A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AULA TÉCNICA AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO. SCOPINO TREINAMENTOS INJEÇÃO ELETRÔNICA SISTEMA: SPI G6/G7 AULA PARTE 3/3 ATUADORES.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AULA TÉCNICA AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO. SCOPINO TREINAMENTOS INJEÇÃO ELETRÔNICA SISTEMA: SPI G6/G7 AULA PARTE 3/3 ATUADORES."— Transcrição da apresentação:

1 AULA TÉCNICA AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO

2 SCOPINO TREINAMENTOS INJEÇÃO ELETRÔNICA SISTEMA: SPI G6/G7 AULA PARTE 3/3 ATUADORES

3 ENVIE SUAS DÚVIDAS À UMEC TEMOS PLANTÃO DE DÚVIDAS AO VIVO COM O INSTRUTOR SCOPINO NO FINAL DESTA AULA.

4 Já vimos os sensores do sistema SPI G6/G7 na aula passada. Agora veremos: ATUADORES SPI G6/G7 Linha Fiat

5 A ESTRATÉGIA BÁSICA SENSORES 6 ou 7 ECUECU ATUADORES

6 VÁLVULA INJETORA É o principal atuador que a ECU controla. É um solenóide composto por uma válvula normalmente fechada e uma bobina interna. É importante verificar sua estanqueidade e pulverização. Resistência: 2 a 3 Ohms A limpeza através de processo com ultrasom deve ser executado entre a km.

7 BOMBA DE COMBUSTÍVEL Está localizada dentro do tanque de combustível. Possui filtro após sua saída e pré-filtro na entrada. Atenção: mesmo com motor desligado há pressão residual no sistema. Para veículos até 1993 não havia o copo junto a bomba. Pressão de Trabalho ajustado no regulador de pressão: 1,0 bar Gasolina e 1,5 bar Álcool

8 FILTRO DE COMBUSTÍVEL

9 TABELA DA BOMBA DE COMBUSTÍVEL PRESSÃO MÁXIMAACIMA DE 2,5 bar VAZÃO EM 30 SEGUNDOS ACIMA DE 700 ml com 1 bar pressão

10 BOBINAS DE IGNIÇÃO O sistema de ignição deste sistema é controlado pela ECU SPI G6/G7. Trata-se de um sistema mapeado estático, ou seja sem distribuidor e sem regulagem externa. As bobinas são de duas torres e estão ligadas aos cilindros gêmeos. Bobina 1: Cilindros 1 e 4 Bobina 2: Cilindros 2 e 3

11 TABELA DE RESISTÊNCIAS DA BOBINA ENROLAMENTO PRIMÁRIO 0,5 Ohms ENROLAMENTO SECUNDÁRIO 7,5 KOhms

12 FOTO BOBINA 1 LADO CORREIA

13 VÁLVULA DO CANISTER É utilizado apenas em veículos movidos a gasolina para purgar os gases do tanque de combustível. Faz parte do sistema CANISTER. É energizado em rotações intermediárias com o motor aquecido. Resistência: 28 Ohms

14 ATUADOR DE MARCHA LENTA Também conhecido como motor de passo, recebe os sinais da ECU para avançar ou recuar o seu fuso (parafuso interno) para controlar a rotação do motor. Apresenta desgaste acentuado sendo muitas vezes necessário sua limpeza ou substituição.

15 TABELA DO ATUADOR DE MARCHA LENTA qualquer outra medição deve apresentar isolação MEDIÇÃO ENTRE TERMINAIS 1 e 42 e 3 VALORES EM OHMS40 a 60

16 DETALHE CONECTOR

17 PERGUNTA COMO É FEITO O SINCRONISMO DO MOTOR DE PASSO ?

18 RESPOSTA ATRAVÉS DO RESET DA ECU E PRÉ-POSICIONAMENTO DO MOTOR DE PASSO. PODE SER EFETUADO VIA SCANNER OU FAZENDO A AÇÃO DE LIGAR / DESLIGAR A IGNIÇÃO CERCA DE 20 VEZES.

19 OBRIGADO PELO ACOMPANHAMENTO DAS AULAS. RESPONDA AO TESTE. ATÉ A PRÓXIMA: INJEÇÃO ELETRÔNICA MULTEC 700 – PARTE 1/4 Instrutor Scopino OBRIGADO PELO ACOMPANHAMENTO DAS AULAS. RESPONDA AO TESTE. ATÉ A PRÓXIMA: INJEÇÃO ELETRÔNICA MULTEC 700 – PARTE 1/4 Instrutor Scopino

20 E AGORA VAMOS AO VIVO AO PLANTÃO DE DÚVIDAS COM O SCOPINO


Carregar ppt "AULA TÉCNICA AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO. SCOPINO TREINAMENTOS INJEÇÃO ELETRÔNICA SISTEMA: SPI G6/G7 AULA PARTE 3/3 ATUADORES."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google