A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tromboaspiração durante intervenção coronária percutânea primária Clemente Greguolo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tromboaspiração durante intervenção coronária percutânea primária Clemente Greguolo."— Transcrição da apresentação:

1 Tromboaspiração durante intervenção coronária percutânea primária Clemente Greguolo

2 Fundamentos  Detecção angiográfica de trombos ocorre em 88% das síndromes coronárias agudas.  Embolização de debris aterotrombóticos induz obstrução microvascular e diminui a reperfusão miocárdica.  Angioplastia e terapias de reperfusão associadas são intervenções efetivas na abertura da artéria relacionada ao IAMSST.

3 Fundamentos Utilização de catéter aspirador de trombos em pacientes com IAM melhora os desfechos clínicos?

4 Fisiopatologia Trombo Intracoronário Fragmentação e embolização distal Acúmulo de radicais livres, plaquetas, debris, eritrócitos, edema intersticial Disfunção endotelial + compressão vascular NO / SLOW Reflow

5 Terapias de reperfusão ATC / Trombolílicos / Inib glicprot. 2B3A Indicadores Angiográficos de reperfusão Patência da artéria epicárdica (recanalização) Fluxo Epicárdico pelo TIMI 0123 Integridade da microcirculação (perfusão miocárdica) Opacificação miocárdica pelo “Blush” 0123

6

7 TAPAS Thrombus aspiration during primary percutaneus coronary intervention  1161 pacientes com IAM c/ SSST  Critérios de inclusão: •Dor precordial com duração maior de 30 minutos e menor que 12 horas •Supradesnível de ST maior que 0,1mV em duas ou mais derivações 1071 pacientes ramdomizados para angioplastia convencional (536) e para tromboaspiração (535) Randomização realizada antes da coronariografia NEJM 2008;358:557-67

8 TAPAS Thrombus aspiration during primary percutaneus coronary intervention  Critérios de exclusão: (90 pacientes) •Uso prévio de trombolítico •Expectativa de vida menor que 6 meses •Outro diagnóstico que STEMI •Falecimento antes do CATE NEJM 2008;358:557-67

9 535 - tromboaspiração 33 pacientes excluídos após angiografia diag. 3 CRVM 11 tto clínico 19 não tinham lesão 536 – angioplastia conv. 33 pacientes excluídos após angiografia diag. 4 CRVM 12 tto clínico 17 não tinham lesão 1005 submetidos ao TAPAS 502 pacientes 295 tromboasp. + STENT direto 153 tromboasp. com pré dilat. c/ balão 54 crossover para ATC convencional 503 pacientes 485 pré dilat. + STENT 12 ATC convencional + tromaboasp. adicional 06 crossover para tromboasp. NEJM 2008;358:557-67

10 Grupo tromboaspiração 490 grau de “Blush” 486 resolução do SST e desvio residual do SST Grupo Angioplastia convencional 490 grau de “Blush” 496 resolução do SST e desvio residual do SST Avaliação de Resultado • Endpoint primário: Frequência de “blush” miocárdico grau 0 e 1 pós intervenção • Endpoint secundário: Frequência de fluxo TIMI III, resolução completa do segmento ST, ausência de desvio residual persistente SST e MACE aos 30 dias NEJM 2008;358:557-67

11 Tromboaspiração ATC convencional Grau de impregnação Blush 0 ou 1 17,1%26,3% P < 0,001 Grau de Fluxo TIMI III 25,9%24,5% P = 0,12 Resolução do ST Completa 56% Ausente 12,6% Completa 44,2% Ausente 17,9% P < 0,001 Desvio residual do ST Persistente 8,6% Persistente 12,7% P < 0,001 Ausência de Q patológica 24,5%15,9% P < 0,001 Resultados

12 Resultados Sangramento3,4%3,8% P = 0,11 Morte2,1%4,0% P = 0,07 Reinfarto0,8%1,9% P = 0,11 Revascularização alvo 4,5%5,8% P = 0,34 MACE 30 dias 6,8%9,4% P = 0,12

13 Conclusões  Aspiração manual efetiva de material aterotrombótico é factível na maioria dos pacientes com IAM SST  Aspiração de trombo como passo inicial na ATC resulta em melhor reperfusão miocárdica avaliada pelo grau de “Blush” miocárdico e resolução do segmento ST

14 Conclusões  O efeito benéfico da aspiração está consistentemente presente em todos os pacientes independente de características angiográficas (artéria relacionada, TIMI pré, presença de trombo) e demográfica (idade, sexo, comorbidade)

15 Estratégia da HCI  IAM com supra •ATC primária  Passar guia “floppy” através da lesão alvo  Estabelecer fluxo anterógrado: 1. STENT direto sempre que possível Tromboaspiração seguido de STENT (?) 3. Tromboaspiração com dilatação adicional por balão seguida de STENT (?) 4. Implante de STENT seguida de tromboaspiração se SLOW ou NO reflow (?)


Carregar ppt "Tromboaspiração durante intervenção coronária percutânea primária Clemente Greguolo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google