A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O método de estudo eficiente Indicar normas de estudo baseadas na própria experiência, no bom senso ou por julgamento de valor não é atitude científica.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O método de estudo eficiente Indicar normas de estudo baseadas na própria experiência, no bom senso ou por julgamento de valor não é atitude científica."— Transcrição da apresentação:

1 O método de estudo eficiente Indicar normas de estudo baseadas na própria experiência, no bom senso ou por julgamento de valor não é atitude científica e, talvez, não seja o correto. O caminho apontado é o da investigação: propor, observar, experimentar, analisar e tirar conclusões.

2 ATO DE ESTUDAR O trabalho científico implica na produção do conhecimento. O conhecimento pode ser entendido como um processo de reflexão crítica e que poderá conduzir ao desvelamento do objeto a ser conhecido. Nesse sentido, é possível dizer que a prática do conhecimento é uma ação inerente ao ser humano que busca a aquisição de informações para a solução de situações-problemas, aplicando os conhecimentos obtidos para o seu desenvolvimento enquanto homem e ser social. Por trabalho científico entende-se o exercício intelectual e a concretização de atividade científica, que configura a produção acadêmica elaborada a partir de questões específicas, apresentando abordagem e rigor metodológicos à luz da ciência.

3 Segundo CERVO, A. L., BERVIAN, P. (1983,p.85-89), a leitura passa por 4 momentos distintos: 1º momento - Leitura de reconhecimento ou pré - leitura: é o momento em que se tem uma visão geral do conteúdo; ao mesmo empo, o leitor verifica se, nesse conteúdo, se encontram elementos úteis ou necessários para o seu objetivo específico. 2º momento - Leitura seletiva: é o momento de selecionar as informações consideradas importantes e pertinentes ao seu objetivo. 3º momento – Leitura crítica ou reflexiva: é o momento da compreensão dos enunciados, com a análise, a comparação, a diferenciação e o julgamento das idéias do texto.

4 LEITURA 4º momento - Leitura interpretativa: é o momento de se tomar uma posição própria a respeito das idéias enunciadas, é superar a mensagem do texto, ler nas entrelinhas. Para melhor explicitá-la, deve-se dividi-la em três etapas: dados e informações oferecidas pelo autor verificar se as afirmativas apresentadas pelo autor tem sintonia com o objeto de estudo ou pesquisa; o julgamento do material ficará sujeito a um critério de verdade, estabelecido pelo leitor

5 1.1.TÉCNICAS DE LEITURA COMO SUBLINHAR: Sublinhar é uma técnica que consiste em ressaltar as idéias principais de um texto, sendo base para a elaboração de esquemas e resumos. Para que se processe a técnica de sublinhar, alguns procedimentos devem ser adotados: 1º) Leitura integral do texto; 2º) Esclarecimento de vocábulos e termos técnicos, consultados a partir de dicionários, glossários e dicionários técnicos;

6 TÉCNICAS DE LEITURA COMO SUBLINHAR: 3º) Nova leitura do texto para identificação das idéias principais, sublinhando, em cada parágrafo, as palavras e os detalhes importantes. 4º) À margem do texto assinalar, com uma linha vertical, os tópicos considerados mais importantes; 5º) À margem do texto, assinalar, com um ponto de interrogação, as discordâncias, os pontos considerados obscuros e discutíveis; 6º) Ler tudo o que foi sublinhado para perceber se há sentido.

7 COMO ESQUEMATIZAR O esquema pode ser considerado uma radiografia do texto, apresentando apenas o esqueleto, as palavras chaves do texto, sem a presença da elaboração de frases explicativas. Como SALOMON(1977,P.85), o esquema precisa apresentar: fidelidade ao original: esquematizar é sintetizar as idéias e não modificá-las. Estrutura lógica do assunto: partir da idéia principal para as idéias secundárias; Utilidade de emprego: o objetivo do esquema é auxiliar no entendimento do conjunto de idéias apresentadas pelo texto; Cunho pessoal: ressalta a subjetividade do leitor.

8 ALGUMAS REGRAS PARA RESUMIR: O assunto do texto deve ser apresentado de forma sucinta: Deve-se respeitar a ordem das idéias e dos fatos apresentados; Evitar cópias do original; Não esquecer de deixar bem acentuadas as conclusões do autor; Não precisar ir a fonte original para compreensão do assunto.

9 SUGESTÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DO FICHAMENTO: O que é fichamento: é um tipo de investigação que se caracteriza pelo uso de fichas. Tem por objetivo registrar em fichas todas as informações e partes importantes de uma obra ou texto assinalado ao longo das leituras feitas. Essa técnica facilita a compreensão do texto e organização do estudo. Para quê fazer o fichamento: O arquivo de leitura sobre o tema compreende fichas, de preferência de formato grande, dedicadas aos livros ou artigos que você realmente leu: nelas você registrará resumos, opiniões, citações. Enfim tudo que puder referir-se ao livro lido no momento da redação final de seu trabalho. Você não deve difundir idéias erradas em seu trabalho. Deve haver seriedade acadêmica para com as idéias as quais nos apropriamos de outros autores, com a finalidade de com estas, estruturar argumentações consistentes para nossos trabalhos.

10 Tipos de resumos Resumo: é a apresentação concisa das idéias centrais ( conteúdo) de um texto ou qualquer outro tipo de produção. Resumem-se as idéias e não as palavras e frases mecanicamente. Trata- se de uma apresentação de um trabalho no sentido de propiciar ao leitor uma visão geral da obra. Por isso, deve ser mais informativo e menos opinativo. Há autores que classificam quatro formas de resumo: resumo descritivo, resumo informativo, resumo crítico e/ou resenha. Resumo descritivo: É a descrição dos principais tópicos do texto em estudo. Este resumo só é alcançado mediante a leitura e compreensão do texto original, na sua totalidade.

11 Tipos de resumos Resumo: é a apresentação concisa das idéias centrais ( conteúdo) de um texto ou qualquer outro tipo de produção. Resumem-se as idéias e não as palavras e frases mecanicamente. Trata- se de uma apresentação de um trabalho no sentido de propiciar ao leitor uma visão geral da obra. Por isso, deve ser mais informativo e menos opinativo. Há autores que classificam quatro formas de resumo: resumo descritivo, resumo informativo, resumo crítico e/ou resenha. Resumo descritivo: É a descrição dos principais tópicos do texto em estudo. Este resumo só é alcançado mediante a leitura e compreensão do texto original, na sua totalidade.

12 Tipos de resumos Resumo informativo: É a apresentação das idéias principais, com a redução drástica das idéias secundárias e dos pormenores, abolindo-se os gráficos, as citações e as exemplificações. Este resumo é habitualmente usado nos cursos de graduação.

13 Tipos de resumos Resumo Crítico: É a condensação do texto original mantendo as idéias fundamentais. Permite, porém, opiniões e comentários do autor do resumo. Deve ser elaborado de forma a dispensar a leitura do texto original para compreensão do assunto.

14 Tipos de resumos Resenha: É uma síntese minuciosa de uma obra, destacando e comentando seus aspectos principais. Geralmente inicia-se pela análise da vida e obra do autor, seguida pela análise sistemática de toda a obra, evidenciando seus pontos fortes, seus aspectos frágeis e suas possíveis contradições. Pode-se, inclusive, usar comentários de outros autores sobre a obra. Segundo alguns autores de metodologia científica, a resenha pode ser mais informativa ou mais crítica. Ambas modalidades, no entanto, exigem um conhecimento profundo da obra, bem como uma fidelidade ao pensamento do autor. Como qualquer outro trabalho, deve conter uma introdução, um desenvolvimento e uma conclusão, embora não haja nenhuma divisão na sua estrutura, formando assim um corpo único.

15 Principais técnicas do estudo pela leitura FASESATITUDE E COMPORTAMENTO TÉCNICAS BÁSICAS DO ESTUDO PELA LEITURA 1. GLOBALCuriosidade Interesse Propósito definido Olho clínico Atenção Não-passividade 1.Perguntar antes do estudo-leitura Qual é o assunto? O que sei sobre o assunto? Que acho que vai se tratar aqui? 2. Pausa para responder-se mentalmente a essas perguntas 3. Leitura rápida sobre o todo do livro(quando é o primeiro contato com ele). Tentar obter um plano da obra Informações sobre o autor e seu trabalho Tentar descobrir seu método expositivo 4.leitura rápida sobre o capítulo, a lição: Tentar apenas informar do que se trata Tentar esboçar o plano do capítulo ou do texto Estabelecer rapidamente relações com temas anteriores Sem anotações – veloz Esta primeira leitura é sem análises – levada a cabo, mesmo sem entender tudo.

16 FASESATITUDE E COMPORTAMENTO TÉCNICAS BÁSICAS DO ESTUDO PELA LEITURA 2. PARCIAL CONCENTRAÇÃO ANÁLISE CRÍTICA 5. Nova leitura: demorada, refletida Assinalar as partes importantes Obtenção da idéia principal Obtenção de detalhes importantes Assinalar a lápis no livro Relacionar as partes Criticar (se for ocaso) pontos de vista do autor Confrontá-los com os próprios Levantar dúvidas Procurar respostas

17 FASESATITUDE E COMPORTAMENTO TÉCNICAS BÁSICAS DO ESTUDO PELA LEITURA 2. PARCIAL SÍNTESE SISTEMATIZAÇÃO ORDENAÇÃO LÓGICA 6. Anotações ( de preferência em fichas) Breves transcrições Esquemas Resumos próprios Conclusões tiradas Análises e críticas pessoais ( se for o caso) Documentar-se não apenas para o presente, o imediato. A anotação deve servir para o futuro. Daí ser concisa, sem ser obscura. 7. relacionar o assunto com o anterior e o seguinte Consultar outras fontes. Não escravizar ao livro de textos.

18 FASESATITUDE E COMPORTAMENTO TÉCNICAS BÁSICAS DO ESTUDO PELA LEITURA 3. GLOBAL CONCENTRAÇÃO PERSISTÊNCIA ADAPTAÇÃO ÀS SITUAÇÕES REAIS, FORA DO CONTEXTO LIDO. 8. REVISÃO E ASSIMILAÇÃO Rever toda a anotação feita Confrontar com o texto Repetir para si o aprendido, imaginando que está comunicando a alguém Treinar-se para que tal comunicação tenha clareza e seqüência lógica Testa a memória para assegurar- se de que não esqueceu algo importante. Não decorar, mas assimilar.


Carregar ppt "O método de estudo eficiente Indicar normas de estudo baseadas na própria experiência, no bom senso ou por julgamento de valor não é atitude científica."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google