A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

03/03/2007. CONVÊNIO INTERINSTITUCIONAL Universidade Federal do Ceará Universidade Norte do Paraná.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "03/03/2007. CONVÊNIO INTERINSTITUCIONAL Universidade Federal do Ceará Universidade Norte do Paraná."— Transcrição da apresentação:

1 03/03/2007

2 CONVÊNIO INTERINSTITUCIONAL Universidade Federal do Ceará Universidade Norte do Paraná

3 PROFESSOR JOSÉ AIRES DE CASTRO FILHO Ph.D em Novas Tecnologias e Educação Matemática; University of Texas at Austin Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira da UFC; Coordenador Pedagógico do Instituto UFC Virtual

4 USO DA TECNOLOGIA DIGITAL NA MODALIDADE DE EaD Aula 2 Objetos de Aprendizagem

5 OBJETIVOS Relação entre OA e teorias de Aprendizagem;

6 O QUE É APRENDIZAGEM? Resposta não é trivial, visto que há diversas concepções acerca do que seja aprendizagem.

7 VÍDEO “Rizzo”

8 PERGUNTA “O que é possível concluir sobre aprendizagem a partir do vídeo?”

9 Aprendizagem numa concepção Behaviorista (Skinner) Modificação do comportamento; Resultado de ações externas (reforçadores); Ênfase na memorização mecânica e na repetição; Modificação do comportamento; Resultado de ações externas (reforçadores); Ênfase na memorização mecânica e na repetição;

10 MÁQUINAS DE ENSINAR

11 INSTRUÇÃO PROGRAMADA Tentativa de fazer o processo de instrução mais direto e controlado. O material a ser estudado é dividido em segmentos de tamanho pequeno e fixo. Tentativa de fazer o processo de instrução mais direto e controlado. O material a ser estudado é dividido em segmentos de tamanho pequeno e fixo.

12 INSTRUÇÃO PROGRAMADA A cada passo, novas informações são apresentadas e é feito uma pergunta ao aluno. A resposta do aluno é comparada com a resposta correta e dependendo da resposta, o estudante avança ou não. A cada passo, novas informações são apresentadas e é feito uma pergunta ao aluno. A resposta do aluno é comparada com a resposta correta e dependendo da resposta, o estudante avança ou não.

13 OA “Behavioristas” Exemplo: OA Geometria (RIVED)OA Geometria (RIVED) Exemplo: OA Geometria (RIVED)OA Geometria (RIVED)

14 QUESTÃO Quais os pressupostos de aprendizagem apresentados no OA “Geometria”?

15 OA “Behavioristas” Tutoriais Exercício e prática Tutoriais Exercício e prática

16 TUTORIAIS Conhecimento apresentado como algo pronto com seqüência pré-definida. Originalmente apresentavam apenas texto de uma maneira linear. Atualmente podem apresentar a informação de diversas formas (texto, imagem e som) e de uma maneira não linear (Hipertexto e Hipermídia). Conhecimento apresentado como algo pronto com seqüência pré-definida. Originalmente apresentavam apenas texto de uma maneira linear. Atualmente podem apresentar a informação de diversas formas (texto, imagem e som) e de uma maneira não linear (Hipertexto e Hipermídia).

17 EXERCÍCIO E PRÁTICA Software com perguntas e respostas, normalmente utilizados para revisar material já estudado. Buscam reforçar fatos e conhecimentos. Ênfase na memorização mecânica. Geralmente apresentados como jogos. Software com perguntas e respostas, normalmente utilizados para revisar material já estudado. Buscam reforçar fatos e conhecimentos. Ênfase na memorização mecânica. Geralmente apresentados como jogos.

18 VÍDEO “Vicki”

19 PERGUNTA “O que é possível concluir sobre aprendizagem a partir do vídeo?”

20 APRENDIZAGEM NUMA CONCEPÇÃO CONSTRUTIVISTA (PIAGET) ÊNFASE NA: Inteligência, exploração e construção; ÊNFASE NA: Inteligência, exploração e construção;

21 APRENDIZAGEM NUMA CONCEPÇÃO CONSTRUTIVISTA (PIAGET) DIFERENCIAÇÃO ENTRE: Aprendizagem geral (lactu sensu) - modificação de estruturas – processo mental. Aprendizagem “strictu sensu” - processo específico. Refere-se à aquisições exógenas específicas.

22 APRENDIZAGEM NUMA CONCEPÇÃO CONSTRUTIVISTA (PIAGET) Modificação das estruturas de pensamento; Resultado de equilibração; Organização (interno); Adaptação (externas); Assimilação; Acomodação. Modificação das estruturas de pensamento; Resultado de equilibração; Organização (interno); Adaptação (externas); Assimilação; Acomodação.

23 OA “Construtivistas” ESCADAS

24 QUESTÃO Quais os pressupostos de aprendizagem apresentados no OA “Escadas”?

25 OA “Construtivistas” FERRAMENTAS PARA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS Resolver situações-problemas. Não trazem um conhecimento explícito nem respostas pré-determinadas. Estimulam a reflexão. FERRAMENTAS PARA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS Resolver situações-problemas. Não trazem um conhecimento explícito nem respostas pré-determinadas. Estimulam a reflexão.

26 CRÍTICAS A CONCEPÇÃO “CONSTRUTIVISTA” Pouca ênfase ao papel da escola e da sociedade na aprendizagem. Papert e o fim da escola! Pouca ênfase ao papel da escola e da sociedade na aprendizagem. Papert e o fim da escola!

27 PIAGET E A EDUCAÇÃO “...sempre que se tenta ensinar algo à criança muito rapidamente, nós a impedimos de re-inventá- las sozinhas.” (Piaget).

28 É POSSÍVEL OUTRA POSIÇÃO ACERCA DA APRENDIZAGEM?

29 VÍDEO “Escolas de samba”

30 PERGUNTAS Por que são chamadas de escolas de samba? Como se dá a aprendizagem nessas escolas? Por que são chamadas de escolas de samba? Como se dá a aprendizagem nessas escolas?

31 APRENDIZAGEM NAS ESCOLAS DE SAMBA Baseada em projetos; Contextualizada; Trabalho colaborativo; Ajuda dos mais experientes; Bi-direcional; Baseada em projetos; Contextualizada; Trabalho colaborativo; Ajuda dos mais experientes; Bi-direcional;

32 Behaviorismo “radical” Behaviorismo “radical” Construtivismo “radical” Construtivismo “radical” SÍNTESE Concepção Sócio-Interacionista (sócio-construtivismo) Concepção Sócio-Interacionista (sócio-construtivismo)

33 CONCEPÇÃO SÓCIO-INTERACIONISTA (SÓCIO-CONSTRUTIVISMO) Ensino, Aprendizagem e desenvolvimento se constituem mutuamente e de forma complexa; Vygotsky- desenvolvimento é o resultado de uma construção social. Importância do processo de mediação. Ensino, Aprendizagem e desenvolvimento se constituem mutuamente e de forma complexa; Vygotsky- desenvolvimento é o resultado de uma construção social. Importância do processo de mediação.

34 VYGOTSKY E A EDUCAÇÃO “O único bom ensino (aprendizado) é aquele que se adianta ao desenvolvimento.” (Vygotsky, 1984, pág. 101). “O único bom ensino (aprendizado) é aquele que se adianta ao desenvolvimento.” (Vygotsky, 1984, pág. 101).

35 CONCEPÇÃO SÓCIO-INTERACIONISTA (SÓCIO-CONSTRUTIVISMO) Aprendizagem inclui a aquisição de conteúdos e também o desenvolvimento da capacidade de gerenciar o próprio processo de aprendizagem.

36 CONCEPÇÃO SÓCIO-INTERACIONISTA (SÓCIO-CONSTRUTIVISMO) O desenvolvimento e a aprendizagem não são processos universais e gerais, mas culturais e específicos. “A aprendizagem envolve mais do que a aquisição de capacidade para pensar. É a aquisição de muitas capacidades especializadas para pensar sobre várias coisas.” (Vygotsky, 1984, pág. 93). O desenvolvimento e a aprendizagem não são processos universais e gerais, mas culturais e específicos. “A aprendizagem envolve mais do que a aquisição de capacidade para pensar. É a aquisição de muitas capacidades especializadas para pensar sobre várias coisas.” (Vygotsky, 1984, pág. 93).

37 OA “Sócio-Interacionistas” Exemplo: Balança InterativaBalança Interativa Exemplo: Balança InterativaBalança Interativa

38 QUESTÃO Quais os pressupostos de aprendizagem apresentados no OA “Balança Interativa”?

39 Há a preocupação tanto com o conteúdo quanto com o desenvolvimento de conceitos pelos alunos. Computador como ferramenta para resolução de problemas específicos. Computador como ambiente mediador. Pedagogia de Projetos. Há a preocupação tanto com o conteúdo quanto com o desenvolvimento de conceitos pelos alunos. Computador como ferramenta para resolução de problemas específicos. Computador como ambiente mediador. Pedagogia de Projetos. OA “Sócio-Interacionistas”

40 “A aprendizagem num contexto escolar envolve a apropriação de conhecimentos já estabelecidos e a adoção de estratégias de representação e resolução de problemas que evoluíram na sociedade durante muitos anos.” Autor dos software Dividir para Conquistar e Sherlock. (Carraher, 1995, pág 186). OA “Sócio-Interacionistas”

41 CONCLUSÕES Ao desenvolver um OA, é importante conhecer que concepção de aprendizagem se deseja utilizar.

42 QUESTÕES GERAIS

43 Pesquisas em EaD

44 INVESTIGANDO FERRAMENTAS SÍNCRONAS E ASSÍNCRONAS NA INTERAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Dissertação de Mestrado Valessa Cristiane Paiano Orientador: Prof.. José Aires de Castro Filho INVESTIGANDO FERRAMENTAS SÍNCRONAS E ASSÍNCRONAS NA INTERAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Dissertação de Mestrado Valessa Cristiane Paiano Orientador: Prof.. José Aires de Castro Filho

45 Ferramentas de interação: Estudos e Pesquisas realizadas Ferramentas de interação: Estudos e Pesquisas realizadas Dois focos: 1) Utilização pedagógica das ferramentas, focando a interação proporcionada por elas; Dois focos: 1) Utilização pedagógica das ferramentas, focando a interação proporcionada por elas; Souza; Lopes e Castro-Filho (2002), Medina e Freitas Filho (2005), Zaina et al. (2002), Carneiro (2002), Primo (2000), David et al. (2006), Pimentel; Fuks e Lucena (2003), Brito (2003)

46 Ferramentas de interação: Estudos e Pesquisas realizadas 2) Desenvolvimento de ferramentas - criação de novas ferramentas ou implementação de novas características e particularidades. Cinelli et al. (2006), Martins; Ferrari e Geyer (2003)

47 Carência: Trabalhos focados para a preferência de uso, tanto do aluno, quanto do professor, no que se refere a essas ferramentas. A pesquisa proposta está focada na utilização, satisfação e preferência de uso das ferramentas de interação. Trabalhos focados para a preferência de uso, tanto do aluno, quanto do professor, no que se refere a essas ferramentas. A pesquisa proposta está focada na utilização, satisfação e preferência de uso das ferramentas de interação.

48 Questões Norteadoras: Qual a preferência de uso entre as duas ferramentas (Chat ou Fórum) para comunicação e interação entre as pessoas envolvidas no processo educacional ? Que aspectos de cada ferramenta satisfazem as necessidades de seus usuários ? Qual a preferência de uso entre as duas ferramentas (Chat ou Fórum) para comunicação e interação entre as pessoas envolvidas no processo educacional ? Que aspectos de cada ferramenta satisfazem as necessidades de seus usuários ?

49 Questões Norteadoras: O que os usuários apontam como limitação em cada ferramenta? O que os usuários apontam como preferência em cada ferramenta? Qual das duas ferramentas tem sido mais utilizada, e quais os motivos para isso? O que os usuários apontam como limitação em cada ferramenta? O que os usuários apontam como preferência em cada ferramenta? Qual das duas ferramentas tem sido mais utilizada, e quais os motivos para isso?

50 Objetivos de estudo: Geral: Verificar a utilização das ferramentas de comunicação síncronas (Chat) e assíncronas (Fórum) na Educação a Distância. Geral: Verificar a utilização das ferramentas de comunicação síncronas (Chat) e assíncronas (Fórum) na Educação a Distância.

51 Objetivos de estudo: Específico: Identificar a satisfação e preferência de professores e alunos no uso do Chat e do Fórum; Identificar as possibilidades de uso de cada ferramenta, analisando as características e as formas de utilização pedagógica das mesmas. Específico: Identificar a satisfação e preferência de professores e alunos no uso do Chat e do Fórum; Identificar as possibilidades de uso de cada ferramenta, analisando as características e as formas de utilização pedagógica das mesmas.

52 Metodologia utilizada: Pesquisa descritiva de natureza exploratória com abordagem quantitativa. Churchill (1987), Mattar (2000) Pesquisa descritiva de natureza exploratória com abordagem quantitativa. Churchill (1987), Mattar (2000)

53 Questionário disponibilizado on line. Composto por perguntas: Fechadas; Dicotômicas; Semi-abertas; Múltipla escolha. Questionário disponibilizado on line. Composto por perguntas: Fechadas; Dicotômicas; Semi-abertas; Múltipla escolha. Instrumento de coleta:

54 Dividido em: Questões comuns a professores/tutores e alunos; Questões específicas para cada uma das duas categorias. Dividido em: Questões comuns a professores/tutores e alunos; Questões específicas para cada uma das duas categorias. Instrumento de coleta:

55 Pesquisados e contexto da pesquisa Alunos e professores ou tutores de Instituições públicas ou privadas, que ofertam cursos na modalidade à distância; Amostra selecionada - Técnica de amostragem não probabilística por conveniência. (MATTAR, 2000) Pesquisados e contexto da pesquisa Alunos e professores ou tutores de Instituições públicas ou privadas, que ofertam cursos na modalidade à distância; Amostra selecionada - Técnica de amostragem não probabilística por conveniência. (MATTAR, 2000)

56 Caracterização dos respondentes 100: 87 – instituições públicas. 13 – instituições privadas. 67 – cursos semi-presencial. 33 – cursos totalmente a distância. 68 – alunos. 32 – professores/tutores. 100: 87 – instituições públicas. 13 – instituições privadas. 67 – cursos semi-presencial. 33 – cursos totalmente a distância. 68 – alunos. 32 – professores/tutores.

57 Alguns Resultados: Preferência pelas ferramentas

58 Resultados obtidos: Vantagens do Chat

59 Resultados obtidos: Vantagens do Fórum

60 Resultados obtidos: Limitações do Chat

61 Resultados obtidos: Limitações do Fórum

62 Resultados obtidos: Planejamento das atividades

63 As ferramentas Chat e F ó rum apresentam grandes possibilidades; É importante conhecer e compreender as possibilidades e limita ç ões de cada ferramenta, a fim de explorar sua utiliza ç ão; As ferramentas Chat e F ó rum apresentam grandes possibilidades; É importante conhecer e compreender as possibilidades e limita ç ões de cada ferramenta, a fim de explorar sua utiliza ç ão; Considerações Finais:

64 Cria ç ão de metodologias e estrat é gias para elabora ç ão e aplica ç ão de cursos e treinamentos para professores ou tutores que estão iniciando na EAD; Estudo comparativo do uso das ferramentas em cursos presenciais e à distância; Pesquisas, como a que foi proposta neste trabalho, focadas em um universo mais espec í fico. Cria ç ão de metodologias e estrat é gias para elabora ç ão e aplica ç ão de cursos e treinamentos para professores ou tutores que estão iniciando na EAD; Estudo comparativo do uso das ferramentas em cursos presenciais e à distância; Pesquisas, como a que foi proposta neste trabalho, focadas em um universo mais espec í fico. Sugestões de trabalhos futuros:

65 QUESTÕES “Comente os aspectos do trabalho que chamaram sua atenção?” “Comente os aspectos do trabalho que chamaram sua atenção?”

66 AVA 2.0 AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM PARA A WEB 2.0 Dissertação de Mestrado André Peretti Orientador: Prof. José Aires de Castro Filho AVA 2.0 AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM PARA A WEB 2.0 Dissertação de Mestrado André Peretti Orientador: Prof. José Aires de Castro Filho

67 Vídeo WEB 2.0

68 Questão Com base no filme, comente quais as característica relevantes da WEB 2.0 Cite sites que já usam essa filosofia e tecnologia.

69 Mass customization Personalização X Produção em massa X Personalização em massa Permite ao usuário tomar decisões e personalizar seu ambiente sem necessidade de conhecimentos técnicos avançados; Transfere maior domínio do conteúdo ao usuários, provendo ferramentas interativas com múltiplas possibilidades de colaboração e compartilhamento;

70 Cronologia da WEB

71 A situação atual nos AVA Centrados em cursos; Tentativa de rastrear as ações dos usuários para o mapeamento de perfis; Entrega de conteúdos já pré-formatados; Alto nível de controle por parte de professores, tutores e pela própria instituição.

72 A situação atual nos AVA Pouca flexibilidade; Baixa autonomia para o aluno;

73 Metodologia / Processo de requisitos

74 Motivação / Desafios Propor não apenas novas funções e especificações para um novo ambiente, mas uma quebra de paradigma: De ambientes controlados pela instituição para ambientes controlados pelos usuários.

75 Motivação / Desafios Ambiente que possa atender diversos modelos de aprendizado, flexível e que atenda também diferentes métodos pedagógicos e perfis de alunos. Quantos perfis diferentes têm uma sala de 50 alunos? E numa turma de alunos?

76 AVA 2.0 Não é um ambiente que se adapta automaticamente ao perfil do aluno, mas sim um que o aluno tenha o máximo de liberdade para adaptá-lo, na forma e no conteúdo. Arquitetura aberta nos quais os usuários criam, mesclam e editam seu próprio conteúdo.

77 AVA 2.0 / Funcionalidades Sistema RSS Personalização de interface Sistema de tagging (folksonomies) Sistema de busca inteligente Sistema de blog Sistema Wiki

78

79 Considerações finais  RISCOS  Possibilidade de elementos destrutivos emergirem;  Tutores com novo papel para explorar e regular o ambiente, mas sem alterar a natureza autônoma do espaço.

80 Considerações finais  VANTAGENS  Flexibilidade de tempo, espaço, de tecnologias e de conteúdos;  O usuário explora o potencial da web, gerando suas próprias concepções e construindo suas próprias experiências de aprendizado personalizadas.

81 Trabalhos futuros Estudos de caso ou pesquisas controladas para avaliar o grau de maturidade do usuário, seu conhecimento, habilidades, e seu nível de aprendizado, entre outros possíveis critérios, dentro de um ambiente controlado pelo usuário.

82 QUESTÕES “Comente os aspectos do trabalho que chamaram sua atenção?” “Comente os aspectos do trabalho que chamaram sua atenção?”

83 © 2007 – Todos os direitos reservados. Uso exclusivo no Sistema de Ensino Presencial Conectado.


Carregar ppt "03/03/2007. CONVÊNIO INTERINSTITUCIONAL Universidade Federal do Ceará Universidade Norte do Paraná."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google