A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gilson S. Zimmermann Diretor Executivo da FACISC Consultor em Gestão Organizacional Trajetória de sucesso através da consultoria.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gilson S. Zimmermann Diretor Executivo da FACISC Consultor em Gestão Organizacional Trajetória de sucesso através da consultoria."— Transcrição da apresentação:

1 Gilson S. Zimmermann Diretor Executivo da FACISC Consultor em Gestão Organizacional Trajetória de sucesso através da consultoria

2 Trajetória pessoal/ profissional Natural de Rio do Sul – SC – tenho 48 anos, 3 filhos Graduado em Administração Pós Graduado em Contabilidade, Auditoria e Finanças – 1988 Atuação em cargos gerenciais em diversas empresas em SC e AM (1980 a 1997) Participação ativa na Câmara Júnior (JCI) – de 1991 a 2003 Treinado em Consultoria Grupal (Empreender – dez/97) Consultor Local (NS) na ACIRS – dez/97 a fev/2000 = 8 NS Consultor adm/financ. para pequenas e médias empresas – 1998 a jan/00 Consultor Regional (Alto Vale, Vale e Sul) – mar/2000 a fev/2002

3 Trajetória pessoal/ profissional Facilitador em TBC e TBE – 2000 – 2002 Consultoria/auditoria na FACISC – junto com Osmar, Clóvis e Cassol – dez/2001 Diretor Executivo da FACISC – desde fev/2002 Curso de PNL – 80h – Practitioner – jan/2004 Consultor em Gestão Organizacional de Entidades – desde 2005 Curso de Consultoria Empresarial para MPE – jul/2008 Viagem a Alemanha – visitas em algumas Câmaras de Artes e Ofícios – set/2009 Programa de Gestão e Vivência Empresarial (FE/FACISC) – 2011

4 DICAS

5 O CONSULTOR DEVE: - Gerar informações válidas e úteis - Facilitar a escolha livre - Possibilitar o compromisso interno

6 1. Gerar informações válidas e úteis São aquelas que permitem descrever fatores e a relação entre fatores que criam o problema do cliente. O CONSULTOR DEVE: 2. Escolha Livre (informada) Implica que a decisão é tomada pelo cliente. Não corresponde ao ótimo técnico, mas ao ótimo social. Não é a melhor alternativa teórica, mas é a melhor levando em conta as condições conhecidas, e inclusive o compromisso das pessoas decorrente da escolha. 3. Compromisso interno Se dá quando cada membro do sistema cliente internalizou a ação escolhida, sentindo dessa forma, propriedade e responsabilidade acerca da escolha e suas implicações.

7 Informações válidas são aquelas que permitem descrever fatores e a relação entre os fatores que criam o problema do sistema cliente. TAREFAS PRIMÁRIAS DE UM CONSULTOR São válidas as informações quando: a) Diferentes diagnósticos indicam a mesma situação. b) Previsões geradas pelo diagnóstico são subseqüentemente confirmadas. c) Alterações sistemáticas dos fatores e previsões sobre os efeitos referentes ao sistema como um todo são possíveis de serem feitas. 1. GERAR INFORMAÇÕES VÁLIDAS E ÚTEIS

8 A escolha se dá por um processo de seleção da alternativa de mais alta probabilidade de ser alcançada. A escolha livre implica em que a decisão é tomada pelo sistema cliente. O sistema é assim, responsável pelo seu destino e mantém sua autonomia. AS TAREFAS PRIMÁRIAS DE UM CONSULTOR A escolha livre ocorre quando o cliente: a) Faz sua seleção para determinado curso de ação com o mínimo de defensividade b) Pode definir passos em função dos quais as consequências previstas são alcançadas c) Pode relacionar as escolhas às suas necessidades d) Pode construir na escolha um nível de aspiração realista e desafiador e) Explora diversas alternativas de ação 2. ESCOLHA LIVRE

9 AS TAREFAS PRIMÁRIAS DE UM CONSULTOR Há compromissos internos quando o indivíduo: O compromisso interno se dá quando cada membro do sistema internalizou a ação escolhida, sentindo, desta forma, propriedade e responsabilidade acerca da escolha e suas implicações. 3. COMPROMISSO INTERNO a) Tem sua ação apoiada em escolha que preenche suas próprias necessidades, e senso de responsabilidade, tanto quanto as necessidades do sistema b) Está agindo primariamente sob a influência de suas próprias forças e não forças induzidas; isto implica que ele sente um grau mínimo de dependência do outro para sua ação

10 APRENDER A APRENDER COMPREENDER OS PROCESSOS GRUPAIS ATUAR EM GRUPO ADEQUADAMENTE REVELAR OPORTUNAMENTE EXPERIÊNCIAS PESSOAIS CONHECER A SI E AOS OUTROS HABILIDADES CONSULTIVAS

11

12 CONSULTORIA É a arte de influenciar pessoas que nos pedem para fazê-lo. Gerald M. Weinberg É o processo de ajuda, através da intervenção em um sistema composto por pessoas, que se relacionam. Este sistema existe independente do consultor. Fabrício Soares

13 ESTILOS DE ATUAÇÃO DO CONSULTOR

14 Estilo Doador de Suporte Colhemos aquilo que semeamos Principais características: Ideais e valores são importantes. Desejo básico: Acreditar na dignidade e valor dos outros. Positivo: Interessado em ajudar as pessoas a crescerem e se desenvolverem. Negativo: Sentimentos de culpa. Grande dificuldade de dizer não. Comportamentos de submissão e mágoa. Estratégia preferencial: Organizador da participação (o principal objetivo é desenvolver pessoas e contribuir para causas importantes; recorre a atitudes abertas e de cooperação). RH, Planejamento, funções administrativas.

15 Estilo Controlador e Absorvedor Fazer com que as coisas aconteçam de acordo com anseios próprios Principais características: Explora o meio ambiente a fim de transformar rapidamente seus desejos em ação. Positivo: Empreendedor, inovador Negativo: Resistente no combate ao oponente. Quer vencer a todo custo. Coercitivo, exigente e impulsivo. Pode frustrar o outro. Estratégia preferencial: Organizador da ação (Busca resultados e coisas prontas, vencendo desafios para comprovar sua competência). Produção e área comercial.

16 Estilo Conservador e Retentor Mais vale um pássaro na mão do que dois voando Principais características: Reforça métodos de pensar objetivos e racionais. Abordagem mais cautelosa da vida. Mais orientado para as consequências que os outros estilos. Positivo: Analítico, lógico, utilitarista, realista. Negativo: Temem a emotividade e a perda de controle. Lentos para decidir. Perde visão dos problemas nos detalhes. Estratégia preferencial: Organizador da manutenção (Busca a qualidade e a continuidade dos projetos, sua atitude inspira segurança). Finanças, Planejamento e funções administrativas.

17 Estilo Adaptador e Negociador Tudo por minha reputação Principais características: Interesse e facilidade para novos relacionamentos. A reputação é o mais importante. Positivo: Tato, diplomacia e integração a grupos. Em grupo apresenta entusiasmo, otimismo, humor e bom senso Negativo: Pode abrir mão do objetivo grupal em função da preservação da imagem pessoal. Estratégia preferencial: Organizador da conciliação A satisfação é atingida via o entendimento. A atitude característica é a sociabilidade e diplomacia. Comercial, RH e planejamento.

18 Para refletir: Como você se encontra em... C onhecimento H abilidade A titude Pense nisso!

19 Muito obrigado pela atenção! Sucesso a todos! Gilson S. Zimmermann Diretor Executivo da FACISC Fone:


Carregar ppt "Gilson S. Zimmermann Diretor Executivo da FACISC Consultor em Gestão Organizacional Trajetória de sucesso através da consultoria."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google