A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

2 Encontro Colégio SESI Paraná 21 de maio de 2010.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "2 Encontro Colégio SESI Paraná 21 de maio de 2010."— Transcrição da apresentação:

1

2 2 Encontro Colégio SESI Paraná 21 de maio de 2010

3 3 ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO Contexto Histórico Origem do BSC Definição Como funciona? Perspectivas Por quê aplicar? Benefícios/ Contribuições Conclusão Referências

4 4 BALANCED SCORECARD Medições que impulsionam o desempenho (Robert Kaplan)

5 5 Fonte: Pascal, Alberti – UTC/Unindus GESTÃO DOS RECURSOS

6 6 CONTEXTO HISTÓRICO Década de marcada pela descrença e falência dos números financeiros como indicadores efetivos do desempenho organizacional. Início da década de 1990 os números financeiros foram alvos de críticas quanto ao seu papel de sinalizadores do desempenho organizacional. Sistemas que preenchessem essas lacunas passam a ser assunto de reuniões de cúpula de grandes organizações. Executivos de todo o mundo perceberam que sistemas de gerenciamento de desempenho destinados a implementar suas estratégias têm de ser capazes capazes de criar uma linguagem única, traduzindo a estratégia para seus colaboradores.

7 7 ORIGEM DO BSC Robert Kaplan e David Norton realizaram um estudo intitulado Measuring Perfomance in the Organization of the Future ao longo de um ano, a partir de um scorecard corporativo usado pela Analog Devices (empresa fabricante de semicondutores, sediada nos EUA, que já elaborava medidas de desempenho baseadas não somente em indicadores financeiros) somado a outras idéias enunciam, no início da década de 1990, o Balanced Scorecard.

8 8 ORIGEM DO BSC Segundo KAPLAN e NORTON (1997), As empresas não conseguem mais obter vantagens competitivas sustentáveis apenas com a rápida alocação de novas tecnologias e ativos físicos, e com a excelência da gestão eficaz dos ativos e passivos financeiros. As organizações saíram da competição da era industrial e agora buscam a competitividade necessária para a era da informação.

9 9 Uma ferramenta que considera indicadores não somente financeiros, oriundos da estratégia da organização, tendo como diferencial a capacidade de comunicar a visão e a estratégia por meio de indicadores de desempenho originários de objetivos estratégicos e metas que interagem em meio a uma estrutura lógica de causa e efeito (KAPLAN e NORTON, 1997). DEFINIÇÃO

10 10 COMO FUNCIONA? No BSC a comunicação se dá por meio de uma estrutura lógica, baseada no gerenciamento das metas estabelecidas, possibilitando aos gestores realocar recursos físicos, financeiros e humanos, a fim de alcançar os objetivos estratégicos. Mais que uma ferramenta de mensuração de desempenho, o BSC é um tradutor da estratégia e comunicador do desempenho (KAPLAN e NORTON, 1997).

11 As quatro perspectivas do Balanced Scorecard PERSPECTIVAS

12 Balanced Scorecard Visão Estratégica Aprendizado e Crescimento Processos Internos Cliente Finanças

13 Como os acionistas nos vêem? A escolha da estratégia da empresa, sua implementação e execução, estão contribuindo para os resultados positivos? Ex.: crescimento de vendas e receita, rentabilidade de produto de produto, renda por unidade e etc. PERSPECTIVA FINANCEIRA

14 Como os nossos clientes nos vêem? Como os nossos esforços relativos a serviço e satisfação do cliente estão afetando os custos brutos e o lucro bruto? Ex.: Entrega em tempo hábil e sem danos, tratamento de queixas e reclamações, tratamento de chamadas de serviços e etc. PERSPECTIVA DO CLIENTE

15 Qual nível de satisfação a empresa obtém na preparação e administração de processos de negócios a fim de satisfazer as necessidades dos clientes e a entrega dos serviços. Ex.: Novas vendas como porcentagem do total de vendas, ciclo de desenvolvimento de produtos PERSPECTIVA INTERNA

16 Estamos administrando com sucesso, desenvolvendo e retendo recursos humanos, conhecimento e sistemas? Ex.: satisfação e retenção de funcionários, renda e/ou valor agregado por funcionário, novas idéias por funcionários implementadas e etc. PERSPECTIVA INOVAÇÃO/APRENDIZAGEM

17 Balanced Scorecard Planejamento e Estabelecimento de Metas Feedback e Aprendizado Estratégico Comunicando e Estabelecendo Vinculações Esclarecendo e Traduzindo a Visão e Estratégica BALANCED SCORECARD

18 POR QUÊ APLICAR O BSC? Manter objetivos e metas estratégicas da empresa de curto e de longo prazo alcançando um equilíbrio entre as perspectivas internas (processos de negócios e aprendizado e crescimento) e as perspectivas externas (acionistas e clientes)

19 Clarear a estratégia e conseguir consenso em relação a ela; Comunicar a estratégia a toda a organização; Vincular os objetivos estratégicos como objetivos em longo prazo e orçamentos anuais; BENEFÍCIOS/CONTRIBUIÇÃO

20 Identificar e alinhar as iniciativas estratégicas; Realizar revisões estratégicas periódicas e sistemáticas, e Obter feedback para a estratégia e melhorá-la. BENEFÍCIOS/CONTRIBUIÇÃO

21 No mais alto nível conceitual, o Balanced Scorecard é um framework que auxilia as organizações a traduzir a estratégia em objetivos operacionais que direcionam comportamentos e desempenho. Resumo: O que é Balanced Scorecard?

22 Resumo: Quatro Perspectivas de Negócio Para atingir nossos objetivos financeiros,que necessidades dos clientes devemos atender? Imagem Serviço Preço/custo Para satisfazer nossos clientes e acionistas,em quais processos internos devemos ser excelentes? Tempo de ciclo Qualidade Produtividade A visão Para satisfazer nossos acionistas,que objetivo financeiros devem ser atingidos? Rentabilidade Crescimento Valor para acionista Para atingir nossas metas como nossa organização deve aprender e inovar? Inovação Mercado Aprendizado contínuo Ativos intelectuais Balanced Scorecard converte a Estratégia em um Sistema Integrado definido através de quatro perspectivas de negócios Financeira Cliente Interna Aprendizado e Crescimento

23 Rentabilidade Menos aviões Mais clientes Rápida preparação em solo Melhorar a Capacitação pessoal terra Preços mais baixos Vôo pontual Temas Estratégico Eficiência Operacional Aprendizado Interna Clientes Financeira O que a estratégia deve alcançar e o que é crítico para seu sucesso Como será medido e acompanha do o sucesso do alcance da estratégia? O nível de desempenho ou a taxa de melhoria necessário Ações chave necessárias para se alcançarem os objetivos Rápida preparação em solo Hora de pouso Partida pontual 30% Min. 90% Programa de otimização da duração do ciclo ObjetivosIndicadoresMetaIniciativa Tecnologias Resumo: O BSC aplicado

24 CONCLUSÃO O que o BSC faz é mostrar para a organização que existe uma estratégia, trazendo-a para o foco de todos, o que permite melhor alocação de recursos e arranjo de atividades, e ainda, dando-lhe uma arquitetura lógica (relação de causa e efeito) para que a organização saiba exatamente as conseqüências de suas decisões. O BSC, não é decisivo para o sucesso de uma organização e nem pode garantir este sucesso, porém, pode atuar como gerenciador de estratégia, facilitando sua implementação.

25 ARAUJO, Luis César G. de. Organização sistemas e métodos: e as tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas S.A., 2006, p HAVE, Steven Ten at all. Modelos de gestão: o que são e quando devem ser usados. São Paulo: Prentice, Hall 2003, p SILVA, Leandro Costa da. O Balanced Scorecard e o processo estratégico. Caderno de pesquisas em administração, São Paulo, v. 10, nº 4, 2003, p KAPLAN, Robert S., NORTON David P. Organização orientada para a estratégia. Rio de Janeiro: Editora Campus, 2000, 411 p. REFERÊNCIAS

26 O Balanced Scorecard do Colégio SESI

27 MISSÃO SESI Promover a qualidade de vida do trabalhador e seus dependentes, com foco em educação, saúde e lazer e estimular a gestão socialmente responsável da empresa industrial.

28

29 MISSÃO COLÉGIO SESI Formar jovens líderes com responsabilidade social e ambiental, com alto nível de negociação, respeitosos da diversidade cultural e preparados para trabalhar em equipes de qualidade, levando-os a serem profissionais empreendedores, criativos, éticos e inovadores e, assim, encarar com sucesso as escolhas e os desafios da vida de forma mais feliz.

30 Formação Humana e Capacitação Articulada SESI/SENAI

31 Indicadores BSC Colégio SESI 1. ÍNDICE DE GRATUIDADE: Mede o percentual de alunos em cada escola que têm 100% de bolsa. Essa medida é separada por série. 2. ÍNDICE DE EFICÁCIA DO COLÉGIO Mede o desempenho do colégio de forma unificada em um único indicador, considerando: Componente 1: Desempenho dos alunos na Prova do Enem (peso 2) Componente 2: Custo-aluno (peso 2) Componente 3: Índice de sucesso dos alunos egressos (peso 1) 3. CUSTO-ALUNO Mede o valor que custa cada aluno para o colégio.

32 Indicadores BSC Colégio SESI 4. ÍNDICE DE INADIMPLÊNCIA: Mede a inadimplência acumulada do ano até o momento da medição. 5. ÍNDICE DE SUCESSO DOS ALUNOS EGRESSOS Mede o grau de satisfação do aluno em relação aos seus objetivos pessoais de vida, ou seja, verifica se a escola conseguir atingir a sua missão. 6. ENEM Mede o desempenho dos alunos na prova do Enem.

33 Indicadores BSC Colégio SESI 7. ÍNDICE DE SATISFAÇÃO DISCENTE Mede a satisfação dos alunos em relação à infra-estrutura e atendimento, metodologia de ensino e corpo docente. 8. ÍNDICE DE EVASÃO Mede o percentual de alunos que saíram do colégio, seja por desistência ou por transferência. 9. NÚMERO DE HORAS MÉDIAS SEMANAIS Mede o número médio de horas semanais que os professores têm dedicado para o colégio SESI.

34 Indicadores BSC Colégio SESI 10. RECEITA/ALUNO Mede a receita média obtida com cada aluno (independente se a origem é da empresa ou de mensalidade). 11. ÍNDICE DE REMATRÍCULA Mede a taxa de rematrícula dos alunos de um ano para outro no colégio. 12. ÍNDICE DE UTILIZAÇÃO DO IMOBILIZADO Mede o percentual de utilização da capacidade instalada. 13. ÍNDICE DE TURN OVER DOCENTE Mede a rotatividade de professores.

35 Indicadores BSC Colégio SESI 14. ÍNDICE DE QUALIDADE DA INFRA-ESTRUTURA Mede o quanto a infra-estrutura atual está próxima da infra- estrutura ideal para a proposta que se pretende trabalhar nos colégios Sesi-PR 15. ÍNDICE DE CAPACITAÇÃO DOCENTE Mede a percepção dos professores a respeito da aplicabilidade em sala de aula da capacitação recebida ao longo do ano. 16. ÍNDICE DE SATISFAÇÃO DOCENTE Mede a satisfação dos professores em relação à infra-estrutura, metodologia de ensino e apoio institucional.

36 Institucional

37 Financeiro

38 Financeira

39 Clientes

40

41 Processos

42 Aprendizado

43 Referência Ana Paula Mussi Telefone: (41) GRATO! Claudemir Gonçalves Liberal Telefone: (41)

44

45 Colégio SESI Como tornar o enfadonho agradável

46


Carregar ppt "2 Encontro Colégio SESI Paraná 21 de maio de 2010."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google