A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GRUPO M Subgrupo 1: Felipe Orsetti Prado – 05/81917 Lucas Subgrupo 2: Pedro Luz Vittor dos Santos Rodrigues - 10/08510 Universidade de Brasília Administração.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GRUPO M Subgrupo 1: Felipe Orsetti Prado – 05/81917 Lucas Subgrupo 2: Pedro Luz Vittor dos Santos Rodrigues - 10/08510 Universidade de Brasília Administração."— Transcrição da apresentação:

1 GRUPO M Subgrupo 1: Felipe Orsetti Prado – 05/81917 Lucas Subgrupo 2: Pedro Luz Vittor dos Santos Rodrigues - 10/08510 Universidade de Brasília Administração de Recursos Materiais

2 Objetivos do Estoque Objetivos de custos Balancear os custos de manter e de pedir estoque. Resolver questões como: quanto maiores as quantidades estocadas, maiores serão os custos de manutenção; quanto maior for a quantidade do pedido, maior será o estoque médio e mais alto o custo de mantê-lo.

3 Objetivos do Estoque Objetivos de nível de serviço Deve-se obter o maior equilíbrio possível entre a produção e o custo total de estoque, de um lado, e o nível de serviço prestado aos clientes, de outro.

4 Perguntas e Respostas O que é custo total? Custo total é definido como a soma dos custos de pedir, custos de manter o estoque e o custos de faltas. Eles são importantes no modelo de lote econômico, pois o objetivo deste é determinar a quantidade do pedido que os minimiza.

5 Gestão de Estoques na Cadeia de Logística Integrada A cadeia de logística integrada tem como uma das principais finalidades agregar valor ao cliente sob diversas formas. O conceito de valor ao cliente pode ter diversas interpretações, especialmente se você é o cliente em questão. Valor agregado ao cliente pode ser entendido como: proporcionar ao cliente produtos e serviços que têm um valor maior do que os oferecidos por concorrentes em mercados semelhantes.

6 Valor Agregado ao Cliente VALOR = QUALIDADE X SERVIÇO AO CLIENTE ________________________________ PREÇO X PRAZO DE ENTREGA

7 Gestão de Estoques na Cadeia de Logística Integrada Para um cliente privilegiar um fornecedor em relação a outro, este deve proporcionar algo mais (ou valor) que seus concorrentes não ofereçam. O valor para o cliente pode ser interpretado também como o valor presente da diferença entre o que ele estaria disposto a pagar pelos produtos e serviços do fornecedor menos o que o fornecedor recebe como receita, isto é, o preço que o cliente paga.

8 De que forma uma empresa pode criar valor a seus clientes? Uma empresa cria valor para seus clientes compreendendo as suas necessidades em um mercado bem definido, tendo um design e controle de qualidade eficazes, tendo qualidade superior em áreas importantes para o cliente, fazendo propaganda e outras comunicações de marketing, tendo liderança geral em custos, entre outras. Tendo em vista esses aspectos, a empresa cria um valor excepcional para o cliente, resultando em lucratividade, crescimento e valor societário.

9 Reduzindo o Time-to-market Conseguindo a redução desse efeito oneroso, a empresa agregará valor ao consumidor e conquistará um diferencial competitivo em face de seus concorrentes.

10 Avaliação da Cadeia Logística _ AVALIAÇÃO REQUISITOS DOS CLIENTES NECESSIDADES DOS CLIENTES APTIDÕES INTERNAS OBJETIVOS APTIDÕES DOS DEMAIS INTEGRANTES POTENCIAIS APTIDÕES DOS CONCORRENTES


Carregar ppt "GRUPO M Subgrupo 1: Felipe Orsetti Prado – 05/81917 Lucas Subgrupo 2: Pedro Luz Vittor dos Santos Rodrigues - 10/08510 Universidade de Brasília Administração."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google