A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ATUALIDADES Banco do Brasil 2011 Pré-Prova Prof. Cássio Albernaz Doutorando em História das Sociedades Ibéricas e Americanas Pesquisador convidado pela.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ATUALIDADES Banco do Brasil 2011 Pré-Prova Prof. Cássio Albernaz Doutorando em História das Sociedades Ibéricas e Americanas Pesquisador convidado pela."— Transcrição da apresentação:

1 ATUALIDADES Banco do Brasil 2011 Pré-Prova Prof. Cássio Albernaz Doutorando em História das Sociedades Ibéricas e Americanas Pesquisador convidado pela Université Paris I/Sorbonne (2010): Centre de Recherches dHistoire de lAmérique Latine et du Monde Ibérique (CRALMI) et Mondes Américains, Sociétés, Circulations, Pouvoirs (MASCIPO) Lattes:

2 1- Tópicos de Relações Internacionais - EUA: Crise Financeira (2008) origem crise imobiliária (anos 1990)/ desdobramento crise de crédito Crise de 1929: crise de superprodução/atual = crise do Neoliberalismo? Solução: maior intervenção estatal aumento do teto da dívida/corte de gastos Desafios: Crise econômica + combate ao terrorismo Principais orientações: DOHA(subsídios agrícolas) + FAO (Combate à fome) +OMC (comércio - Defendem o protecionismo do mercado americano KYOTO (processo de industrialização/poluentes) - defende a participação obrigatória dos países emergentes nas metas de redução

3 - EUROPA: Impactos da crise americana sobre a zona do Euro Principais afetados: PIGS (Portuga, Itália, Irlanda, Grécia e Espanha) CRISE ÁRABE: Palestina : EUA sugeriu ao primeiro ministro israelense Benjamin Netanyahu o retorno das demarcações territoriais da região como antes da Guerra dos 6 dias, em Egito : queda do ditador Hosni Mubarak Tunísia:Revolução do Jasmim manifestações populares contra o desemprego e a corrupção do governo (desencadeada via internet) Líbia: Manutenção dos conflitos (intervenção da OTAN contra Gaddafi) Fatores econômicos, que resultaram em questões sociais e políticas, são preponderantes para a compreensão da queda das ditaduras muçulmanas. Morte de Bin Laden não explica à crise àrabe!!!!

4 Posições frente a (à): -Desdobramentos de Fukushima: Crise Nuclear -Mudança da chefia do FMI: Crise Strauss-Kahn 2- Tópicos de Atualidades Brasileiras -Novo Código Florestal: As maiores polêmicas encontram-se em torno das Áreas de Preservação Permanente (APPs), das Reservas Legais, e da anistia para os grandes proprietários -Extremos climáticos : Deslizamentos de encostas no Sudeste (Rj-Petrópolis/Nova Friburgo) -Crises políticas : MEC + Ministério dos Transportes -Invasão de Hackers nos sites governamentais -Resultados Censo 2010

5 Questões A polêmica em torno do Código Florestal, que reúne um conjunto de leis que visam à preservação de florestas, como limites para exploração da vegetação nativa e a definição da chamada Amazônia Legal, opõem diferentes interesses de setores da sociedade brasileira, envolvendo principalmente os interesses: a) ruralistas e industrialistas; b) industrialistas e ambientalistas; c) indígenas e ambientalistas; d) ruralistas e ambientalistas; e) oposicionistas e situacionistas.

6 Analise as afirmações seguintes e assinale a correta: I – Estima-se que 90% dos produtores estejam em situação irregular no país; II – O atual código propõe o recrudescimento das regras de plantio, sobretudo nas margens de rios e para reflorestamento; III- As maiores polêmicas encontram-se em torno das Áreas de Preservação Permanente (APPs), das Reservas Legais, e da anistia para os grandes proprietários. a) apenas I; b) apenas II; c) apenas III; d) apenas I e II; e) apenas I e III.

7 O recente terremoto seguido de Tsunami em Fukushima além de abalar a terra e a economia japonesa colocou o mundo em alerta, novamente, como já experimentado em Tchernobill, para os riscos da energia nuclear. Sobre esse assunto analise as afirmativas a seguir e assinale a correta: I - A Alemanha e a França, países europeus que estão entre os que mais utilizam a energia nuclear, já anunciaram planos para o fechamento de todas as suas usinas até II – No caso específico da Alemanha, a pressão do Partido Verde foi decisiva para o fechamento das usinas, levando o Partido Democrata Cristão, da chanceler Angela Merkel, a uma contundente derrota legislativa. III – A França, país europeu que mais depende da energia nuclear, logo que 80% da energia elétrica é baseada nessa fonte, não sinaliza uma diminuição dessa dependência para um futuro próximo. IV – Na França, ao contrário da Alemanha, o efeito Fukushima foi minimizado pelo governo francês. a) apenas I; b) apenas I e II; c) apenas II e III; d) apenas I e III; e) apenas III e IV.

8 Analise as afirmativas a seguir e assinale a correta: I – Os recentes deslizamentos das encostas de morros que causaram centenas de mortes na serras do Rio de Janeiro, entre outros fatores, podem ser ligados ao fenômeno dos extremos climáticos. II – Fortes chuvas, condições geológicas específicas, e ocupação irregular do solo, estão entre os fatores que explicam o desastre. III – Catástrofes climáticas, já habituais no Brasil, como o Furação Catarina, e seguidos deslizamentos de encostas de morros, expõe a falta de infra-estrutura adequada para enfrentar o problema. a)apenas I; b)apenas II; c)apenas III; d) apenas II e III; e) I, II, e III.

9 A queda de Strauss-Kahn da chefia do FMI deflagrou uma intensa disputa pela chefia do órgão. Analise as afirmações a seguir e assinala a opção correta: I – Christine Lagarde, Ministra das Finanças da França foi a única a oficializar sua candidatura que conta com amplo apoio mundial. II – Países emergentes querem concorrer ao cargo como forma de sinalizar sua crescente participação na economia mundial. III – o governo brasileiro, para ampliar as rodadas de discussão, propôs um mandato provisório, defendendo a tese de que em 2012 deveria ter eleição para o cargo. IV – o governo brasileiro apóia a candidatura de Christine Lagarde de forma incondicional. a) apenas I; b) apenas II; c) apenas I e IV; d) apenas II e III; e) apenas I, III e IV

10 A atual crise financeira que afetou à União Européia abalou a confiança dos mercados financeiros internacionais com relação ao bloco. Muitos analistas afirmam que é um efeito reflexo da crise americana de 2008, e que tal efeito se faz sentir de forma mais aguda nos países mais frágeis economicamente do bloco. Dentre esses países, a atual crise européia afetou, principalmente: a) Turquia, Grécia e Portugal; b) Portugal, Espanha e França; c) Grécia, Portugal e Irlanda; d) Islândia, Grécia e Portugal; e) Espanha, Grécia e França.

11 A entrada da OTAN, e a implementação da ONU de uma área de exclusão aérea na região, parece ter tornado a crise mais aguda. Agora o conflito é entre a situação, a oposição, e integrantes da OTAN, que se enfrentam nas principais ruas do país. Desde o início das atuais Revoltas Árabes, deflagradas a partir de janeiro de 2011, essa é a qual o conflito persiste há mais tempo. O texto refere-se à: a) Revolução do Jasmin, na Tunísia, e a tentativa de derrubar seu presidente Zine Al-Abidine Ben Ali, após as denúncias de corrupção do seu governo; b) ditadura iemita de Ali Abdullah Saleh, e o seu suposto apoio a Al- Qaeda; c) ditadura egípcia de Hosni Mubarak, que controla a passagem da região para a Faixa de gaza; d) ditadura de Gaddafi, e a Guerra Civil que aflige a Líbia; e) oposição Talibã, no Afeganistão, à ação americana que desencadeou a morte de Osama Bin Laden.

12 A notícia se tornou pública e mundial demonstrando uma nova fragilidade do governo e das instituições brasileiras. A citação pode se referir mais adequadamente à: a) Aos ataques direcionados por Hackers aos sites do governo, ao Portal Brasil, a Receita Federal, e ao IBGE; b) A demissão do Ministro Pallocci, acusado de enriquecimento ilícito ao multiplicar por 20 seu patrimônio entre o período de 2006 e 2010; c) Aos conflitos entre indígenas e garimpeiros nas reservas indígenas, como é o caso da reserva Raposa Serra do Sol, em Roraíma; d) Aos recentes escândalos sobre biopirataria e uma complexa rede de venda de patentes envolvendo laboratórios multinacionais, ONGs, indígenas e governo; e) Aos desvios de verba pública através de favorecimentos nas licitações envolvendo as obras da Copa de 2014.

13 O terremoto seguido de tsunami que afetou o Japão traz novamente à tona o debate mundial envolvendo o uso da Energia Nuclear. Nesse sentido, e a partir dos desdobramentos imediatos da crise japonesa, NÃO é correto afirmar: I – Que a Alemanha aprovou a suspensão do seu programa nuclear até 2022; II – Que o governo francês condenou o uso da energia nuclear, prevendo também a suspensão do seu programa; III – Que o Brasil, após o desastre japonês, pretende suspender as obras de Angra III e desativar gradualmente Angra I e Angra II. a) Apenas I; b) Apenas II; c) Apenas III; d) Apenas I e III; e) Apenas II e III.

14 Em termos de política externa, o governo de Dilma continua sendo criticado por posições adotadas ainda no governo anterior. Entre essas posições uma gerou significativo protesto no Parlamento Europeu: a) O não reconhecimento por parte do Brasil da independência do Sudão do Sul; b) Os entraves comerciais e políticos para a entrada da Venezuela no MERCOSUL; c) A manutenção do status de refugiado político ao italiano Cesare Battisti; d) O apoio a China dentro dos debates da OMC; e) O apoio a candidatura mexicana representativa dos países emergentes para o FMI.

15 O Congresso aprovou a realização de plebiscito, a ser realizado no Pará, para a criação de dois novos Estados: Tapajós e Carajás. Sendo que a criação do Estado de Tapajós ainda precisa de aval do Senado. Com essa decisão, a expectativa é que o plebiscito ocorra simultaneamente e o Estado do Pará seja dividido em 3 Estados. Das alternativas abaixo, e supondo uma aprovação no Plebiscito, qual seria o reflexo imediato dessa divisão: a) Aumento de representatividade do Estado do Pará junto ao Congresso Nacional; b) Aumento do número de senadores, que passaria de 81 para 87, e aumento imediato da arrecadação de verbas para a União; c) Sobrerrepresentação da Região Norte junto ao Congresso Nacional, e aumento do número de cargos políticos regionais; d) Alteração da demarcação das Áreas de Reserva Indígena e das Áreas de Preservação Ambiental; e) Nova redefinição da área da Amazônia Legal.

16 A polêmica em torno do Novo Código Florestal, que reúne um conjunto de leis que visam à preservação de florestas, como limites para exploração da vegetação nativa e a definição da chamada Amazônia Legal, opõe ruralistas e ambientalistas em diversos pontos, dentre eles: I – Anistia para os desmatadores ao propor a autonomia da definição das APPS (Áreas de Preservação Permanentes) para os Estados; II – Produtores rurais com até 4 módulos fiscais ficam isentos de recompor a reserva legal; III – A mudança de 30m para 15m de recomposição da APPS nas margens dos rios. Está correta a assertiva: a) Apenas I; b) Apenas II; c) Apenas III; d) Apenas I e II; e) I, II e III.

17 O Censo 2010 confirma a tendência de envelhecimento da população brasileira. Os dados indicam que o Brasil deixará de ser um país jovem em 30 anos passando a ser um país adulto. Segundo o Censo os fatores de envelhecimento da população seriam: I – Aumento da expectativa de vida; II – Redução da taxa de fecundidade; III –Movimentos migratórios. Está correta a assertiva: a) Apenas I; b) Apenas II; c) Apenas III; d) Apenas I e II; e) I, II e III.

18 Um recente escândalo envolveu o alto escalão governamental brasileiro. As acusações foram de corrupção e favorecimento em licitações de obras públicas, o que levou a importantes mudanças na cúpula governamental e afetou diretamente um dos partidos da base aliada, o Partido da República (PR). O texto faz referência à: a) A crise entre governo e base aliada sobre as licitações de obras da Copa de 2014; b) A crise do Ministério dos Transportes, que derrubou o então Ministro Alfredo Nascimento, entre outros altos funcionários; c) As acusações de enriquecimento ilícito contra o então Ministro da Casa Civil Antônio Pallocci; d) As polêmicas que envolveram a base aliada e a oposição sobre o Novo Código Florestal; e) As divergências entre o governo Dilma e o Ministério Público sobre a execução do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

19 BRIC é a sigla criada em 2001 pelo economista Jim ONeill, do Grupo Goldman Sachs, para designar os quatro principais países emergentes no mundo, Brasil, Rússia, Índia e China. Entretanto, recentemente o BRIC ganhou um novo membro passando a ser chamado de BRICS. Esse novo membro é: a) Venezuela; b) Sudão; c) Arábia Saudita; d) África do Sul; e) Síria.


Carregar ppt "ATUALIDADES Banco do Brasil 2011 Pré-Prova Prof. Cássio Albernaz Doutorando em História das Sociedades Ibéricas e Americanas Pesquisador convidado pela."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google