A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

POR UM PROJETO SIMULTÂNEO NA CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS MÁRCIO M. FABRICIO Silvio B. MELHADO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "POR UM PROJETO SIMULTÂNEO NA CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS MÁRCIO M. FABRICIO Silvio B. MELHADO."— Transcrição da apresentação:

1 POR UM PROJETO SIMULTÂNEO NA CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS MÁRCIO M. FABRICIO Silvio B. MELHADO

2 DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO NA CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS O processo de projeto praticado na indústria de construção

3 hierarquizado DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO NA CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS Processo de Projeto: Adaptado de Melhado (1994) Promotor Usuário Engenheiro de Estruturas Engenheiro de Inst. Hidráulicas Engenheiro Eletricista Outros Projetistas Arquiteto Normas e Regulamento s Orçamentista

4 hierarquizado DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO NA CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS Processo de Projeto: Adaptado de Melhado (1994) seqüencial 4 Proj. Legal equipe de projeto Lançamento Promotor Arquitetura Instalações Proj. p/ Produção Estruturas

5 hierarquizado DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO NA CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS Processo de Projeto: seqüencial fragmentado: Montagem do negócio e do programa X Projeto do produto (arquitetura e engenharias) X Desenvolvimento da produção

6 Processo de Projeto envolve todas as decisões e formulações que visam subsidiar a criação e a produção de um empreendimento, indo da montagem da operação imobiliária, passando pela formulação do programa de necessidades e do projeto do produto até o desenvolvimento da produção, o projeto as built e a avaliação da satisfação dos usuários com o produto. DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO NA CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS Urbano -Fundiária Funções e usos Definições de Produção Definições arquitetônicas, técnicas e culturais Modelo de integraçã o Financeira

7 ANÁLISE DO PROCESSO DE PROJETO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Crescente divisão social do trabalho e especialização dos projetistas Projeto pode ser caracterizado como um processo sócio-técnico englobando: Processo intelectual Processo social

8 PROCESSO SÓCIO-TÉCNICO DE PROJETO Produto Serviço Parte de um Processo de Produção Processo Criação Processo Técnico Interações sociais Processo Intelectual de Projeto ANÁLISE DO PROCESSO DE PROJETO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

9 Crescente divisão social do trabalho e especialização dos projetistas Projeto pode ser caracterizado como um processo sócio-técnico Assim, a qualidade do projeto deriva tanto da capacidade e da formação técnica dos projetistas, como da gestão do processo de projeto.

10 ENGENHARIA SIMULTÂNEA: NOVO PARADIGMA DE GESTÃO DE PROJETOS A Engenharia Simultânea no desenvolvimento de novos produtos nos setores industriais de ponta. Referências de outros setores:

11 ENGENHARIA SIMULTÂNEA: NOVO PARADIGMA DE GESTÃO DE PROJETOS A Engenharia Simultânea tem origem em na década de oitenta e pode ser definida como: … uma abordagem sistemica para integrar, simultaneamente projeto do produto e seus processos relacionados, incluindo manufatura e suporte. Essa abordagem é buscada para mobilizar os desenvolvedores (projetistas), no início, para considerar todos os elementos do ciclo de vida da concepção até a disposição, incluindo controle da qualidade, custos, prazos e necessidades dos clientes. (Institute for Defense Analyses, 1988) apud (SCPD, 2002)

12 Caraterísticas da ES são: · valorização do desenvolvimento de produto (projeto); · Realização em paralelo de atividades de projeto · Equipes multidisciplinares e coordenadas; · Utilização da informática e telecomunicaçôes; · · ENGENHARIA SIMULTÂNEA: NOVO PARADIGMA DE GESTÃO DE PROJETOS PROJETO DO PRODUTO E PARA PRODUÇÃO INTEGRADOS;

13 Adaptar o conceito de ES ao ambiente da construção de edifícios Propor diretrizes para um novo modelo de gestão do processo de projeto dos edifícios PROJETO SIMULTÂNEO DE EMPREENDIMENTOS DE EDIFÍCIOS

14 Projeto Simultâneo na construção de edifícios:O desenvolvimento integrado das diferentes dimensões do empreendimento, envolvendo a formulação conjunta da operação imobiliária, do programa de necessidades da concepção arquitetônica e tecnológica do edifício e do projeto para produção, realizado através da colaboração entre o agente promotor, a construtora e os projetistas, considerando as funções subeempreiteiros e fornecedores de materiais, de forma a orientar o projeto à qualidade ao longo do ciclo de produção e uso do empreendimento. PROJETO SIMULTÂNEO DE EMPREENDIMENTOS DE EDIFÍCIOS

15 Interfaces do processo de projeto do empreendimento i1 i3 PROGRA -MA PROJ. P/ PRODUÇÃO Concepção e projeto do empreendimento PROJETO DO PRODUTO i2 CLIENTE USUÁRIO i5 i4 i5 arquitetura engenharia Necessidades Desempenho OBRA i1: interface programa - projeto; i2: interface entre os projetos do produto; i3: interface projeto do produto – produção (projeto para produção); i4: retroalimentação execução – projeto; i5: interface mercado – projeto - uso.

16 CULTURAIS: Parcerias Relações Contratuais Tecnologias da Informação e telecomunicações (digital) Desenho (analógico) Processo colaborativo e simultâneo Processo fragmentado e seqüencial TECNOLÓGICAS: ORGANIZACIONAIS: PROJETO SIMULTÂNEO DE EMPREENDIMENTOS DE EDIFÍCIOS

17

18 Desenvolvidos seis estudos de caso, representando três tipos de empreendimentos de construção de edifícios (construção-incorporação - 3 empresas, obras sob encomenda - 2 e promoção pública - 1). PROJETO SIMULTÂNEO EM DIFERENTES EMPREENDIMENTOS DE CONSTRUÇÃO: ESTUDOS DE CASO

19 Os estudos de caso apontaram para uma maior preocupação das empresas com a gestão do processo de projeto, especialmente com a coordenação de projetos (i2) e com a integração entre projeto e execução das obras através da crescente introdução de projeto para produção (i3). Nesse sentido é possível identificar que as empresas caminham, mesmo que de forma um tanto ´inconsciente`, para práticas de projeto mais integradas. Entretanto, a falta de um planejamento estratégico para introdução de novos modelos de gestão acarreta o que pode ser configurado como uma implementação parcial e problemática do Projeto Simultâneo, com a adoção de procedimentos inovadores concomitantemente às práticas tradicionais, o que, muitas vezes, cria conflitos e limita o potencial de melhoria das novas práticas. PROJETO SIMULTÂNEO EM DIFERENTES EMPREENDIMENTOS DE CONSTRUÇÃO: ESTUDOS DE CASO

20 Os principais objetivos dos estudos de caso foram subsidiar a caracterização do processo de projeto em diferentes tipos de empreendimentos de construção de edifícios (em complemento ao capítulo 4), investigar caminhos e tendências de inovação na gestão do processo de projeto no setor e analisar as potencialidades e dificuldades para introdução da proposta de Projeto Simultâneo, desenvolvida no capítulo 7. PROJETO SIMULTÂNEO EM DIFERENTES EMPREENDIMENTOS DE CONSTRUÇÃO: ESTUDOS DE CASO Objetivo

21 metaprojetos PROJETO SIMULTÂNEO EM DIFERENTES EMPREENDIMENTOS DE CONSTRUÇÃO: ESTUDOS DE CASO Empresa A1 (construção - incorporação) parcerias com fornecedores de projeto hierarquizado limitada colaboração entre os agentes projetos para produção

22 ênfase na coordenação e validação dos projetos (i3) Empresa A2 (construção - incorporação) parcerias com fornecedores de projeto projetos individualizados PROJETO SIMULTÂNEO EM DIFERENTES EMPREENDIMENTOS DE CONSTRUÇÃO: ESTUDOS DE CASO

23 Empresa A3 (escritório de coordenação) baixo aproveitamento desses projetos pelas empresas valorização dos projetos para produção (i4) PROJETO SIMULTÂNEO EM DIFERENTES EMPREENDIMENTOS DE CONSTRUÇÃO: ESTUDOS DE CASO CAPÍTULO 8

24 Empresa B1 (escritório de coordenação de projetos industriais) seleção de toda a equipe de projetistas desde o início do projeto descentralização na troca de informações (utilização da tecnologia da informação para agilizar - i2) PROJETO SIMULTÂNEO EM DIFERENTES EMPREENDIMENTOS DE CONSTRUÇÃO: ESTUDOS DE CASO CAPÍTULO 8

25 Empresa B2 (obras sob encomenda) forte capacitação dos engenheiros atuantes nas obras desenvolvimento de projetos para produção em conjunto com a gestão da obra baixa capacidade de intervenção da empresa no início do processo de projeto PROJETO SIMULTÂNEO EM DIFERENTES EMPREENDIMENTOS DE CONSTRUÇÃO: ESTUDOS DE CASO CAPÍTULO 8

26 Empresa C1 (obras públicas) forte capacitação dos engenheiros atuantes nas obras desenvolvimento de projetos para produção em conjunto com a gestão da obra baixa capacidade de intervenção da empresa no início do processo de projeto PROJETO SIMULTÂNEO EM DIFERENTES EMPREENDIMENTOS DE CONSTRUÇÃO: ESTUDOS DE CASO CAPÍTULO 8

27 Conclusões processo histórico de fragmentação e especialização dos projeto necessidade de coordenar esforços, conhecimentos e interesses no processo de projeto as referências empíricas demonstram: - existe uma valorização da gestão do processo de projeto - diferentes modelos de gestão de projeto coabitam no setor o que demonstra que é possível a introdução no setor de práticas de Projeto Simultâneo

28 Na essência pretende-se dar ao projeto uma paternidade coletiva e coordenar esforços objetivando soluções globalmente boas, mesmo que não isoladamente ótimas. Assim, como Projeto Simultâneo compreende-se o tratamento integrado de três interfaces do processo de desenvolvimento de novos edifícios: interface com o mercado/usuário – i1; interface entre as diversas especialidades envolvidas nos projetos – i2; interface do projeto com a produção – i3. Conclusões

29 Para a primeira interface (i1), por um lado, é necessário um aprofundamento das técnicas de marketing e de relacionamento das empresas promotoras com os clientes e usuários; por outro lado, é fundamental uma relação mais dialética entre as decisões de programa e as de projeto. No tocante à interface i2 ficou claro que a coordenação de projeto deve ser reconhecida como uma atividade fundamental para garantir a coerência entre as soluções de especilidades e para tanto um coordenador deve assumir a tarefa de fomentar a troca de informações e mediar os conflitos entre os vários projetistas. Apesar de não se ter chegado a uma conclusão única sobre qual o modelo e o perfil ideal do coordenador de projetos, no item foi desenvolvida uma discussão que trata das vantagens e limitações de cada alternativa em função de contextos específicos. Para a interface entre a etapa de projeto e a obra (i3) foi discutida a utilização de projetos para produção como forma de desenvolver previamente a obra e integrar na etapa de projeto uma reflexão aprofundada sobre o processo de execução, de forma que as decisões de projeto considerem conjuntamente os desdobramentos com relação ao produto e sua construção. Conclusões

30 a filosofia de Projeto Simultâneo proposta aponta três ações prioritárias para o estabelecimento de uma cultura de ES no setor: - parcerias entre os agentes do projeto - utilização de novas tecnologias de informática e telecomunicações - organização simultânea e colaborativa do processo Conclusões


Carregar ppt "POR UM PROJETO SIMULTÂNEO NA CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS MÁRCIO M. FABRICIO Silvio B. MELHADO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google