A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A formação do professor na contemporaneidade: desafios e perspectivas António Nóvoa Blumenau, 22.Março.2014.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A formação do professor na contemporaneidade: desafios e perspectivas António Nóvoa Blumenau, 22.Março.2014."— Transcrição da apresentação:

1 A formação do professor na contemporaneidade: desafios e perspectivas António Nóvoa Blumenau, 22.Março.2014

2

3 Profissão baseada no conhecimento Knowledge based profession Saberes docentes São conhecimentos teóricos, mas não são apenas teóricos. São conhecimentos práticos, mas não são apenas práticos. São conhecimentos da experiência, mas não são apenas da experiência. São conhecimentos que se produzem como em qualquer outra ciência através da pesquisa.

4 Não se trata de transformar o conhecimento em prática pedagógica… mas sim de transformar a prática em conhecimento profissional (docente). A docência de uma disciplina – na sua planificação, realização e análise – é tanto um acto de questionamento e de invenção como qualquer outra actividade mais tradicionalmente designada como pesquisa ou como contribuição para o avanço do conhecimento.

5 A educação é, por natureza, uma espiral interminável. É uma actividade que inclui a ciência em si mesma. No seu próprio processo, levanta mais problemas para serem estudados, suscitando deste modo mais pensamento, mais ciência, e assim sucessivamente, num processo que nunca termina. John Dewey

6 1 FORMAÇÃO INICIAL 2 INDUÇÃO PROFISSIONAL 3 FORMAÇÃO CONTINUADA DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOCENTE

7

8 A profissão docente precisa de um lugar institucional na universidade… … mas este lugar institucional deve ser uma espécie de terceiro espaço… Escolas normais ?

9 Como instituir, na universidade, este lugar institucional (terceiro espaço) dedicado aos professores e à sua formação?

10 InstitutoEscolarUniversitário???? Estudos Pesquisas Acção pública Formação Isomorfismo pedagógico Ligação forte às escolas da rede

11

12 Michael Huberman

13 A entrada na carreira é uma fase de sobrevivência e de descoberta. A sobrevivência traduz aquilo que designamos normalmente pelo choque do real: os primeiros passos, a preocupação consigo mesmo (Será que estou à altura?), a distância entre os ideais e as realidades concretas da sala de aula, etc. Pelo contrário, a descoberta traduz o entusiasmo dos começos, a experimentação, o orgulho de ter a sua própria classe, os seus alunos, o seu programa, de fazer parte de um corpo profissional constituído. Michel Huberman O que acontece nos primeiros anos de exercício docente marca o resto das nossas vidas pessoais e profissionais.

14 Construir um ambiente estimulante para acolher nas escolas os professores iniciantes. Assumir a responsabilidade colectiva dos professores pela integração dos colegas mais jovens.

15 Como instituir, na profissão, esta fase de transição entre a formação inicial e o exercício profissional autónomo?

16

17 Formação continuada de professores Ação pedagógica Trabalho escolar

18 Conhecimento científico e cultural Conhecimento pedagógico PROFESSORESPROFESSORES Conhecimento profissional docente

19 Compreensão Transformação Avaliação Ensino (Prática) Reflexão Sistematização Publicação

20 Educação de todos Aprendizagem para todos Aprendizagem com todos Aprendizagem por todos de para por com

21 Aprendizagem para todos Ensinar os alunos que não querem aprender

22 Aprendizagem com todos Revolução na aprendizagem

23 Aprendizagem por todos Interessa que todos nos entendamos sobre como criar o ambiente propício ao desenvolvimento infantil sem cair na facilitação de empurrar para as instituições burocráticas, toda a responsabilidade de criar a criança… e de a educar sem ficar à espera que o ensino resolva todos os problemas da educação. Interessa saber o que cada um e todos, a família, a escola e a comunidade, podem fazer por todos! João dos Santos

24 Como instituir, na escola, uma prática coletiva de formação continuada em torno do trabalho escolar?

25 FORMAÇÃO INICIAL INDUÇÃO PROFISSIONAL FORMAÇÃO CONTINUADA ISOMORFISMO PROFISSÃO INOVAÇÃO APRENDIZAGEM UNIVERSIDADE SOCIALIZAÇÃO ESCOLA

26 Não somos uma corporação. Não é a um espírito de corpo que aspiramos. colégio colaborante Constituímos antes um colégio colaborante, onde em comum trabalhamos sobre as nossas obras. Sérgio Niza

27 O problema não é transformar o mundo, isso acontecerá de todas as formas. O problema é definir a direção da mudança.

28 António Nóvoa

29 Estudo dos casos Análise das práticas Acção pedagógica

30

31 Para que servem as possibilidades que nos abrem as tecnologias se não servirem para dar a cada um os meios de se repensar, de comunicar, de se encontrar com os outros? É preciso construir uma trama de possibilidades educativas. A educação para todos é educação por todos. Não é encerrando as pessoas em instituições especializadas, mas antes mobilizando toda a população, que se terá uma cultura popular. Veremos, brevemente, decair a importância do ensino escolar especializado e a pleno tempo, e será preciso encontrar, para o substituir, novas maneiras de aprender e de ensinar continuamente, realçando o carácter educativo de todas as instituições. Ivan Illich Sociedade sem escolas 1971

32 Michel Serres Re-né, il connaît, il a pitié. Enfin, il peut enseigner. Re-nascido, ele conhece, ele tem piedade. Enfim, ele pode ensinar.


Carregar ppt "A formação do professor na contemporaneidade: desafios e perspectivas António Nóvoa Blumenau, 22.Março.2014."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google