A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A presença do jornal na escola A atual perspectiva da ANJ.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A presença do jornal na escola A atual perspectiva da ANJ."— Transcrição da apresentação:

1 A presença do jornal na escola A atual perspectiva da ANJ

2 Alguns resultados do Levantamento Nacional realizado pela ANJ

3 Informações gerais: Resposta de 83% dos associados; Inexistência de modelo.

4 Constatação: Jornais sem Programa – 49 Jornais com Programa – 48 Jornais com Programa interrompido – 6 Jornais com Programa em fase de implantação – 4 TOTAL – 107

5 Programas baseados em suplementos com ou sem orienta ç ão aos professores; Programas que distribuem exemplares completos e do dia, em per í odos maiores ou menores, em dias seguidos ou intercalados, com ou sem orienta ç ão pedag ó gica; Programas que distribuem exemplares completos do encalhe a escolas e/ou outras institui ç ões, do mesmo modo, em dias seguidos ou não; Programas que distribuem exemplares do dia ou do encalhe ou maior ou menor quantidade para os mais variados tipos de institui ç ões. Constatações qualitativas Expressiva variedade

6 Jornais de maior e de menor tendo e não tendo Programas; Administrados das mais variadas formas: vinculados à diretoria (42%), à Circulação (14%), ao Marketing (14% ), à Redação (10%). terceirizando e não terceirizando a parte pedag ó gica (64% contam com pessoal exclusivo da empresa, 17% têm equipes mistas, 5% são administrados por funda ç ões). Atendendo a á reas diferenciadas: Região da cidade-sede da empresa – 35% Estado – 31% Cidade- sede da empresa – 10% E mais...

7 Segmentos atendidos Ed. Infantil – 16% Ensino Fundamental – 47% Ensino M é dio – 16% Ensino Superior – 5% EJA – 14% Educa ç ão Especial – 1% Ensino Profissionalizante – 1% A variedade continua...

8 Atendimento geral em 2004  Alunos –  Professores –  Escolas –

9 Diante de realidade tão diversa... serão todos, de fato, Programas de Jornal e Educação? até que ponto se está formando leitores? como cada qual vem contribuindo para uma cidadania concreta? estarão contribuindo para a reversão dos níveis de leitura do Brasil? estarão facilitando o conhecimento da mídia impressa e de sua influência na forma de ser dos indivíduos?

10 Nossa experiência prévia sobre o trabalho com jornais nas escolas: a trajetória mais comum – o jornal como recurso didático alguns poucos – o jornal como objeto de estudo atual tendência – partir da primeira hipótese para atingir a segunda

11 Da mudança do nome às exigências e recomendações...

12 Nomenclatura - Jornal e Educação e não mais Jornal na Educação Conceito

13 Objetivo garantir a oportunidade de acesso ao meio jornal, a sua ampla re-interpretação e a conseqüente expressão de atitudes cidadãs, por parte dos leitores, diante das informações por eles veiculadas.

14 Objetivos específicos: Contribuir para a cidadania (participa ç ão social). Estimular o prazer de ler. Contribuir para a forma ç ão de leitores com progressiva autonomia. Difundir a forma de ser do ve í culo e sua importância social. Colaborar para a dinamiza ç ão do curr í culo escolar.

15 Exigências Constituir-se como um programa de leitura. Explicitar parâmetros, metas e objetivos. Distribuir exemplares inteiros: preferencialmente a cada dia; pelo menos cinco edições semanais; período nunca inferior a um semestre, distribuindo um exemplar para cada grupo de 10 leitores Colaborar com as instituições participantes após período de distribuição (para estudo de continuidade de exemplares). Promover a orientação pedagógica de maneira sistemática e permanente. Produzir e distribuir material de fundamentação.

16 Recomenda ç ões Distribuir gratuitamente os jornais às instituições participantes. Independentemente da forma de administrar e de financiamento, desenvolver o Programa: a) de modo integrado em relação aos diversos setores da empresa; b) preferencialmente, como projeto independente de qualquer instância de governo. Promover visitas guiadas à empresa. Promover atividades de enriquecimento cultural para o público envolvido.

17 Últimas palavras, vindas da experiência do QUEM LÊ JORNAL SABE MAIS, de O GLOBO: Quanto maior independência entre o Marketing e o componente pedagógico, maior o sucesso. A maior conquista é quanto à imagem da empresa. A independência quanto aos sistemas de ensino abre portas. O incentivo à autoria é fundamental.

18 O QUE VEM INDICANDO A HISTÓRIA DO QUEM LÊ JORNAL SABE MAIS? Com a realização do Programa, os alunos: desenvolvem o espírito de tolerância diante de opiniões diferenciadas; vivem o rompimento do isolamento entre a escola e os fatos do cotidiano; compreendem melhor tais fatos, podendo exercer mais conscientemente a sua cidadania; percebem mais nitidamente o papel da imprensa na cultura contemporânea; aprimoram sua capacidade de expressão oral e escrita; sentem-se mais incentivados a realizar a leitura do jornal diário; aproximam-se de outras leituras.

19


Carregar ppt "A presença do jornal na escola A atual perspectiva da ANJ."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google