A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ensinar e aprender em tempos de cultura digital Lea Fagundes Fórum das Licenciaturas 2011 Universidade de Caxias do Sul.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ensinar e aprender em tempos de cultura digital Lea Fagundes Fórum das Licenciaturas 2011 Universidade de Caxias do Sul."— Transcrição da apresentação:

1 Ensinar e aprender em tempos de cultura digital Lea Fagundes Fórum das Licenciaturas 2011 Universidade de Caxias do Sul

2 Os métodos de ensino até hoje tentam transmitir conhecimentos, mas sem conhecer os mecanismos da inteligência que aprende. Acreditamos na estimulação perceptiva e no exercício da memória.

3

4 Como funcionam a cognição? o afeto? a criatividade?

5 Como Funciona a Percepção Humana?

6

7

8 Como funcionam as atividades interativas nos novos espaços e tempos virtuais? As grande variedade de tecnologias digitais se multiplicam rapidamente, proporcionando novas formas de comunicação.

9 Que formas de aprender o cérebro e o pensamento desenvolvem?

10 Como pode funcionar a linguagem?

11 Determinar a extensão da informação necessária Acessar a informação de forma efetiva e eficiente Avaliar de forma crítica a informação e suas fontes

12 Incorporar a informação selecionada à própria base de conhecimento Usar a informação efetivamente para atingir um propósito específico

13 Entender as questões econômicas, legais e sociais envolvidas no uso de informação, e acessar e usar informação de forma ética e legal

14 Acessar - saber sobre e saber como coletar e/ou recuperar informação. Gerir - aplicar um esquema organizacional ou de classificação já existente. Integrar - interpretar e representar a informação. Envolve resumir, comparar e contrastar.

15 Avaliar - fazer julgamentos sobre a qualidade, relevância, utilidade ou eficiência da informação. Criar - gerar informação adaptando, aplicando, concebendo, inventando ou sendo o autor da informação. ( International ICT Literacy Panel, 2002, p.3 )

16 Como pode funcionar a criatividade? o pensamento inventivo?

17 Adaptabilidade e Gestão de Complexidade Auto-Direcionamento Curiosidade

18 Criatividade Tomada de Riscos Pensamento de Ordem Superior e Raciocínio Lógico

19 Como podemos aprender e ensinar com crianças e jovens que estão incluídos nesta revolução cultural?

20 REDES SOCIAIS

21 Nossa proposta para o PROJETO UCA inclui cinco princípios

22 1. O computador é propriedade de cada criança

23 2. crianças pequenas podem usar mesmo antes de saber ler e escrever

24 3) se implementa de forma massiva em uma comunidade

25 4. Todos seus recursos digitais são Acessíveis Livres e, Gratuitos (open source)

26 O modelo pedagógico é o design e o desenvolvimento de Projetos de Aprendizagem

27 APRENDER A PENSAR

28 Aprender a Aprender

29 APRENDER A COMPARTILHAR IDEIAS

30 APRENDER A VIVER EM SOCIEDADE

31 MULTIPLAS FORMAS DE COMUNICAÇÃO

32 ESPAÇO NO INTERIOR DA SALA DE AULA

33 ESPAÇO EXTERIOR À SALA DE AULA

34 EXPLORANDO ESPAÇOS E NOVOS RECURSOS

35 Ambiente Virtual de Aprendizagem – AMADIS: o ambiente organiza a produção dos alunos. possui espaços pessoais e compartilhados

36

37

38

39

40 * Interatividade *Cooperação

41 * Orientação *Desafio

42 Programando em Squeak * Squeak é uma linguagem de programação orientada a objetos que funciona como ferramenta de autoria multimídia para o desenvolvimento de projetos. * Os produtos são fonte de orgulho para alunos, professores e pais *Colaboração entre os pares * Diferentes pontos de vista *Livre exploração da Linguagem *Produção Criativa

43 *Iniciação à Linguagem de Programação *O Programa

44 *Enriquecer esquemas de significação com novos esquemas de representação lógico- matemáticos, lingüísticos e estéticos *Desenvolver estratégias de resolução e análise de problemas

45 Rede TICs Redes Digitais novas relações Redes Sociais Redes de Informação e Comunicação Inteligência Coletiva funções cognitivas ecossitema de ideias estrutura dinâmica agrega elementos com interesses comuns autonomia X dependência auto-regulação não hierarquizada 1 nó várias redes conectividade fluxos de informação construção de conhecimento cooperação espaço e tempo estrutura fractal

46 Outras questões... o A tecnologia individualmente disponível facilita a constituição da uma rede digital? A tecnologia individual é meio agregador e não individualizante? o O trabalho com Projetos de Aprendizagem na modalidade 1:1 é o principal motivador das ações da Rede de Atores sobre a Rede de Recursos? o Cada sujeito componente da Rede de Atores aprende a ser digitalmente fluente na medida em que o trabalho com os PAs na modalidade 1:1 é desenvolvido?

47 Um conjunto de hábitos* utilizados na interação com as TICs para aprender, estudar e divertir-se a partir de três elementos: habilidades com ferramentas, aplicação de conceitos tecnológicos e capacidades intelectuais para resolver problemas do mundo real utilizando tecnologia (Ba, Tally & Tsikalas, 2002, p. 6-8). Rede de Fluência Digital

48 *hábitos = conduta cognitiva Fluência Digital 1.Estratégias de resolução de problemas; 2.Gama de finalidades relacionadas à utilização da tecnologia; 3.Habilidades no uso de ferramentas comuns; 4.Habilidades no uso de ferramentas de comunicação; 5.Navegação na web.

49 Condutas Inteligentes na constituição da Rede de Fluência Digital Interações entre sujeito (Rede de Atores) e objeto (Rede de Recursos): o Aplicação de meios conhecidos a situações novas o Descoberta de novos meios por experimentação ativa o Invenção de novos meios por combinação mental

50 Evidências: Identificadores

51 Hipertexto Imagem internet Leitor doc Editor texto Editor imagem Squeak Upload Arquivo Post diário Descrição PA Novidades PA Comentário PA Wiki Mensagem Perfil Comentário Diário Resposta Comentário Diário Comentário PA ( não particip ) Fórum PA Fórum Comunidade Categorias Aplicadas às Evidências

52 Gama de finalidades relacionadas à utilização da tecnologia o uso individual da tecnologia não foi o mote principal do UCA a tecnologia individualmente disponível tornou-se um meio agregador e não individualizante, possibilitando a constituição de uma rede digital o trabalho com os PAs não foi o principal motivador das interações entre a Rede de Atores e a Rede de Recursos, apesar de ser um elemento presente constantemente entre as produções

53 favorece a construção de representações sobre o pensar de seu produtor e possibilita a socialização de tais representações Mapa Conceitual

54

55 Vantagens visualização do nível de conhecimento do produtor do mapa instiga a tomada de consciência do professor sobre como o aluno constrói seu conhecimento e oferecer indicadores sobre como essa construção avança

56 Promover a construção de diferentes versões de um mapa conceitual pelo aluno é também uma alternativa muito profícua em relação a avaliações e testes, à medida que considera o desenvolvimento do processo cognitivo peculiar a cada aprendiz

57 Figura A. Parte de um mapa conceitual construído por um aluno sobre motores.

58 O mapa conceitual apresentado na figura A mostra alguns conceitos relacionados ao funcionamento do motor de uma moto. As informações dispostas aí, entretanto, não ultrapassam aquilo que é diretamente observável do objeto em questão (a moto): motos têm cano, têm motor, têm acessório. Note-se a repetição, nas frases de ligação, do termo 'tem', indicando uma enumeração de partes da moto ou de propriedades da mesma (motos tem aerodinâmica)

59 Figura B. Primeira versão revisada do mapa conceitual do aluno

60 Figura C. Extrato da versão final do mapa conceitual do aluno.


Carregar ppt "Ensinar e aprender em tempos de cultura digital Lea Fagundes Fórum das Licenciaturas 2011 Universidade de Caxias do Sul."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google