os vínculos entre o desenvolvimento comercial europeu e a colonização latino-americana; Compreender os vínculos entre o desenvolvimento comercial europeu e a colonização latino-americana; Discutir os paralelos entre a colonização portuguesa e a colonização espanhola; Discutir os paralelos entre a colonização portuguesa e a colonização espanhola; Identificar os fundamentos econômicos da ocupação territorial brasileira; Identificar os fundamentos econômicos da ocupação territorial brasileira;

13 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara13 Objetivos específicos (2) Analisar a dinâmica da agricultura escravagista exportadora; Analisar a dinâmica da agricultura escravagista exportadora; Analisar a dinâmica da economia escravagista mineira; Analisar a dinâmica da economia escravagista mineira; Analisar a transição para a economia de trabalho assalariado. Analisar a transição para a economia de trabalho assalariado.

14 FORMAÇÃO ECONÔMICA DO BRASIL I CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

15 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara15 Introdução Apresentação dos autores principais A Formação dos Estados Ibéricos e a Expansão Marítima

16 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara16 2. O Mundo Colonial 2.1 A colonização latino americana 2.2 Estabelecimento do Mundo Colonial Português 2.3 A vida e a economia do Brasil Colônia Ocupação efetiva e a empresa agrícola Expansão da colonização ( ) O fim da etapa colonial ( )

17 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara17 3. A Era do Liberalismo ( ) 3.1 A transferência da coroa portuguesa e seus efeitos sócio- econômicos 3.2 Os movimentos de Independência na América Latina e o caso brasileiro

18 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara18 4. "O império escravocrata e a aurora burguesa ( )" 4.1 Gestação da economia cafeeira 4.2 O problema da mão-de-obra 4.3 A imigração européia

19 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara19 BIBLIOGRAFIA BÁSICA (OBRIGATÓRIA) FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil. 22ed. São paulo: Nacional, PRADO JR., Caio. História Econômica do Brasil. São Paulo: Brasiliense, 2002.

20 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara20 Bibliografia complementar Favor consultar programa oficial da disciplina no site da universidade A cada encontro, apresentam-se Leituras Recomendadas sobre os temas tratados ao longo da aula Estas leituras recomendadas compõem parte do sistema de avaliação a ser descrito adiante

21 Critérios e formas de avaliação

22 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara22 Habilidades e competências buscadas Entre as habilidades e competências necessárias para a aprovação está: a capacidade de elaborar textos históricos com consistência lógica, a capacidade de estabelecer conexões teóricas e históricas intra e inter disciplinas e temas e a capacidade de expressar e defender, oralmente, um argumento lógico. Entre as habilidades e competências necessárias para a aprovação está: a capacidade de elaborar textos históricos com consistência lógica, a capacidade de estabelecer conexões teóricas e históricas intra e inter disciplinas e temas e a capacidade de expressar e defender, oralmente, um argumento lógico.

23 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara23 Formas Gerais – semestre de licença maternidade A aferição de conhecimento utiliza-se de provas dissertativas individuais, testes objetivos, análise de relatórios de leitura, debates e dramatização sobre temas específicos. A aferição de conhecimento utiliza-se de provas dissertativas individuais, testes objetivos, análise de relatórios de leitura, debates e dramatização sobre temas específicos. Média final de aproveitamento (P1 x 0,3) + (P2 x 0,3) + (P3 x 0,2) + (D x 0,2) + R (D x 0,2) + R Sendo P1 a primeira prova, P2 a segunda prova e a P3 a prova final, provavelmente a ser ministrada pelo professor substituto, D a dramatização e R corresponde à nota por participação onde 0 R 1,0

24 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara24 As provas (80%) Serão duas provas individuais, cada uma valendo 40% da média final ou no caso específico do 2 sem 05, três provas. Serão duas provas individuais, cada uma valendo 40% da média final ou no caso específico do 2 sem 05, três provas. Apresentam-se frases falsas e verdadeiras. O aluno é desafiado a identificar as falsas e justificar sua escolha de forma dissertativa Apresentam-se frases falsas e verdadeiras. O aluno é desafiado a identificar as falsas e justificar sua escolha de forma dissertativa Haverá uma prova que compreende todo o conteúdo programático e que substitui o pior resultado em prova individual – a chamada SUB Haverá uma prova que compreende todo o conteúdo programático e que substitui o pior resultado em prova individual – a chamada SUB

25 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara25 Sobre a SUB Trata-se de concessão válida para qualquer aluno que perdeu uma prova Trata-se de concessão válida para qualquer aluno que perdeu uma prova O resultado corresponde ao peso estabelecido à prova perdida O resultado corresponde ao peso estabelecido à prova perdida Uma vez que será aplicada em data posterior à da prova final oficial e por ser uma concessão, não se garante ao aluno saber o resultado da prova final oficial antes da SUB Uma vez que será aplicada em data posterior à da prova final oficial e por ser uma concessão, não se garante ao aluno saber o resultado da prova final oficial antes da SUB Tem a forma das provas da ANPEC – uma alternativa equivocadamente assinalada invalida uma corretamente assinalada Tem a forma das provas da ANPEC – uma alternativa equivocadamente assinalada invalida uma corretamente assinalada

26 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara26 A dramatização (20%) A atividade está dividida em três etapas: A atividade está dividida em três etapas: –1. A partir da leitura de um texto básico sobre o tema, a sala é dividida em grupos, sendo que cada grupo assumirá o papel de um dos atores políticos envolvidos no fato relatado. –2. Cada grupo organizará argumentos, lançando mão de pesquisa adicional, para defender o ponto de vista do ator que representa, apresentando um roteiro destes argumentos que será alvo de avaliação, compondo a nota de participação. –3. Em data a ser estipulada, os alunos se encontram para dramatizar o confronto entre os diversos atores, sendo avaliados pelos pares e pela professora de acordo com o conteúdo apresentado e o grau de persuasão. As notas são atribuídas individualmente pelos membros do grupo a partir de uma nota máxima atribuída pela professora a equipe.

27 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara27 Aferindo a participação: Relatórios de leituras e Debates (1) Relatórios de Leitura e Debates são atividades de participação que poderão significar acréscimos na média final. Relatórios de Leitura e Debates são atividades de participação que poderão significar acréscimos na média final. A cada aula são apresentadas Leituras Recomendadas A cada aula são apresentadas Leituras Recomendadas Em 3 datas previamente marcadas, os alunos podem entregar uma resenha crítica (de no máximo 5 páginas) de UMA das obras citadas nestas Leituras recomendadas nas aulas anteriores (Leituras ALÉM das obrigatórias) Em 3 datas previamente marcadas, os alunos podem entregar uma resenha crítica (de no máximo 5 páginas) de UMA das obras citadas nestas Leituras recomendadas nas aulas anteriores (Leituras ALÉM das obrigatórias)

28 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara28 Aferindo a participação: Relatórios de leituras e Debates (2) Cada resenha crítica entregue pode contribuir para 0,2 pontos na média. Cada resenha crítica entregue pode contribuir para 0,2 pontos na média. A análise crítica do texto indicado também poderá ser apresentada de forma oral nas datas marcadas por até 5 estudantes em cada ocasião. A análise crítica do texto indicado também poderá ser apresentada de forma oral nas datas marcadas por até 5 estudantes em cada ocasião. A apresentação oral dos argumentos é voluntária e permite um acréscimo de até 0,2 pontos na média. A apresentação oral dos argumentos é voluntária e permite um acréscimo de até 0,2 pontos na média. Os critérios para apresentação escrita das resenhas encontram-se no item resenhas da página de atividades da disciplina (rodapé da página) Os critérios para apresentação escrita das resenhas encontram-se no item resenhas da página de atividades da disciplina (rodapé da página)

29 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara29 Aferindo a participação: Testes surpresas A leitura dos textos básicos concomitante ao andamento das aulas é aconselhável e também será alvo de uma possível pontuação extra. A leitura dos textos básicos concomitante ao andamento das aulas é aconselhável e também será alvo de uma possível pontuação extra. Neste sentido, estão previstos alguns testes surpresa, em data não definida previamente, quando o conteúdo desenvolvido até o momento seja alvo de avaliação. Neste sentido, estão previstos alguns testes surpresa, em data não definida previamente, quando o conteúdo desenvolvido até o momento seja alvo de avaliação. Cada teste poderá contribuir até 0,10 pontos na média, sendo previstos ao menos dois testes. Cada teste poderá contribuir até 0,10 pontos na média, sendo previstos ao menos dois testes.

30 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara30 Até a próxima E aí? Gostaram! Bom semestre para todos nós!! Bom semestre para todos nós!!

31 Aula 1 FEB 1Mônica Yukie Kuwahara31 Leitura Recomendada CHAUÍ, Marilena. Brasil: mito fundador e sociedade autoritária. São Paulo: Perseu Abramo, 2000 CHAUÍ, Marilena. Brasil: mito fundador e sociedade autoritária. São Paulo: Perseu Abramo, 2000


Carregar ppt "FORMAÇÃO ECONÔMICA DO BRASIL I CONHECENDO NOSSOS DESAFIOS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google