A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Nefrotoxicidade induzida pela ciclosporina em transplante cardíaco Alexandre Bittencourt Pedreira Preceptor de Residência Médica - Disciplina de Nefrologia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Nefrotoxicidade induzida pela ciclosporina em transplante cardíaco Alexandre Bittencourt Pedreira Preceptor de Residência Médica - Disciplina de Nefrologia."— Transcrição da apresentação:

1 Nefrotoxicidade induzida pela ciclosporina em transplante cardíaco Alexandre Bittencourt Pedreira Preceptor de Residência Médica - Disciplina de Nefrologia do Hospital das Clinicas da FMUSP

2 INTRODUÇÃO Ciclosporina foi introduzida na década de 1980 Representou um grande avanço nos transplantes de órgãos sólidos, –Menor taxa de rejeição –Maior tempo de sobrevida Ampla utilização em transplantes cardíacos e hepático

3 Introdução Mecanismo de ação Bloqueio das ciclofilinas (Formação do complexo ciclofilina-ciclosporina) inativa a ação da calcineurina. Previne a ativação de fatores de transcrição nucleares NFAT1, bloqueando a transcrição de genes de citocinas (em especial da interleucina-2).

4 Mecanismo de ação Ciclosporina

5 Efeitos colaterais RenalFibrose intersticial, atrofia tubular VascularDisfunção endotelial, aterosclerose e microangiopatia trombótica HepaticaEsteatose hepática OncogêneseAumento na incidência de tumores Sistema nervosoTremores, convulsão, encefalopatia MetabólicoDislipidemia, diabetes

6 Fisiopatologia da disfunção renal pela ciclosporina Ciclosporina  Endotelina 1  TGF-β  Atividade simpática Disfunção endotelial  Matriz extracelular Doença renal Hipertensão arterial  da disponibilidade de óxido nítrico  Produção de radicais livres

7 Quadro clínico Nefrotoxicidade aguda –Diminuição do fluxo sanguineo renal vasoconstricção dose-dependente (principalmente da arteríola aferente), que em geral é reversível. –Não há lesão tubular –Relação com níveis sanguíneos altos de ciclosporina –Doença microvascular aguda Quadro de anemia microangiopática

8 Quadro clínico Nefrotoxicidade crônica –Aumento da resistência renal vascular –Diminuição da filtração glomerular –Hipertensão arterial –Fraca correlação com exposição à concentrações sanguínea elevadas de ciclosporina –Perda progressiva da função renal –Sedimento urinário sem grandes alterações Proteinúria discreta Síndrome nefrótica é um evento raro, mas pode ocorrer

9 Patologia Nefrotoxicidade aguda –Alterações discretas Dilatação tubular Achatamento da célula tubular Necrose tubular aguda focal Vacuolização de células tubulares proximais pode estar presente

10 Patologia Nefrotoxicidade aguda –Microangiopatia trombótica Trombos intraluminais dos capilares glomerulares e arteríolas Fibrose intimal Extensa necrose tecidual

11 Microangiopatia trombótica Fibrose intimal Atlas of Renal Pathology American Journal of Kidney Diseases, Volume 36, Issue 1

12 Patologia Nefrotoxicidade crônica –Fibrose focal –Fibrose intersticial em faixa –Atrofia tubular sem infiltrado inflamatório –Hialinose arteriolar –Mais raramente Colapso isquêmico glomerular Glomeuloesclerose –A associação de artérias normais com fibrose parenquimatosa de padrão vascular é altamente sugestivo de toxicidade por Inibidores de calcineurina

13 Fig. 1 hialinose arteriolarFig. 2 fibrose intersticial em faixa Atlas of Renal Pathology American Journal of Kidney Diseases, Volume 36, Issue 1

14 Evolução natural da função renal após transplante cardíaco Diminuição na taxa de filtração glomerular nos primeiros seis meses, podendo cair ate o primeiro ano de transplante

15 Evolução natural da função renal após transplante cardíaco Fatores associados a diminuição da taxa de filtração glomerular –Idade do receptor –Diabetes e hipertensão arterial pré-transplante –Creatinina pré-transplante –Presença de hepatite C –Insuficiência renal aguda no pós-operatório

16 Ojo et al.

17 Evolução natural da função renal após transplante cardíaco O nível de ciclosporina em 3 meses e 1 ano se correlacionou negativamente com a taxa de filtração glomerular em 5 anos e 10 anos respectivamente. –A manutenção de uma função renal estável nos primeiros meses de transplante é mantida as custas de hiperfiltração glomerular e progressivo dano estrutural

18 Impacto da Insuficiência renal em transplantado cardíaco Maior mortalidade em pacientes com disfunção renal –Taxa de filtração glomerular no primeiro ano de transplante pode predizer mortalidade em 10 anos após o transplante

19 Impacto da Insuficiência renal em transplantado cardíaco Paciente transplantado em diálise tem maior mortalidade quando comparado ao paciente dialítico, sem transplante cardíaco Após transplante renal a mortalidade se equipara a de transplantados renais

20

21 Estratégias para prevenir toxicidade por ciclosporina Evitar hipoperfusão durante o transplante Evitar uso de ciclosporina IV Monitorar nível de ciclosporina Tratar dislipidemia, diabetes e hipertensão arterial Evitar uso de drogas nefrotóxicas

22 Perspectivas futuras Tacrolimus X Ciclosporina –Resultados semelhantes em relação à disfunção renal pós-transplante Uso de protocolo com retirada de ciclosporina(Sirolimus ® ) –Trabalhos em centro único –Pequeno número de pacientes –Não aumentou número de rejeição –Significativo aumento na taxa de filtração glomerular

23 Perspectivas futuras Uso de Sirolimus ® em protocolos sem inibidores de calcineurina –Sem estudos que comprovem segurança neste tipo de estratégia de imunossupressão Uso de N-acetilcisteína –Redução do estresse oxidativo


Carregar ppt "Nefrotoxicidade induzida pela ciclosporina em transplante cardíaco Alexandre Bittencourt Pedreira Preceptor de Residência Médica - Disciplina de Nefrologia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google