A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Diabetes Neonatal Permanente em uma criança asiática ( Permanent neonatal diabetes in a asian infant ) Diabetes Neonatal Permanente em uma criança asiática.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Diabetes Neonatal Permanente em uma criança asiática ( Permanent neonatal diabetes in a asian infant ) Diabetes Neonatal Permanente em uma criança asiática."— Transcrição da apresentação:

1 Diabetes Neonatal Permanente em uma criança asiática ( Permanent neonatal diabetes in a asian infant ) Diabetes Neonatal Permanente em uma criança asiática ( Permanent neonatal diabetes in a asian infant ) JR Porter, MBBSJ, Shaw NJ, et al. J Pediatr 2005: Virgínia Lira -R2 Pediatria Virgínia Lira -R2 Pediatria Dra Albaneide Formiga-Preceptora Dra Albaneide Formiga-Preceptora Hospital Regional da Asa Sul/SES/DF Hospital Regional da Asa Sul/SES/DF : CLUBE DE REVISTA

2 Diabetes Neonatal Diabetes Neonatal Hiperglicemia que necessita de insulinoterapia e ocorre até o 3 o mês de vida Hiperglicemia que necessita de insulinoterapia e ocorre até o 3 o mês de vida É raro (1/ nascidos vivos - Reino Unido) É raro (1/ nascidos vivos - Reino Unido) Diabetes Neonatal Transitório Diabetes Neonatal Transitório ½ dos casos ½ dos casos Duração em média 3 meses Duração em média 3 meses Reaparece na adolescência Reaparece na adolescência Associado a anormalidades no cromossomo 6q Associado a anormalidades no cromossomo 6q Diabetes Neonatal Permanente (DNP) Diabetes Neonatal Permanente (DNP) A maioria não tem causa definida A maioria não tem causa definida 1/3 mutações KCNJ11 (gene Canais de Potássio) 1/3 mutações KCNJ11 (gene Canais de Potássio) Njolstad et al: mutações GCK (gene Glucoquinase) – 5 casos Njolstad et al: mutações GCK (gene Glucoquinase) – 5 casos Hattersley et al: heterozigotos c/ diabetes de início tardio (GCK-MODY) Hattersley et al: heterozigotos c/ diabetes de início tardio (GCK-MODY) DNP associado a GCK ocorrem em famílias asiáticas ou européias com consanguinidade (4 de 5 casos DNP associado a GCK ocorrem em famílias asiáticas ou européias com consanguinidade (4 de 5 casos Objetivo: Identificar a causa genética do diabetes neonatal no caso clínico estudado Objetivo: Identificar a causa genética do diabetes neonatal no caso clínico estudado CLUBE DE REVISTA: JR Porter, MBBSJ et al. J Pediatr 2005: 131-3

3 RN, sexo feminino, restrição do crescimento intra-uterino, 36 sem, PN g RN, sexo feminino, restrição do crescimento intra-uterino, 36 sem, PN g Mãe Britânica, ascendência Paquistanesa, primigesta, gravidez saudável, sem história de diabetes gestacional, história de consanguinidade (pai é primo 1 o grau) Mãe Britânica, ascendência Paquistanesa, primigesta, gravidez saudável, sem história de diabetes gestacional, história de consanguinidade (pai é primo 1 o grau) História Familiar de DM tipo 2 sem complicações e intolerância a glicose (primo da criança) História Familiar de DM tipo 2 sem complicações e intolerância a glicose (primo da criança) A hipótese dos autores foi associar a mutação GCK (glucokinase gene) homozigótica a DNP A hipótese dos autores foi associar a mutação GCK (glucokinase gene) homozigótica a DNP CLUBE DE REVISTA: JR Porter, MBBSJ et al. J Pediatr 2005: 131-3

4 1 o ddv: Hiperglicemia persistente sem cetoacidose 1 o ddv: Hiperglicemia persistente sem cetoacidose Glicemia Sérica 265 mg/dl Glicemia Sérica 265 mg/dl Glicemia Capilar 198 a 270 mg/dl Glicemia Capilar 198 a 270 mg/dl Insulina Endógena 11.5 um/L Insulina Endógena 11.5 um/L Sem ganho de peso até o 7 o ddv sendo iniciado insulina Sem ganho de peso até o 7 o ddv sendo iniciado insulina (Insulatard, Novo Nordisk, Bagsvaerd, Denmark) (Insulatard, Novo Nordisk, Bagsvaerd, Denmark) Até o 1 o ano Até o 1 o ano A insulinoterapia foi necessária A insulinoterapia foi necessária Controle inadequado Controle inadequado Aos 4 meses Frutosamina 420 µmol/L (200 a 285 µmol/L) Aos 4 meses Frutosamina 420 µmol/L (200 a 285 µmol/L) Aos 8 meses HbA1c 10.2 % Aos 8 meses HbA1c 10.2 % 13 meses: 13 meses: saudável, P9 peso (adequado em relação aos pais) saudável, P9 peso (adequado em relação aos pais) Insulina 1 U/kg/dia Insulina 1 U/kg/dia Human Mixtard 20 (Novo Nordisk, Bagsvaerd, Denmark) Human Mixtard 20 (Novo Nordisk, Bagsvaerd, Denmark) HbA1c 9.9 % HbA1c 9.9 % Citogenetica e estado de Metilação do cromossomo 6q foram normais Citogenetica e estado de Metilação do cromossomo 6q foram normais Anticorpos anti células das ilhotas Anticorpos anti células das ilhotas Glicemia jejum dos pais > 99 mg/dl (GCK-MODY) Glicemia jejum dos pais > 99 mg/dl (GCK-MODY) CLUBE DE REVISTA: JR Porter, MBBSJ et al. J Pediatr 2005: 131-3

5 Sequenciamento do gene GCK Sequenciamento do gene GCK R397L no exón 9 (M) R397L no exón 9 (M) Criança: homozigótica (MM) Criança: homozigótica (MM) Pais: heterozigóticos (NM) Pais: heterozigóticos (NM) CLUBE DE REVISTA: JR Porter, MBBSJ et al. J Pediatr 2005: 131-3

6 I II III IV * NM MM

7 Descreveu-se um caso clínico de DNP causado por mutação no GCK Descreveu-se um caso clínico de DNP causado por mutação no GCK GCK é uma enzima reguladora da glicólise na células ß pancreáticas GCK é uma enzima reguladora da glicólise na células ß pancreáticas Sensor de Glicose: ativa liberação de insulina (glicemia ~ 90 mg/dl) Sensor de Glicose: ativa liberação de insulina (glicemia ~ 90 mg/dl) Heterozigotos GCK limiar de liberação da insulina (108 a 144 mg/dl) Heterozigotos GCK limiar de liberação da insulina (108 a 144 mg/dl) Homozigotos GCK limiar, proporcionalmente a severidade da mutação Homozigotos GCK limiar, proporcionalmente a severidade da mutação Mutação R397L causa redução da função da GCK Mutação R397L causa redução da função da GCK CLUBE DE REVISTA: JR Porter, MBBSJ et al. J Pediatr 2005: 131-3

8 Sumário das características clínicas dos casos publicados de Diabetes Neonatal Permanente por GCK GCKmutation Birth Wieght (kg) [percentil] IG (sem) Diag (dias) Glicemia inicial (mg/dl) Peptídeo C inicial (pmol/L) Insulina Máxima (U/kg/d) M210K/ M210K 1,67 [<3] Indetectável1,1 T228M/T228M 1,65 [<3] Baixo1,4 A378V/A378V 1,55 [10] Indetectável0,6 IVS8+2/IVS8+2 1,90 [<3] IVS8+2/G264S 1,87 [<3] ,9 R397L/R397L 1,76 [<3] ,0 CLUBE DE REVISTA: JR Porter, MBBSJ et al. J Pediatr 2005: 131-3

9 Produção eficiente insulina + falha na manutenção de glicemia normal = reposição total de insulina exógena Produção eficiente insulina + falha na manutenção de glicemia normal = reposição total de insulina exógena GCK não é a forma mais comum de DNP GCK não é a forma mais comum de DNP Estudos demonstram que a mutação KCNJ11, gene que codifica a sensibilidade ao ATP nos canais de potássio, é a forma mais comum, e pode ser espontânea Estudos demonstram que a mutação KCNJ11, gene que codifica a sensibilidade ao ATP nos canais de potássio, é a forma mais comum, e pode ser espontânea Nas seis mutações GCK associados ao DNP, foi verificado um grau de consanguinidade Nas seis mutações GCK associados ao DNP, foi verificado um grau de consanguinidade A identificação destas crianças é importante para o aconselhamento genético para as gestações futuras de pais com a forma GCK MODY A identificação destas crianças é importante para o aconselhamento genético para as gestações futuras de pais com a forma GCK MODY CLUBE DE REVISTA: JR Porter, MBBSJ et al. J Pediatr 2005: 131-3

10 Referências do artigo:

11 CLUBE DE REVISTA: JR Porter, MBBSJ et al. J Pediatr 2005: Resumo:


Carregar ppt "Diabetes Neonatal Permanente em uma criança asiática ( Permanent neonatal diabetes in a asian infant ) Diabetes Neonatal Permanente em uma criança asiática."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google