A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GESTÃO DE ESTOQUE NA CADEIA DE LOGÍSTICA INTEGRADA Contábeis 01 Plínio Borges 06/23857 Ivan Teléscio 05/84568 Verônica Paula 06/43904 Tiago Lucas 05/94261.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GESTÃO DE ESTOQUE NA CADEIA DE LOGÍSTICA INTEGRADA Contábeis 01 Plínio Borges 06/23857 Ivan Teléscio 05/84568 Verônica Paula 06/43904 Tiago Lucas 05/94261."— Transcrição da apresentação:

1 GESTÃO DE ESTOQUE NA CADEIA DE LOGÍSTICA INTEGRADA Contábeis 01 Plínio Borges 06/23857 Ivan Teléscio 05/84568 Verônica Paula 06/43904 Tiago Lucas 05/94261 André Guilherme 09/

2 INTRODUÇÃO O QUE É AGREGAR VALOR AO CLIENTE? É proporcionar produtos e serviços que tenham um valor maior do que aqueles oferecidos pelos concorrentes. É combinar qualidade, preço, serviço ao cliente e prazo de entrega de modo que o cliente perceba o conjunto como valor para si.

3 INTRODUÇÃO Esse valor que o cliente quer é agregado por meio de uma cadeia logística. Tradicionalmente, as cadeias logísticas apresentavam um time-to-marker (ciclo de reposição) muito extenso. E isso repassava um custo muito elevado para o cliente. As empresas que conseguirem reduzir esse efeito oneroso para o consumidor vão agregar valor e conquistar um diferencial competitivo. A cadeia logística integrada, supply chain, surge como a proposta de solução.

4 SUPPLY CHAIN Para implantar uma cadeia supply chain devem ser feitas avaliações de pontos fracos e oportunidades dentro da empresa. Com essa avaliação a empresa estabelece uma visão da cadeia total de logística, que pode ser estruturada em três blocos: Logística de suprimento Logística de produção Logística de distribuição

5 SUPPLY CHAIN A integração total da cadeia ocorre em três níveis: 1 – Busca-se a eficiência das transações. 2 – Busca-se a integração dos processos. 3 – Buscam-se os elos estratégicos. Desafios para constituir uma cadeia logística: Alinhar diferentes objetivos Equalizar tamanhos das empresas Destruir relutância em compartilhar informações Lidar com conflitos nas relações, nos negócios e financeiros

6 LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO Responsável por viabilizar todas as matérias- primas e insumos necessários à produção, a suprimentação pode trazer as maiores oportunidades para aumentar a lucratividade. Envolve as relações empresa – fornecedor, cuja integração representa papel decisivo nos custos da empresa.

7 LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO Aspectos necessários para levar a logística de suprimentos ao estágio de excelência: Integração com fornecedores Parceria com fornecedores Certificação dos Fornecedores Estratégias de suprimento Determinação das estratégias de suprimento

8 Integração com fornecedores Parceria com fornecedores Representa a evolução da interface funcional vendedor/ comprador para interface multifuncional, onde todos os departamentos participam da transação. Essa parceria pode ocorrer em níveis: Colaborativo - Há confiança e trabalho em conjunto. Parceria – Confiança total no fornecedor. Há integração multifuncional.

9 Integração com fornecedores Certificação dos Fornecedores É o reconhecimento da satisfação da empresa com os serviços prestados pelo fornecedor. Se dá por diplomas ou certificados conforme os seguintes níveis: Excelência – Certificado(possui todos os critérios de seleção para qualidade, entrega e custo). Competência – Qualificado(Está dentro das especificações de forma consistente) Entendimento – Aprovado (Já faz negócios, mas necessita de monitoramento) Consciência – Rejeitado(Não atende aos critérios da empresa)

10 Estratégias de Suprimento Determinação de estratégias de Suprimento é um processo estruturado em três macroetapas: Avaliação - Identifica os grupos de suprimento com relação ao seu impacto sobre a empresa e complexidade do mercado. Análise - Determina estratégias de suprimento, táticas a serem utilizadas e identifica os fornecedores potenciais. Implantação – Estabelece prioridades de implantação, integra fornecedores e avalia a continuidade das estratégias

11 LOGÍSTICA DE SUPRIMENTOS Definido do grupo de suprimento, segue-se para o processo de Global Sourcing que busca fornecedores globais de ordem mundial, com os seguintes objetivos: Obter alto valor agregado Desenvolver tecnologia Integrar estratégias de negócio Oferecer preços inferiores aos nacionais.

12 LOGÍSTICA DE SUPRIMENTOS Diante dos elementos apresentados temos na logística de suprimentos uma área que não pode ser subestimada. Pois seu bom funcionamento é fundamental na redução de custos dentro da empresa e consequentemente na agregação de valor ao cliente.


Carregar ppt "GESTÃO DE ESTOQUE NA CADEIA DE LOGÍSTICA INTEGRADA Contábeis 01 Plínio Borges 06/23857 Ivan Teléscio 05/84568 Verônica Paula 06/43904 Tiago Lucas 05/94261."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google