A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Decifração. Grau de literacia Conhecimento Oral da Língua Motivação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Decifração. Grau de literacia Conhecimento Oral da Língua Motivação."— Transcrição da apresentação:

1 Decifração

2 Grau de literacia Conhecimento Oral da Língua Motivação

3 Decifração Desde o momento em que aprendi a ler,o mundo imaginário dentro da minha cabeça ficou adornado com constelações de letras. [...]Era como se uma máquina se tivesse instalado entre as partes visual e cognitiva do meu cérebro para traduzir letras em sílabas... Orhan Pamuk (Istambul), Prémio Nobel da Literatura em 2006

4 Decifração Torna-se indispensável saber ler fluentemente e escrever de forma eficiente para a realização de muitas das actividades diárias, como ler um jornal ou verificar a bula de um medicamento, consultar o extracto bancário ou um horário de comboios, enviar uma mensagem escrita pelo telemóvel ou preencher a declaração de impostos, usufruir do prazer de ler um romance ou necessitar de estudar para um exame.

5 Alfabetização: aprendizagem do alfabeto e sua utilização como código de comunicação. Literacia: capacidade para compreender e usar a informação escrita. Ler é mais do que reconhecer uma sequência de palavras escritas.

6

7 Perante o mesmo texto, dois leitores podem obter níveis de compreensão diferentes e o mesmo leitor, perante dois textos distintos, pode atingir níveis de compreensão diferenciados

8 Texto A A Associação Nacional de Produtores de Pêra Rocha (ANP) prevê para este ano uma colheita entre as 130 e as 150 mil toneladas, o que seria superior à produção do ano passado mas, ainda assim, muito inferior a 2004, informou Patrícia Vaz, secretária geral da ANP. in Expresso on-line, 18 de Agosto de 2006

9 Texto B O objectivo é encontrar meios de utilizar a telomerase e outras proteínas teloméricas como novos e potenciais alvos para o desenvolvimento de terapias antiparasitárias, incluindo o desenho de fármacos de baixa toxidade para o organismo e mais eficazes no combate à doença. in revista CH on-line, 18 de Agosto de 2006

10 A eficácia da aprendizagem da leitura depende de: ensino eficiente da decifração; ensino explícito de estratégias para a compreensão de textos; contacto frequente com boa literatura.

11 Ler é mais do que reconhecer uma sequência de palavras escritas. É construir o significado de um texto escrito e aprender a compreender textos. Ensinar a ler é ensinar, explicitamente, a extrair informação, isto é, dar às crianças ferramentas para abordarem os textos estratégica e eficazmente, compreendendo o que está escrito, tornando-se assim leitores fluentes

12 Decifração O desejo de aprender a ler é expresso pela maior parte das crianças antes de iniciarem formalmente a escolaridade. A vontade de aprender a ler esbate-se, muitas vezes, à medida que a aprendizagem da leitura se processa. O desencanto é motivado pela não consonância entre o que era esperado obter com a leitura e a roupagem mecanicista de que o seu ensino se revestiu.

13 Decifração Algures, entre o mundo esperado e a realidade encontrada, instala-se o desinteresse. Inverter este processo implica: 1 - Centrar o ensino da leitura na sua própria essência, no acesso ao significado do que está escrito; 2 - Promover o acesso no mundo imaginário que se antevia nas páginas escritas do livro de histórias ou na decifração do nome de algo de que tanto se gosta.

14 Decifração Ideias-chave A leitura - processo de compreensão que mobiliza simultaneamente um sistema articulado de capacidades e de conhecimentos. A motivação na aprendizagem desta competência condiciona as atitudes em relação à leitura, ao enriquecimento do vocabulário e no desenvolvimento de estratégias de compreensão do que se lê.

15 Decifração A leitura é uma competência linguística que tem por base o registo gráfico de uma mensagem verbal. Oralidade e escrita são dois usos linguísticos que, embora partilhando um objectivo, a comunicação verbal, possuem características distintas. O domínio da linguagem escrita depende sempre do conhecimento que o sujeito possui da vertente oral da língua.

16 Decifração Aprender a decifrar em Português implica aprender a relacionar os sons da língua portuguesa com as letras que os representam.

17 Decifração Escrita Alfabética (representação gráfica da língua) Decifração Grafemas Padrões Fonológicos - fonemas - com significado

18 Decifração – escrita alfabética Para além do conhecimento da língua oral, saber ler implica conhecer a representação gráfica da língua - escrita alfabética, em que uma letra ou várias letras representam um som da fala. Numa língua de escrita alfabética, decifrar significa identificar as palavras escritas, relacionando a sequência de letras com a sequência dos sons correspondentes. Através do processo de decifração, o leitor converte grafemas (letras ou conjunto de letras) em padrões fonológicos que correspondem a palavras com um determinado significado numa língua.

19 Decifração Vias de Aprendizagem Via Lexical Via Sub-lexical (directa, rápida (indirecta, perceptiva e global) – e ortográfica) – reconhecimento global som/letra Produtos

20 Decifração - vias de aprendizagem No processo de decifração, consoante o leitor é mais ou menos fluente e a palavra mais ou menos conhecida, o leitor utilizará uma de duas vias: uma via de acesso directo ao léxico (lexical), que é directa, rápida e global ou uma via sub-lexical que é indirecta, perceptiva e ortográfica.

21 Decifração Estas duas vias não são alternativas independentes, mas estratégias complementares do mesmo processo. Um leitor fluente usa a via mais eficaz em cada situação, a via lexical ou a via de tradução fonológica. A identificação automática, rápida e eficiente do significado das palavras é a meta do ensino da decifração. Aprender a decifrar é aprender a transformar grafemas em palavras reconhecíveis numa língua.

22 Decifração Processos Adivinhar pelo contexto; Reconhecer características visuais no material gráfico; Procurar no depósito do vocabulário visual; Analisar segmentos silábicos e fonémicos; Identificar a forma das letras; Reconstruir cadeias de sons; Reconhecer conteúdos semânticos.

23 Decifração Antes da decifração A facilidade em aprender a decifrar depende essencialmente dos conhecimentos linguísticos que possui, do grau de comportamentos emergentes da leitura e da consciência fonológica.

24 Decifração Na aprendizagem da decifração: Desenvolver a linguagem oral (ênfase especial para o conhecimento lexical); Promover na criança o prazer da leitura pela voz dos outros; Favorecer a descoberta pela criança dos princípios que regem a língua escrita: -a escrita contém significado; - a escrita é permanente; - a escrita é regulada por princípios gráficos; Desenvolver a consciência fonológica.

25 Decifração Os objectivos do ensino da decifração: Identificar rápida e eficazmente palavras conhecidas; Evocar a ortografia (soletração) e o significado de palavras conhecidas; Encontrar o significado e a forma de produção de palavras desconhecidas - Recodificação fonológica – Processo cognitivo este que permite converter a sequência de grafemas numa sequência fonológica, permitindo a identificação da palavra escrita.

26 Decifração Estratégias a promover no ensino da decifração: de reconhecimento global das palavras; de correspondência som/letra; de automatização da correspondência som/letra; de antecipação/chaves contextuais (Leitura de palavras em contexto); de explicitação da relação entre consciência fonémica e capacidade para ler palavras; de leitura de unidades ortográficas, indutoras da regra.

27 Decifração As actividades promotoras da aprendizagem da leitura devem ocorrer em contexto de leitura significativa para a criança e não como actividades mecânicas e repetitivas. Não separar as actividades de decifração do verdadeiro sentido da leitura: a Compreensão.

28 PERRENOUD, Philippe. (1999) Construir as competências desde a escola. Artmed Editora, Porto Alegre. POSLANIEC, C. (2005) Incentivar o Prazer de Ler. Edições ASA SILVA, Maria Encarnação. (2007) O Ensino da Decifração. PPT- PNEP Silva, Maria Encarnação. (2007) O Ensino da Decifração : actividades práticas. PPT-PNEP Silva, Maria Encarnação. (2007) Compreensão leitora. PPT-PNEP SIM-SIM, Inês. (2006) O percurso do aprendiz de leitor. PPT SIM-SIM, Inês. (2006) Ler e Ensinar a Ler. Edições ASA


Carregar ppt "Decifração. Grau de literacia Conhecimento Oral da Língua Motivação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google