A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aorta Torácica: Operação Bentall De Bono João Carlos F. Leal FAMERP e Instituto Domingo Braile.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aorta Torácica: Operação Bentall De Bono João Carlos F. Leal FAMERP e Instituto Domingo Braile."— Transcrição da apresentação:

1 Aorta Torácica: Operação Bentall De Bono João Carlos F. Leal FAMERP e Instituto Domingo Braile

2 AORTA TORÁCICA Aneurismas Dissecções Tipo A Aorta Ascendente

3 Clouse WD et al. JAMA, Volume 280(22).December 9, Aneurisma da Aorta Torácica: Estudo Populacional Aneurisma Aorta Torácica (AAT) Incidência de aneurisma da aorta torácica de Olmsted County, Minnesota, residentes em

4 Aneurisma da Aorta Torácica

5 Aneurisma Aorta Torácica Aneurisma Aorta Torácica (AAT) 33 50% das mortes são pela ruptura do aneurisma

6 Clouse WD et al. JAMA, Volume 280(22).December 9, with an aneurysm larger than 6.0 cm had one between 4.0 and 5.9 cm less than 4 cm. Aneurisma da Aorta Torácica (AAT) From the Divisions of Vascular Surgery (Drs Clouse and Hallett) and Cardiovascular Surgery (Dr Schaff) and the Sections of Biostatistics (Ms Gayari and Mr Ilstrup) and Epidemiology (Dr Melton), Mayo Clinic and Mayo Medical School, Rochester, Minn.

7 1. Dilatação com o diâmetro excedendo o considerado normal para aquela idade e superfície corporal. 2.. O diâmetro for superior a 50% do previsto naquele segmento analisado. 3. Associação de valva aórtica bicúspide com dilatação da aorta ascendente requer especial atenção. Avaliar a estrutura e função da valva aórtica

8 AAT ASCENDENTE Na síndrome de Marfan, a correção cirúrgica profilática está indicada quando o diâmetro atinge 5,5 cm, embora este valor possa ser menor (4,5 a 5,0 cm) em pacientes com história familiar de dissecção, ruptura ou morte súbita. A presença de sintomas ou a gravidade da insuficiência aórtica possam indicar intervenção independente das dimensões da aorta, é geralmente aceito o diâmetro de 6 cm como indicativo de cirurgia em aneurismas assintomáticos. Diretrizes para o tratamento cirúrgico das doenças da aorta da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular. Rev. Bras Cir. Cardiovasc 2007; 22(2):

9 AAT ASCENDENTE Diretrizes para o tratamento cirúrgico das doenças da aorta da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular. ReV. Bras Cir. Cardiovasc 2007; 22(2): Mount Sinai Medical Center, tem proposto critérios diferenciados para intervenção: Diâmetros de 4,3 cm, em adultos abaixo de 40 anos com Marfan, de 4,8 a 5 cm, em casos de achado ocasional durante cirurgia cardíaca por outra causa, e de 4,5 cm, nas cirurgias por valva aórtica bicúspide.

10 Fann, J. I. et al. Circulation 1995;92: DISSECÇÃO DA AORTA TIPO A Mortalidade Operatória x Complicações - Ruptura - Tamponamento Cardíaco - Insuficiênia Renal - ICC - Choque - Má Perfusão Visceral

11 DISSECÇÃO DA AORTA TIPO A A intervenção cirúrgica deve ser imediata, e tem por objetivos evitar a ruptura e a morte por tamponamento cardíaco, corrigir a regurgitação aórtica quando presente, evitar a isquemia miocárdica, excluir o local de laceração da íntima, e redirecionar o fluxo pela luz verdadeira aos ramos supra-aórticos e aorta descendente. Diretrizes para o tratamento cirúrgico das doenças da aorta da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular. ReV. Bras Cir. Cardiovasc 2007; 22(2):

12 DISSECÇÃO DA AORTA TIPO A Diretrizes para o tratamento cirúrgico das doenças da aorta da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular. ReV. Bras Cir. Cardiovasc 2007; 22(2): Qual o diâmetro e o estado da raiz da aorta e dos seios de Valsalva no momento da intervenção e, se possível, previamente ao evento agudo? - Quais as condições da valva aórtica? - Há extensão ou mesmo presença de lesão da íntima no arco transverso? Questões a serem consideradas:

13 Antony De Bono Hugh Bentall Thorax 1968, 23, The Royal Postgraduate Medical School Hammersmith Hospital, London. A technique for complete replacement of the ascending aorta. Homem, 33a. Ectasia Ao Ascendente 1968, descreve o primeiro procedimento. OPERAÇÃO BENTALL DE BONO

14 OPERAÇÃO BENTALL DE BONO (1968). Thorax 1968, 23, Tratamento combinado entre: - Valva aórtica. - Doença da aorta ascendente. - Doença da aorta ascendente. - Re-implante dos óstios coronariano. - Re-implante dos óstios coronariano.

15 Operação de Bentall De Bono. Complicações fatais e não fatais IMEDIATAS. - Sangramento. - Acidente vascular cerebral transitório e permanente. - Infarto agudo miocárdio. TARDIAS - Fístula aorta-atrio direito. - Estenose bilateral dos óstios coronarianos. - Pseudo-aneurisma. - Coronaria pseudo-aneurisma (wrap-inclusion method). - Endocardite. - Tromboembolismo.

16 Intervenções com preservação do aparelho valvar aórtico. OPERAÇÃO BENTALL DE BONO. -Remodelamento. Yacoub cols,1983 -Reimplante. Tirone cols,1992 Técnicas e Táticas Operatórias

17 -Remodelamento (Yacoub cols, 1983) Mortalidade 40% ao longo de até 10 anos. (dissecção aguda tipo A = 46,7%) -Reimplante (Tirone cols, 1992) Mortalidade de 8% ao longo de até 10 anos.Resultados - Insuficiência Valvar Aórtica. - Disfunção V.E. - Baixo Débito. Problemas

18 46% dos pacientes/valva bicúspide. - Encocardite - AVC - Sangramento - Tromboembolismo

19

20 Olsson C. et al.; Eur J Cardiothorac Surg 2007;31: Curva atuarial (Kaplan-Meier) de pacientes operados de aneurisma e dissecções da aorta torácica nos períodos ( ) e ( ).

21 Nós não temos certeza de bons resultados com valve-sparing (Tirone e Yacoub) a longo prazo, mas achamos que teremos que aguardar e ver estes resultados e compará-los com a operação de Bentall

22 Ergin M. A. et al.; Ann Thorac Surg 1999;67: Procedimentos realizados na raiz da aorta e valva aórtica. Seguimento de até 10 anos.

23 Operação Bentall De Bono Estudo Prospectivo Tipo Série de Casos Janeiro de 2001 a Setembro de pacientes Seguimento de até 100 meses 40(81,63%) pacientes do sexo masculino A idade variou de 25 a 85 anos/média 58,48a

24 Operação Bentall De Bono 49 pacientes Diagnóstico

25 Operação Bentall De Bono 30 pacientes Aneurismas – Operações Realizadas

26 Operação Bentall De Bono 19 pacientes Dissecções – Operações Realizadas

27 Operação Bentall De Bono Mortalidade Global 07(14,2%)pacientes 06 óbitos imediatos 01 óbito tardio

28 % sob risco Meses de seguimento 85,1 ± 5,2% Curva Atuarial Kaplan-Meier Livres de Óbitos Operação Bentall De Bono (Aneurismas e Dissecções)

29 % sob risco Meses de seguimento 93,2 ± 4,6% Curva Atuarial Kaplan-Meier Livres de Óbitos Operação Bentall De Bono (Aneurismas) - Bentall + Reop. RM - Reop. Bentall + Plastia Mitral

30 % Sob risco Meses de seguimento 72,3 ± 10,6% Curva Atuarial Kaplan-Meier Livres de Óbitos Operação Bentall De Bono (Dissecções) - Bentall - Bentall + Arco Aórtico - Bentall + RM (02 pac.) - Bentall + Arco Aórtico + Stent Auto-expansível

31 Operação Bentall De Bono Comentários O baixo indice de eventos a longo tempo de seguimento demonstrado na literatura faz com que a operação de Bentall De Bono, ainda seja um grande atrativo para as doenças da raiz da aorta.

32 Muito Obrigado

33 DISSECÇÃO DA AORTA TIPO A


Carregar ppt "Aorta Torácica: Operação Bentall De Bono João Carlos F. Leal FAMERP e Instituto Domingo Braile."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google