A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Motivação João Couto Departamento de Economia e Gestão Universidade dos Açores Mestrado em Ambiente Saúde e Segurança.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Motivação João Couto Departamento de Economia e Gestão Universidade dos Açores Mestrado em Ambiente Saúde e Segurança."— Transcrição da apresentação:

1 Motivação João Couto Departamento de Economia e Gestão Universidade dos Açores Mestrado em Ambiente Saúde e Segurança

2 Objectivos Explicar o conceito de necessidades e processo básico de motivação. Descrever as perspectivas históricas da motivação. Discutir a importância das teorias das necessidades na motivação. Discutir a teoria da motivação de Herzberg.

3 Objectivos Identificar e os aspectos fundamentais das outras necessidades individuais. Descrever as semelhanças entre as várias teorias.

4 Definição de Motivação A motivação é o conjunto de forças que conduzem o comportamento humano para determinadas orientações. A motivação é importante porque, conjuntamente, com a capacidade individual e o ambiente de trabalho determinam o desempenho.

5 Teoria da Motivação das Necessidades As teorias da motivação baseadas nas necessidades procuram factor a factor descrever o comportamento, procurando listar os aspectos motivadores do comportamento.

6 Esquema do Processo de Motivação Necessidades a satisfazer Necessidades a satisfazer Formas para satisfazer as Necessidades Formas para satisfazer as Necessidades Reforço do Comportamento desejado Reforço do Comportamento desejado Objectivos de comportamento Objectivos de comportamento Reavaliação das Necessidades Reavaliação das Necessidades Recompensas e Punições Recompensas e Punições

7 Necessidades e Motivações Necessidades Primárias –Requisitos físicos básicos para assegurar a sobrevivência. Necessidades Secundárias –Requisitos derivados do ambiente social e cultural do indivíduo.

8 Necessidades e Motivações Motivação –Razão pela qual um indivíduo escolhe uma forma de comportamento entre vários possíveis. –As motivações são derivadas das necessidades, pelo que muitos comportamentos são o expressos com o intuito de satisfazer uma ou mais necessidades do indivíduo.

9 Teorias da Motivação Poder –Na medida em que os indivíduos procuram obter poder este constitui um primeiro elemento de compreensão do comportamento. –Hedonismo - a ideia de que os indivíduos procuram obter conforto e prazer e tentam evitar desconforto e dor também constitui um elemento explicativo das motivações individuais.

10 Teorias da Motivação Gestão Cientifica –Associada ao trabalho de Frederick Taylor. –Assume que os trabalhadores são motivados pelo dinheiro. –Introduz o conceito de pagamento por peça

11 Teoria X e Y de McGregor Teoria XTeoria Y O trabalho é penosoO trabalho é natural As pessoas querem ser dirigidasAs pessoas procuram o auto-controlo Desinteresse pelos problemas empresasCriatividade para problemas empresas A motivação situa-se a níveis fisiológicosA motivação envolve outras necessidades As pessoas tem de ser controladasAs pessoas podem auto-dirigir-se

12 Teorias da Motivação Teoria das Relações Humanas –Resultado dos estudos de Hawthorne. –Sugere que as pessoas são motivadas por outros aspectos para além dos fisiológicos, e em particular pelo ambiente social em que trabalham. –Atitudes favoráveis tal como satisfação no trabalho são tidas como elementos que contribuem para aumentar o desempenho.

13 Teoria da Hierarquia das Necessidades A premissa básica da teoria das necessidades é a de que as pessoas são motivadas essencialmente pelas deficiências na satisfação das necessidades.

14 Teoria da Hierarquia das Necessidades Desenvolvida pelo psicólogo Abraham Maslow na década de Maslow acredita que as pessoas têm um desejo básico de satisfazerem determinados tipos de necessidades. Maslow acredita que estas necessidades possuem uma hierarquia em que as necessidades mais básicas são a base.

15 Teoria da Hierarquia das Necessidades Maslow acredita que cada nível de necessidades têm de ser satisfeito para que as necessidades de nível superior se tornem importantes. A escala de necessidades vai subido ao longo de uma pirâmide até que as necessidades de auto-realização se tornem os principais motivadores.

16 Pirâmide de Necessidade Auto- realização Auto-Estima Filiação Fisiológicas Segurança

17 Pirâmide de Necessidade Necessidades Fisiológicas –Incluem, salários adequados, condições de trabalho e outras medidas necessárias à satisfação das necessidades primárias. Necessidades de Segurança –Incluem a manutenção do posto de trabalho, sistema de saúde e reforma adequados.

18 Pirâmide de Necessidade Necessidades de Filiação –Incluem a aceitação social no âmbito da organização e dos vários grupos que a compõem. Necessidade de Auto-Estima –Incluem várias formas de reconhecimento, tal como, títulos ou cargos, escolha de gabinetes, prémios e recompensas de mérito.

19 Pirâmide de Necessidade Necessidades de Auto-Realização –Concretização de todo o potencial do indivíduo. –Estas necessidades são as mais difíceis de identificar e satisfazer, incluindo a autonomia de decisão e concretização de projectos no âmbito da organização.

20 Teoria dos Factores Higiénicos Desenvolvida por Frederick Herzberg Herzberg associa o conceito de motivação a um fenómeno dualista que inclui dois tipos de factores: de motivação e higiénicos. Factores de motivação são intrínsecos ao trabalho em si e incluem o reconhecimento e a auto-realização. Estes factores causam motivação e satisfação

21 Teoria dos Factores Higiénicos Os factores higiénicos são extrínsecos ao trabalho em si e incluem aspectos como a remuneração e segurança do trabalho. Estes factores não conduzem necessariamente à satisfação, mas se não tratados adequadamente são elementos importantes de insatisfação.

22 Teoria dos Factores Higiénicos A visão Tradicional Satisfação Insatisfação Visão de Herzberg Factores de Motivação Satisfação Não Satisfação Insatisfação Não Insatisfação Factores Higiénicos

23 Teoria dos Factores Higiénicos Factores MotivaçãoFactores Higiénicos - Realização - Reconhecimento - Tipo Trabalho - Responsabilidade - Progressão - Supervisão - Condições Trabalho - Salário e Segurança - Políticas da Empresa - Relacionamento

24 Necessidades de realização A identificação das necessidades de realização estão associadas ao trabalho David McClelland. Aa necessidades de realização são um desejo de obter um desempenho numa tarefa ou a concretização de um objectivo de forma mais eficiente do que no passado.

25 Características dos Indivíduos com Elevadas Necessidades de Realização Assumem responsabilidade pessoal pela realização dos objectivos. Procuram obter uma informação imediata sobre o ser desempenho Têm uma preocupação pessoal com o trabalho Tendem a estabelecer objectivos difíceis mas tomam e assumem riscos moderados.

26 A Necessidade de Filiação Necessidade de manutenção de bom relacionamento social Estes indivíduos procuram obter aprovação e concordância e mostram uma preocupação genuína com os sentimentos dos outros. Estas pessoas dão se bem com trabalhos que exigem muitos relacionamentos.

27 A Necessidade de Poder O desejo de controlar os recursos e o ambiente que os envolve. Pessoas com elevadas necessidades de poder podem ser favoráveis às organizações: 1.) quando as suas necessidades de poder os conduzem a procurar melhorar a organização e não apenas os seus interesses pessoais.

28 A Necessidade de Poder 2.) Têm de ter uma necessidade baixa de filiação (a obtenção de objectivos de poder não é facilmente conciliável com a manutenção de bons relacionamentos com todos os membros da organização). 3.)A necessidade de contenção e controlo pessoal de modo a não deixar que a necessidade de poder possa interferir com os melhores interesses da organização e o relacionamento interpessoal.

29 O Processo de Motivação As teorias sobre o processo de motivação procuram compreender como as pessoas procedem na satisfação das necessidades.

30 Processo vs. Necessidades NecessidadesProcesso Perspectiva de conteúdo Tentam listar factores de motivação Tentam compreender como a motivação ocorre Explicar como as pessoas procuram satisfazer as necessidades

31 Teoria de Processo Teoria da Equidade –Baseada na premissa de que as pessoas nas organizações procuram um tratamento justo. Equidade e Iniquidade –A ideia de que se está a ser tratado de forma justa/injusta em relação aos outros.

32 Percepções de Equidade Podemos considerar que as pessoas nas organizações assumem um processo básico de verificação da equidade A pessoa avalia o seu tipo de tratamento na empresa. A pessoa avalia o seu tipo de tratamento na empresa. A pessoa avalia como os outros são tratados. A pessoa avalia como os outros são tratados. A pessoa compara o desempenho e condições de ambos A pessoa compara o desempenho e condições de ambos Com base no sentimento de justiça a pessoa adopta um tipo de comportamento Com base no sentimento de justiça a pessoa adopta um tipo de comportamento Passo 1Passo 2Passo 3Passo 4

33 O Processo de Comparação A teoria da equidade descreve o processo de comparação como uma avaliação do rácio de esforço/Resultado. Resultado (Pessoa) Esforço (Pessoa) Resultado (Pessoa) Esforço (Pessoa) Resultado (Outros) Esforço (Outros) Resultado (Outros) Esforço (Outros) Comparação

34 Respostas à Equidade e Iniquidade Comparação com Outros IniquidadeIniquidadeEquidadeEquidade Motivação para Reduzir a Iniquidade 1. Reduzir Esforço 2. Aumentar Resultados 3. Alterar Percepções Pessoa 4. Alterar Percepções dos Outros 5. Alterar as Comparações 6. Abandonar a Situação Motivação para manter a situação existente

35 Implicações para a Gestão –As pessoas necessitam compreender as bases de avaliação e recompensa da organização. Por exemplo se qualidade é valorizada em relação à quantidade. –As pessoas tendem a adoptar uma avaliação das recompensas abrangente (tangíveis e intangíveis) –As pessoas tomam posição com base numa sua interpretação da realidade.

36 Processo de Motivação Teoria das expectativas –Sugere que as pessoas são motivadas pela importância e probabilidade de obtenção dos resultados.

37 Teoria das Expectativas Expectativa Esforço-Resultado –Perspectiva da pessoa de que o esforço irá conduzir a um resultado. Expectativa Probabilidade-Resultado –Perspectiva da pessoa da probabilidade de ocorrência do resultado. Valência do Resultado –Atractividade do resultado.

38 Implicação para a Gestão (1 de 2) Determinar qual o resultado que cada trabalhador pretende concretizar. Decidir os tipos e níveis de desempenho necessários para obter os objectivos organizacionais. Verificar se os desempenhos desejados são atingíveis.

39 Implicação para a Gestão (2 de 2) Ligar resultados pretendidos e desempenho desejado. Analisar a existência de conflitos entre expectativas. Assegurar que as recompensas são suficientes. Assegurar que o sistema é equitativo para todos.

40 Aprendizagem e Motivação Aprendizagem –Uma alteração relativa de comportamento resultante de uma experiência directa ou indirecta. A Visão Tradicional – O condicionamento é uma forma de aprendizagem que liga a resposta a estímulos. A Visão Contemporânea –A aprendizagem como um processo cognitivo que inclui comportamento consciente e activo.

41 Aprendizagem - Processo Cognitivo Conhecimentos Prévios Alternativas Comportamento Percepção das Consequência Feedback

42 Reforço e Teoria da Aprendizagem –Baseado no conceito de que o comportamento é o resultado da ideia das consequências. –O comportamento como consequências agradáveis será previsivelmente repetido.

43 Tipos de Reforço nas Organizações Utilizados para Motivar a Manutenção do Comportamento Utilizados para Motivar a Modificação do Comportamento Reforço Positivo e Negativo ExtinçãoPunição

44 Aprendizagem Social –Ocorre quando as pessoas pela observação dos comportamentos dos outros e das respectivos resultados alteração o seu próprio comportamento.

45 Alteração de Comportamentos –A aplicação de reforços é fundamental para conseguir comportamentos adequados à concretização dos objectivos da organização. –Os reforços podem aumentar os comportamentos desejados pela ligação com resultados positivos. –A modificação de comportamentos utiliza o reforço positivo para encorajar certas atitudes.

46 Sumário As visões iniciais da motivação estão associadas ao conceito de hedonismo. Maslow organiza as necessidade humanas numa hierarquia. Herzberg estabelece a presença de dois tipos diferentes de factores na motivação. Outras necessidades importantes são a realização, filiação e poder.

47 Sumário A equidade é fundamental no processo de motivação. As expectativas limitam os comportamentos em função dos resultados e probabilidade de os obter. A aprendizagem de comportamentos é um elemento principal da gestão e os reforço são fundamentais.


Carregar ppt "Motivação João Couto Departamento de Economia e Gestão Universidade dos Açores Mestrado em Ambiente Saúde e Segurança."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google