A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AULA TÉCNICA 09 2007 INSTRUTOR: SCOPINO. Local: Stand Q21 R20.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AULA TÉCNICA 09 2007 INSTRUTOR: SCOPINO. Local: Stand Q21 R20."— Transcrição da apresentação:

1 AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO

2 Local: Stand Q21 R20

3 SCOPINO TREINAMENTOS INJEÇÃO ELETRÔNICA SISTEMA: CSFI / OBD 1+ SENSORES 02

4 ENVIE SUAS DÚVIDAS À UMEC TEMOS PLANTÃO DE DÚVIDAS AO VIVO COM O INSTRUTOR SCOPINO NO FINAL DESTA AULA.

5 INFORMAÇÕES TÉCNICAS AO ALUNO UMEC NO SITE DA UMEC, VOCÊ TEM O FÓRUM COM DICAS E SOLUÇÕES E OS MANUAIS DE NOSSOS PATROCINADORES. PARTICIPE E PRESTIGIE !

6 Já tivemos aula com os sensores no sistema de injeção eletrônica CSFI OBD1+. Agora veremos: SENSORES 02 CSFI / OBD 1+

7 DIAGRAMAÇÃO E C U CSFI OBD 1+ TEMP. ÁGUA TEMP. AR ROTAÇÃO MAP POSIÇÃO BORBOLETA DETONAÇÃO SENSOR DE OXIGÊNIO 1 e 2 06 INJETORES BOBINA CANISTER ATUADOR DE M. LENTA RELÉ BOMBA LÂMPADA DE DIAGNOSE CONECTOR DIAGNOSE PADRÃO OBD AR CONDICIONADO MAF –MASSA DE AR VSS - VELOCIDADE VÁLVULA EGR SENSOR DE FASE

8 OS SENSORES SÃO VÁRIOS COMPONENTES QUE TEM A FUNÇÃO DE INFORMAR AS CONDIÇÕES DE FUNCIONAMENTO DO MOTOR, E QUE PERMITEM UM MAPEAMENTO PRECISO E RÁPIDO DA INJEÇÃO DE COMBUSTÍVEL SEQUÊNCIAL E DA IGNIÇÃO DINÂMICA. VAMOS CONHECER UM A UM ESTES SINAIS DE ENTRADA.

9 TEMPERATURA DE AR A INFORMAÇÃO DE TEMPERATURA DO AR ADMITIDO PERMITE A ECU DETERMINAR SUA DENSIDADE, CORRIGINDO ENVENTUAIS MUDANÇAS DE TEMPERATURA E CALCULANDO MELHOR A MASSA DE AR ADMITIDA. ESTÁ FIXO NA MANGUEIRA FLEXÍVEL DE ENTRADA ENTRE O FILTRO DE AR E O CORPO DE BORBOLETA.

10 TEMPERATURA DE AR

11 TEMOS OS TERMINAIS A e B NO CONECTOR DE 2 PINOS. O TESTE DE ALIMENTAÇÃO DEVE SER FEITO COM A IGNIÇÃO LIGADA MEDINDO- SE COM O VOLTÍMETRO OS DOIS TERMINAIS: 4,8 A 5,2 V. TAMBÉM É DO TIPO NTC, QUANTO MAIS ALTA A TEMPERATURA MENOR É SUA RESISTÊNCIA.

12 TABELA DE VALORES CHAVE DESLIGADA E TESTE COM O MULTÍMETRO EM OHMS: TEMPERATURA DO ARKOHMS 95 GRAUS1,8 a 2,2 TERMINAL DA ECUSENSOR V22A B19B

13 SENSOR DE MASSA DE AR TEM A FUNÇÃO DE INFORMAR À ECU A EXATA VAZÃO DE AR ADMITIDA. É UM SENSOR MUITO PRECISO E DE RÁPIDA EMISSÃO DE SINAL. É CONHECIDO COMO SENSOR DE FIO QUENTE OU FILME AQUECIDO, POIS POSSUI DOIS FILAMENTOS, SENDO QUE UM ESTÁ A TEMPERATURA DO AR ADMITIDO.

14 SENSOR DE MASSA DE AR

15 E O OUTRO FILAMENTO, É MANTIDO A UMA TEMPERATURA DE 200 GRAUS ACIMA DO PRIMEIRO QUE SERVE DE REFERÊNCIA. ASSIM QUE O AR PASSA PELO SENSOR, TIRA CALOR DO FILME AQUECIDO E É ALTERADA A TENSÃO PARA MANTER O FILME EM 200 GRAUS. ESTA VARIAÇÃO É O SINAL DE MASSA DE AR ADMITIDA.

16 SENSOR DE FASE (CMP) TAMBÉM CHAMADO DE SENSOR DE POSIÇÃO DO COMANDO DE VÁLVULAS, TEM A FUNÇÃO DE INFORMAR À ECU AS FASES PELAS QUAIS ESTÃO OS CILINDROS, POSSIBILITANDO O MAPEAMENTO DA INJEÇÃO SEQUÊNCIAL DE COMBUSTÍVEL E CONTROLE INDIVIDUAL DE AVANÇO E DETONAÇÃO DOS CILINDROS.

17 SENSOR DE FASE

18 ESTÁ LOCALIZADO DENTRO DO DISTRIBUIDOR, POSSUE 03 TERMINAIS E É DO TIPO HALL. A SUA INFORMAÇÃO COMPLEMENTA O SINAL DO SENSOR DE ROTAÇÃO. O FIO DE RESPOSTA DE SINAL É O B (ALTERNA ENTRE POSITIVO E NEGATIVO NA CANETA DE POLARIDADE) E NA ALIMENTAÇÃO TEMOS O A e C.

19 TESTE DE CONTINUIDADE

20 NESTE TIPO DE TESTE É ANALISADO O CHICOTE DO SISTEMA (TERMINAL AZUL DA ECU) EM RELAÇÃO AO SENSOR CMP. TERMINAL ECUSENSOR A8A A3B FUSÍVEL F22C

21 PERGUNTA O SENSOR DE MASSA DE AR – MAF – É UMA PEÇA MUITO SUJEITA A FALHAS ? E QUAL É O SEU TESTE ?

22 RESPOSTA NÃO. UM TESTE É ENTRE OS TERMINAIS A e B QUE DEVE TER DE 4,2 a 4,6 V COM A CHAVE LIGADA. TRATA-SE UMA PEÇA EM QUE RARAMENTE VEMOS FALHAS, OU MESMO INFORMAÇÕES INCORRETAS. PODE QUEIMAR SE OCORRER ASPIRAÇÃO DE LÍQUIDOS.

23 OBRIGADO PELO ACOMPANHAMENTO DAS AULAS. ATÉ A PRÓXIMA: INJEÇÃO ELETRÔNICA 2007 / 11 CSFI / OBD 1+ Instrutor Scopino

24 E AGORA VAMOS AO VIVO AO PLANTÃO DE DÚVIDAS COM O PROF. SCOPINO UMEC – UNIVERSIDADE DO MECÂNICO


Carregar ppt "AULA TÉCNICA 09 2007 INSTRUTOR: SCOPINO. Local: Stand Q21 R20."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google