A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tomada de Decisão João Couto Departamento de Economia e Gestão Universidade dos Açores Mestrado em Ambiente Saúde e Segurança.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tomada de Decisão João Couto Departamento de Economia e Gestão Universidade dos Açores Mestrado em Ambiente Saúde e Segurança."— Transcrição da apresentação:

1 Tomada de Decisão João Couto Departamento de Economia e Gestão Universidade dos Açores Mestrado em Ambiente Saúde e Segurança

2 Objectivos Discutir a natureza de diferentes tipos de decisões. Descrever quatro tipos de processos de decisão. Discutir o empenhamento e ética na decisão. Explorar os aspectos da decisão em grupo. Discutir os aspectos da negociação positiva.

3 Tomada de Decisão A tomada de decisão é o processo de escolha entre opções alternativas.

4 Elementos da Tomada de Decisão Importância dos Objectivos –A decisão deve ser orientada em função de objectivos previamente estabelecidos. Opções Alternativas –A identificação de opção alternativas deve estar ligada a vários tipos de resultados.

5 Elementos da Tomada de Decisão Avaliação das Probabilidades e importância relativa dos resultados face aos objectivos: –A informação para cada alternativa, a probabilidade de ocorrência e o valor do resultado face aos objectivos deve ser medida.

6 Processo de Tomada de Decisão Objectivos Alternativas de Acção Probabilidades de Ocorrência Valor Relativo dos resultados Escolha da Alternativa Informação Acção 1 Resultado 1.1 Resultado 1.2 Resultado 1.3 Acção 2 Resultado 2.1 Resultado 2.2 Resultado 2.3

7 Classificação das Decisões Regularidade com que a situação ocorre Disponibilidade de Informação Relevante para a decisão FrequênciaCondições de Informação

8 Decisões Programadas e Não Programadas Decisões Programadas –Decisão que ocorre com frequência suficiente para que seja estabelecida um regra de decisão. Regra de Decisão - estabelece os cursos de acção em função da situação relativamente a características tipificadas.

9 Decisões Programadas e Não Programadas Decisões Não Programadas –A decisão ocorre de forma pouco frequente, não havendo por isso qualquer regra pré-estabelecida. Este tipo de decisão envolve a resolução de um problema: Resolução de Problemas - forma de tomada de decisão na qual a situação é única e devem ser desenvolvidas alternativas de acção e proceder à sua avaliação.

10 Características das Decisões Programadas e Não Programadas CaracterísticasDecisões ProgramadasDecisões Não Programadas Tipo de DecisãoBem EstruturadaPouco Estruturada FrequênciaRepetitiva ou RotinaNova ou Pouco Usual ObjectivosClaros, EspecíficosVagos InformaçãoDisponívelNão Disponível, Pouco Clara ConsequênciasMenoresSignificativas Nível OrganizacionalBaixoElevado Tempo de DecisãoCurtoRelativamente Longo Bases de SoluçãoRegras de Decisão,Criatividade e Avaliação Conjunto de Procedimentos

11 Cenários de Decisão em Condições de Risco e Incerteza Certeza –Em condições onde o gestor conhece os resultados inerentes a cada alternativa. Risco –Em condições onde o gestor não consegue identificar qual o resultado de um determinado curso de acção, mas é capaz de estimar a probabilidade de ocorrência de vários resultados possíveis.

12 Cenários de Decisão em Condições de Risco e Incerteza Incerteza –Em condições em que o gestor não possui informação suficiente para estimar a probabilidades de ocorrência ou identificar os resultados possíveis

13 Tomada de Decisão Racional Processo Racional –Quanto o gestor assume um processo sistemático e sequencial de passos de decisão. –Assume-se que a organização é orientada em temos económicos e que o gestor é objectivo e possui toda a informação necessária.

14 Passos na Tomada de Decisão Racional Definição dos Objectivos Avaliação das Alternativas Escolha da Alternativa Implementação do Plano Controlo e Ajustamento Identificação do Problema Determinação do Tipo Decisão Geração de Alternativas

15 Pontos Fortes e Fracos do Processo Racional de Tomada de Decisão Pontos Fortes –Obriga o gestor a considerar a decisão em termos lógicos e sequenciais. –A avaliação aprofundada das alternativas leva o gestor a uma decisão baseada em informação em vez de aspectos emocionais ou devido a pressões sociais.

16 Pontos Fortes e Fracos do Processo Racional de Tomada de Decisão Pontos Fracos –A rigidez dos pressupostos da aproximação racional é muitas vezes irrealista. –A informação de que dispõem os gestores é normalmente limitada. –As alternativas não são facilmente quantificáveis e não é usual que o gestor consiga determinar todos os resultados possíveis.

17 A Dimensão Humana Enquanto a aproximação racional assume que os gestores são lógicos e racionais a esta perspectiva reconhece as limitações à racionalidade

18 Racionalidade Limitada A racionalidade limitada ocorre porque o gestor não é capaz de lidar com toda a informação e todos os aspectos da decisão e desta forma tende a centrar-se nos aspectos que considera relevantes, excluindo por vezes variáveis fundamentais do processo

19 Racionalidade Limitada A consciência destas limitações leva a adoptar certas regras: Compromisso: –Considerar soluções plausíveis em vez de soluções ideias com vista a minimizar efeitos negativos que possam ocorrer na organização. Requisitos Mínimos: –Examinar as alternativas e determinar quais mantêm os requisitos mínimos de resolução.

20 Ética e Tomada de Decisão Em geral os dilemas éticos estão relacionados com decisões onde estão em jogo benefícios pessoais ou simples preferências pessoais. A decisão envolve sempre a verificação cuidada do contexto ético e da existência de influências na decisão de preferências pessoais

21 Empenhamento na Decisão A tendência em persistir num curso de acção errado é a base do insucesso de muitos projectos. Uma forma e evitar esta situação é o controlo do projecto verificando, nomeadamente, se os pressupostos de decisão, os resultados previstos e os objectivos estabelecidos se mantém válidos.

22 Decisão em Grupo A presença nas organizações implica a participação em diversos grupos, formais ou informais, permanentes ou temporários. A maior parte destes grupos tomam decisões que afectam a organização e as pessoas que nela trabalham.

23 Polarização dos Grupos A polarização dos Grupos ocorre quando a posição dos membros do grupos é mais extremada após a discussão do que previamente. Esta situação pode resultar de vários factores incluindo a argumentação utilizada e a difusão da responsabilidade.

24 Pensamento de Grupo Quando um grupo desenvolve um pensamento coeso que conduz à unanimidade e suplanta a apreciação realista dos cursos de acção.

25 O Processo de Pensamento em Grupo Características do Grupo Pensamento de Grupo Decisões Defeituosas Resultados Indesejáveis Estilo de Liderança Tempo

26 Sintomas de Pensamento de Grupo –Ilusão de Invulnerabilidade –Esforço colectivo para desvalorizar ameaças –Crença inquestionável na moralidade do Grupo –Visões Estereotipadas do inimigo –Pressões para a unanimidade –Estabelecimento de guardiões

27 Resolução de Problemas em Grupo O Brainstorming, as técnicas nominais, a técnica de delphi são técnicas que procuram melhorar a decisão em grupo.

28 Brainstorming Técnica utilizada para gerar ideia na fase de tomada de decisão. De modo a impedir a censura pessoal nesta fase as ideia geradas não devem ser avaliadas.

29 A técnica Nominal É um processo estruturado em que cada membro do grupo apresenta a sua ideia de forma rotativa. As ideia são registadas e cada membro do grupo é encorajado a adicionar contributos ás ideias apresentadas.

30 A Técnica de Delphi Utiliza o julgamento de especialistas para desenvolver previsões e cenários. Os especialista que compõem o grupo dão as suas ideias e os outros revêm e votam as principais de forma sucessiva até ser estabelecido um conjunto estável de visões.

31 Sumário A tomada de Decisão é o processo de escolha de uma alternativa. As decisões Programadas são decisões bem estruturadas, recorrentes e efectuadas de acordo com um conjunto de regras de decisão. O processo de decisão racional assume uma avaliação sequencial e totalmente lógica.

32 Sumário A perspectiva da racionalidade limitada assume que as decisões estão condicionadas por limites de informação, preferências pessoais, pelo que os compromissos e os requisitos mínimos devem ser aplicados. Os aspectos da ética e do empenhamento devem ser sempre verificados na tomada de decisão. A decisão em grupo apresenta problemas próprios e técnicas específicas.


Carregar ppt "Tomada de Decisão João Couto Departamento de Economia e Gestão Universidade dos Açores Mestrado em Ambiente Saúde e Segurança."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google