A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AULA TÉCNICA 24 2006 INSTRUTOR: SCOPINO. SCOPINO TREINAMENTOS INJEÇÃO ELETRÔNICA SISTEMA: MOTRONIC SENSORES.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AULA TÉCNICA 24 2006 INSTRUTOR: SCOPINO. SCOPINO TREINAMENTOS INJEÇÃO ELETRÔNICA SISTEMA: MOTRONIC SENSORES."— Transcrição da apresentação:

1 AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO

2 SCOPINO TREINAMENTOS INJEÇÃO ELETRÔNICA SISTEMA: MOTRONIC SENSORES

3 ENVIE SUAS DÚVIDAS À UMEC TEMOS PLANTÃO DE DÚVIDAS AO VIVO COM O INSTRUTOR SCOPINO NO FINAL DESTA AULA.

4 INFORMAÇÕES TÉCNICAS AO ALUNO UMEC GRP NA PÁGINA INICIAL DO SITE UMEC

5 Já tivemos aula sobre a introdução no sistema de injeção eletrônica MOTRONIC. Agora veremos: DETALHES SOBRE OS SENSORES

6 DIAGRAMAÇÃO ECUECU TEMP. ÁGUA TEMP. AR ROTAÇÃO MEDIÇÃO DE AR POSIÇÃO BORBOLETA DETONAÇÃO SENSOR DE OXIGÊNIO INJETORES BOBINA CANISTER ATUADOR M. LENTA EGR LÂMPADA DE DIAGNOSE CONECTOR DIAGNOSE RELÉS SENSOR DE FASE

7 SENSOR DE ROTAÇÃO

8 ESTÁ POSICIONADO NA DIANTEIRA OU LATERAL DO BLOCO DO MOTOR. É DO TIPO INDUTIVO E FICA POSICIONADO DE FORMA PERPENDICULAR À RODA DENTADA QUE ESTÁ FIXA NO VIRABREQUIN (de dentes). FORNECE A INFORMAÇÃO DE ROTAÇÃO E POSIÇÃO DO VIRABREQUIN.

9 RESISTÊNCIA GM: 480 A 600 OHMS FIAT: 800 A 1100 OHMS

10 DISTÂNCIA DE 0,4 A 1,0 MM

11 DICA TÉCNICA HÁ UMA GRANDE QUANTIDADE DE FALHAS OBSERVADAS NESTE SENSOR NA LINHA GM, EM QUE O MOTOR NÃO FUNCIONA QUANDO MUITO AQUECIDO, PRINCIPALMENTE NA PARTIDA A QUENTE. SOLUÇÃO: SUBSTITUIÇÃO DO COMPONENTE.

12 DICA TÉCNICA 2 FALHA EM UM TEMPRA TURBO M 1.5.2: O MOTOR NÃO ACELERA APÓS RPM, E INDICA FALHA NO SENSOR DE ROTAÇÃO, SENDO QUE O MESMO JÁ FOI SUBSTITUÍDO ASSIM COMO A ECU E O CHICOTE DEFEITO: DESGASTE NO MOTOR

13 SENSOR DE FASE

14 LOCALIZADO NA DIREÇÃO DA ÁRVORE DE COMANDO DE VÁLVULAS. TEM A FUNÇÃO DE INFORMAR À ECU A FASE DO MOTOR, PARA O MAPEAMENTO DA INJEÇÃO DE COMBUSTÍVEL SEQUÊNCIAL. NÃO É UTILIZADO EM TODOS OS SISTEMAS MOTRONIC. PODE SER HALL OU INDUTIVO.

15 SENSOR DE FASE

16 DICA TÉCNICA NO CASO DO OMEGA E SUPREMA 4.1, É UTILIZADO O MOTOR (REJUVENECIDO) ANTES FORNECIDO AO OPALA 6 CILINDROS. NESTE CASO, O SENSOR DE FASE ESTÁ NA EXATA POSIÇÃO DA BOMBA DE GASOLINA MECÂNICA.

17 TEMPERATURA DE ÁGUA

18 COMO JÁ VISTO NAS AULAS AQUI NA UMEC, TEMOS UM SENSOR DO TIPO NTC. PODE INTERFERIR NO ELETROVENTILADOR. PODE TER A FUNÇÃO DO PAINEL DE INSTRUMENTOS. VALORES M GM TEMPERATURA TENSÃO VOLTS0,701,101,703,00 RESISTÊNCIA

19 FUNCIONAMENTO ESTE SENSOR POSSUI 2 TERMINAIS, É DO TIPO NTC, ESTÁ PRÓXIMO A VÁLVULA TERMOSTÁTICA. ATRAVÉS DE SEU SINAL A ECU ADEQUA O MAPEAMENTO DA MISTURA. NÃO É MUITO COMUM APRESENTAR FALHA DE FUNCIONAMENTO, MAS É IMPORTANTE A SANGRIA DO SISTEMA.

20 TEMPERATURA DO AR

21 TEMPERATURA DE AR POSSUI DOIS TERMINAIS E INFORMA À ECU, A TEMPERATURA DO AR ADMITIDO PARA ADEQUAÇÃO DA MISTURA, POIS ATRAVÉS DESTE SINAL, AUXILIA A ECU A DETERMINAR A MASSA DO AR ADMITIDO. ESTÁ CONJUGADO AO SENSOR MAP OU DE FLUXO DE AR, OU DIRETO NO COLETOR DE ADMISSÃO.

22 TEMPERATURA DE AR COMO JÁ VISTO NAS AULAS AQUI NA UMEC, TEMOS UM SENSOR DO TIPO NTC. PODE ESTAR CONJUGADO A OUTROS SENSORES. VALORES M FIAT TEMPERATURA TENSÃO VOLTS0,701,401,703,10 RESISTÊNCIA

23 PERGUNTA PARA QUE SERVEM OS FIOS DE ATERRAMENTO QUE FICAM JUNTO A ALGUNS SENSORES ?

24 RESPOSTA SÃO NA VERDADE FIOS QUE FAZEM UMA MALHA DE ATERRAMENTO PARA QUE NÃO OCORRA A INTERFERÊNCIA MAGNÉTICA EM SENSORES QUE ENVIAM SINAIS DE BAIXA TENSÃO.

25 OBRIGADO PELO ACOMPANHAMENTO DAS AULAS. ATÉ A PRÓXIMA: INJEÇÃO ELETRÔNICA 25 SENSORES PARTE 2 Instrutor Scopino

26 E AGORA VAMOS AO VIVO AO PLANTÃO DE DÚVIDAS COM O SCOPINO UMEC – UNIVERSIDADE DO MECÂNICO


Carregar ppt "AULA TÉCNICA 24 2006 INSTRUTOR: SCOPINO. SCOPINO TREINAMENTOS INJEÇÃO ELETRÔNICA SISTEMA: MOTRONIC SENSORES."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google