A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Introdução Na segunda metade da década de 70 mais um enfoque de ciências administrativas chega à América Latina, o enfoque contingencial ou situacional.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Introdução Na segunda metade da década de 70 mais um enfoque de ciências administrativas chega à América Latina, o enfoque contingencial ou situacional."— Transcrição da apresentação:

1

2 Introdução Na segunda metade da década de 70 mais um enfoque de ciências administrativas chega à América Latina, o enfoque contingencial ou situacional. Esse enfoque representa, em última análise, a constatação de que continua não existindo uma teoria administrativa aplicável a todos os casos e a todas as circunstâncias. Cada um dos enfoques ou combinação de enfoques se presta melhor à análise de certa e determinada situação do que outro enfoque ou cominação de enfoques. WARLICH,Beatriz, 1986.

3 Os autores neoclássicos procuraram aumentar o grau de abrangência da Escola Clássica, acrescendo aspectos das teorias comportamentais, mantendo as premissas básicas da Teoria Clássica. A abordagem contingencial fez a mesma coisa em relação á teoria dos sistemas. Incorporou os pressupostos da teoria de sistemas sobre a interdependência e a natureza orgânica da organização, bem como o caráter aberto e adaptativo das organizações e a necessidade de preservar a flexibilidade em face das mudanças e procurou meios para unir a teoria com a prática, em um enfoque de sistemas. (SCOTT & MICHELL ap. CARAVANTES, 1998)

4 Características A teoria da contingência enfatiza que não há nada de absoluto nas organizações ou na teoria administrativa. Abordagem contingencial explica que existe uma relação funcional entre as condições do ambiente e as técnicas administrativas apropriadas para o alcance eficaz dos objetivos da organização.

5 Características A Teoria da Contingência apresenta os seguintes aspectos básicos: Natureza sistêmica, isto é, ela é um sistema aberto; Interação entre si e com o ambiente; Características ambientais são variáveis independentes, enquanto as características organizacionais são variáveis dependentes daquelas.

6 O ambiente O ambiente é o contexto que envolve externamente a organização (ou sistema). Como a organização é um sistema aberto, ela mantém transações e intercâmbio com o seu meio. Quais variáveis estão no ambiente?

7 Tipos de Ambiente Ambiente Geral Constituído de um conjunto de variáveis e condições comuns a todas as organizações Ambiente de Tarefa É o ambiente de operações de cada organização.

8 Ambiente Geral Econômi cas Demogr áficas Ecológic as Políticas Tecnoló gicas Legais CONDIÇÕES

9 Ambiente Tarefa EMPRESA Concorrentes Fornecedores Clientes Entidades Reguladoras

10 AMBIENTE DE TAREFAS Clientes; Fornecedores; Concorrentes; Entidades Reguladoras EMPRESA AMBIENTE GERAL Condições ecológicas Condições demográficas Condições tecnológicas Condições culturais Condições econômicas Condições políticas Condições legais

11 A Tecnologia Ao lado do ambiente, a tecnologia constitui outra variável independente que influencia as características organizacionais. Sob o ponto de vista administrativo, a tecnologia é algo que se desenvolve nas organizações por meio de conhecimentos acumulados e desenvolvidos sobre o significado e a execução de tarefas (know- how) constituindo um complexo de técnicas usadas na transformação dos insumos recebidos pela empresa em produtos ou serviços.

12 Críticas Para a teoria contingencial tudo é relativo e tudo depende, nada é absoluto ou universalmente aplicável.


Carregar ppt "Introdução Na segunda metade da década de 70 mais um enfoque de ciências administrativas chega à América Latina, o enfoque contingencial ou situacional."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google