A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AULA TÉCNICA 32 2006 ARREFECIMENTO INSTRUTOR: SCOPINO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AULA TÉCNICA 32 2006 ARREFECIMENTO INSTRUTOR: SCOPINO."— Transcrição da apresentação:

1 AULA TÉCNICA ARREFECIMENTO INSTRUTOR: SCOPINO

2 SCOPINO TREINAMENTOS ARREFECIMENTO AULA: ADITIVO

3 ENVIE SUAS DÚVIDAS À UMEC TEMOS PLANTÃO DE DÚVIDAS AO VIVO COM O INSTRUTOR SCOPINO NO FINAL DESTA AULA.

4 RECAPITULANDO NA AULA PASSADA, APRENDEMOS SOBRE O TEMA: SANGRIA AGORA VEREMOS: ADITIVO

5 Fluxo do excesso de calor, durante a dissipação MotorTrocadorAr Líquido de refrigeração

6 DISTRIBUIÇÃO DO CALOR

7 DEFINIÇÃO COM A EVOLUÇÃO DOS MOTORES, O LÍQUIDO ARREFECEDOR PRECISOU DE VÁRIAS ADIÇÕES DE PRODUTOS ESPECIAIS. DEIXOU DE UTILIZAR APENAS ÁGUA A UMA GAMA DE PRODUTOS BALANCEADOS PARA A SUA CORRETA FUNÇÃO. PASSOU A SER CHAMADO DE LÍQUIDO OU SOLUÇÃO DE ARREFECIMENTO.

8 AS MUDANÇAS O ADITIVO PARA O RADIADOR MUDOU DE NOME. A SUA COMPOSIÇÃO ESTÁ EM CONSTANTE EVOLUÇÃO. FALTA A SUA UTILIZAÇÃO SER CONSTANTE, PARA ISSO, VOCÊ NOSSO ALUNO PODE AJUDAR, DIVULGANDO AS FUNÇÕES E BENEFÍCIOS QUE O ADITIVO TRAZ AO SISTEMA.

9 A ÁGUA

10 MANUTENÇÃO DO SISTEMA EVITAR PERDA DE ÁGUA EVITAR OXIDAÇÃO (Ferrugem) TROCAR A CADA KM X

11 Se utilizarmos simplesmente água Congelamento a 0°C Corrosão Ebulição desde 100°C à pressão atmosférica O LÍQUIDO DE REFRIGERAÇÃO Se utilizarmos o líquido de refrigeração Água desmineralizada e Mono-Etileno-Glicol Inibidor de corrosão e Corantes Faixa de temperatura adaptada às condições de utilização Anti-oxidantes e anti-espumantes Função: Transportar o calor para fora do motor

12 A concentração de um líquido de refrigeração corresponde à porcentagem de etileno-glicol que contém Concentração de Mono-Etileno-Glicol A concentração de um líquido indica A faixa de proteção ao congelamento O ponto de ebulição à pressão atmosférica O calor específico O LÍQUIDO DE REFRIGERAÇÃO

13 Esvaziar completamente o circuito de refrigeração Efetuar uma limpeza do circuito. Encher o circuito com líquido de refrigeração, utilizando ferramenta adequada que permita evitar a formação de bolhas de ar no circuito. Jamais encher com água da torneira ou com líquidos e anti-congelantes de origem duvidosa. Substituir o líquido de refrigeração a cada 30 mil km Modo de utilização O LÍQUIDO DE REFRIGERAÇÃO

14 PERGUNTA QUAL É A QUANTIDADE DE ADITIVO NO SISTEMA ?

15 RESPOSTA ESTA QUANTIDADE É DEFINIDA PELA MONTADORA, SENDO SEMPRE EM PROPORÇÃO, OU SEJA 40% - 50% DO VOLUME TOTAL. EXEMPLO: SANTANA 1.8 MI= VOLUME TOTAL 6,6 l ADITIVO 3,0 l

16 ARREFECIMENTO 33 ADITIVO NORMAS OBRIGADO PELO ACOMPANHAMENTO DAS AULAS. ATÉ A PRÓXIMA: ARREFECIMENTO 33 ADITIVO NORMAS Instrutor Scopino

17 E AGORA VAMOS AO VIVO AO PLANTÃO DE DÚVIDAS COM O SCOPINO UMEC – UNIVERSIDADE DO MECÂNICO


Carregar ppt "AULA TÉCNICA 32 2006 ARREFECIMENTO INSTRUTOR: SCOPINO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google